WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Qualidade de vida que vem do café

Municípios produtores de café de Minas Gerais possuem IDH acima da média

 

 O café tem sido o gerador de riqueza e distribuição de renda em muitos municípios mineiros. Foto: DeviantART.

Um estudo realizado pela Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG) concluiu que os municípios mineiros com economia baseada no café possuem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) maior do que a média do estado. A análise considerou os resultados de cem municípios de Minas, que possuem mais de 5 hectares de área plantada.

Enquanto a média do IDH do estado é de 0,726, a dos municípios que cultivam café é de 0,756. O estudo foi feito com base nos dados divulgados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A Emater verificou que quanto maior a área plantada de café no município, maior é o IDH dele.

De acordo com o gerente de Programas Especiais da Emater-MG, Leonardo Kalil, a área plantada deve ser levada em conta porque o cultivo do café é perene, estando associado à cultura local. Ele explicou que o café demora vários anos para gerar impacto econômico. Assim, toda a comunidade acaba se envolvendo com o processo.

O IDH mede o desenvolvimento humano a partir da comparação de dados, como os índices de educação, expectativa de vida e renda per capita. Os valores variam de até 0,499 (baixo), de 0,5 a 0,799 (médio) e acima de 0,8 (alto). Kalil explica que o resultado representa não só o aumento da riqueza proporcionada pelo café mas também uma distribuição maior de renda. Isto é um reflexo do envolvimento da comunidade inteira na atividade cafeeira.

Os municípios com maior área plantada de café e maior IDH são Patrocínio (0,799), Manhuaçu (0,776), Monte Carmelo (0,768), Nepomuceno (0,747) e Três Pontas (0,733). Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Nascimento, o resultado mostra a força da cafeicultura no estado. Minas é o maior produtor de café do Brasil, responsável por 51% da produção nacional.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!