WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Rapadura, melado e açúcar mascavo são formas lucrativas de beneficiar a cana-de-açúcar

A agroindústria é, reconhecidamente, um dos mais dinâmicos segmentos da economia brasileira, e dentro dela está a indústria da cana, com um grande potencial a ser explorado

Além do mercado interno,  a rapadura também atinge os países do primeiro mundo.

A agroindústria vem sendo considerada uma alternativa para diversificação das atividades dos produtores rurais, mediante a necessidade de aumentar a lucratividade de suas propriedades. Uma fábrica de rapadura, melado e açúcar mascavo, por exemplo, pode ser considerada uma boa opção para muitos deles. Isso porque, além do mercado interno, os países do primeiro mundo são ávidos por produtos livres de agrotóxicos, sendo que, atualmente, já movimentam mais de dez milhões de dólares por ano com o consumo desse tipo de produtos.

Portanto, para as pequenas propriedades rurais, a elaboração de produtos como esses constitui uma das formas lucrativas de beneficiar a cana, uma vez que o processo envolve equipamentos simples e em pequeno número, com possibilidades de trabalho utilizando mão-de-obra da própria família.

A fabricação de rapadura e de diversos tipos de açúcares é conhecida há muitos anos. O melado, elaborado a partir do caldo de cana ou da rapadura, é outro produto que apresenta boa aceitação no mercado. O termo não pode ser confundido com melaço, um subproduto da turbinagem da indústria do açúcar cristal. O melado é considerado alimento de grande importância em várias regiões do país. Cada 100 gramas do produto fornece 300 calorias, além de encerrar também quantidade importante de minerais e vitaminas. Seu uso na alimentação humana é diversificado e varia entre as regiões.

É consumido puro ou em misturas com outros alimentos, tais como queijos, farinha, biscoitos, bolo, inhame, mandioca, entre outros. Além disso, o melado é utilizado também como ingrediente na indústria de confeitaria, bebidas, balas e até mesmo como substituto do xarope, no acondicionamento de alguns tipos de frutas em conserva.

Entende-se que o produto artesanal terá sempre o seu mercado garantido, que poderá até ser ampliado, e muito. Para isso, o fabricante precisa se profissionalizar, praticando mais os fatores de qualidade e de produtividade.

O melado é considerado alimento de grande importância em várias regiões do país.

Precisa estar atento para os fatores que contribuem para a melhoria de seu negócio: matéria-prima (a cana), as instalações (a fábrica), a qualidade da água utilizada, a qualidade da mão-de-obra e, sobretudo, as reações e tendências do mercado. O treinamento e a conscientização dos funcionários da fábrica sobre o que é a importância da qualidade para a empresa e para eles próprios é fundamental. O processo de fabricação é artesanal, pois isso é o que o consumidor deseja, mas o fabricante tem que ser profissional e saber o que é qualidade sem misticismo ou crendices e, sobretudo, saber como conseguir a qualidade com tecnologia - o produto é artesanal, mas o produtor não pode ser amador.

O curso “Como Produzir Rapadura, Melado e Açúcar Mascavo”, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas em parceria com INDI - Instituto de Desenvolvimento Industrial de Minas Gerais, ensina como produzir rapadura, melado e açúcar mascavo, produtos cada vez mais procurados no mercado de consumo de produtos naturais. Nele você receberá informações do professor José Benício Paes Chaves, Doutor em ciências de alimentos, especialista em controle de qualidade, da Universidade Federal de Viçosa, com participação do  engenheiro Agrônomo José Carlos G. M. Ribeiro, do INDI .

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On-line de Viçosa, filiada mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

Antes de construir uma fábrica, o empresário deverá buscar orientação técnica nas instituições especializadas. Para obter informações sobre as normas de funcionamento, registros do estabelecimento e da marca, podem ser procurados os setores/escritórios/delegacias do Ministério da Agricultura, as secretarias de saúde dos municípios ou dos estados e a DINAL do Ministério da Saúde. Como se trata de produção e comercialização de produtos para consumo humano, o fabricante deve conhecer as exigências da legislação específica, além, é claro, daquelas do próprio consumidor.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

LUIS CARLOS

16 de fev de 2014

Olá, estou com a mãos amputadas ,tenho uma moenda movida a motor de gasolina sou apaixonado por produtos derivado de cana de açúcar ..lógico sem consumir cachaça ,,sempre tive vontade de comercializar rapadura saborizadas e cachaças artesanal ...qual a dica obrigado

Resposta do Portal Cursos CPT

16 de jun de 2017

Olá, Luiz Carlos!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!