WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Milhos especiais - cultivo do milho pipoca

Apenas em nosso território nacional, a demanda do milho pipoca já alcança as 50 mil toneladas, o que nos mostra o quão rentável pode ser o seu cultivo, gerando lucro certo ao produtor

Milhos especiais - cultivo do milho pipoca

 

Atualmente, o cultivo de milho pipoca é uma ótima alternativa para o produtor rural, pois está em expansão no Brasil. O potencial de mercado do milho é maior do que se pensa, quando se consideram os números de produção em valores absolutos e não em porcentagens em relação ao milho comum. Apenas em nosso território nacional, a demanda do milho especial já alcança as 50 mil toneladas, o que nos mostra o quão rentável pode ser o seu cultivo, gerando lucro certo ao produtor. Uma outra vantagem é que o valor de mercado do grão de milho pipoca é superior ao do milho comum, embora a sua produtividade corresponde de um terço à metade do milho comum.

“A globalização fez com que a importação de milho pipoca aumentasse, principalmente da Argentina. Essa tendência tem aumentado, devido à qualidade dos grãos importados, quando comparado com o nacional”, afirmam os professores Glauco Vieira Miranda e João Carlos Cardoso Galvão, do Curso Produção de Milhos Especiais, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Uma alternativa para diminuir as dificuldades da comercialização de pipoca pode ser a integração da produção de milho pipoca entre as empresas empacotadoras e os produtores. Nesse sistema, as empresas empacotadoras fornecem sementes e garantem a compra do produto. No entanto, nesse negócio, é exigido que os grãos estejam dentro do padrão de qualidade exigido.

Para que a qualidade do milho pipoca seja alcançada, o produtor precisa ter domínio de todo o sistema de produção. Não podem existir falhas na condução da lavoura, principalmente, quanto à escolha da cultivar, ao controle de doenças e pragas e à colheita. Caso esses fatores sejam satisfeitos, este pode ser um excelente negocio para o produtor, quando comparado ao milho para grão.

Infelizmente, no Brasil, ainda faltam informações técnicas específicas para o milho pipoca, o que faz com que os produtores utilizem inadequadamente práticas culturais recomendadas para o milho comum, como época de semeadura, tratos culturais e adubação. Tais práticas nem sempre são apropriadas para o milho pipoca, uma vez que exigências nutricionais e arquitetura de planta são completamente diferentes das cultivares modernas de milho comum. Daí a necessidade de se conhecer as particularidades e exigências desta cultura, como seleção adequada de cultivares e cuidados especiais no manejo da lavoura.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Agricultura.

Por Andréa Oliveira.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre o cultivo do milho pipoca:

Controle de plantas daninhas

Controle de pragas e doenças

Escolha da cultivar do milho pipoca

Plantio do milho pipoca

Principais cultivares do milho pipoca

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!