O cliente quer sabor e saúde

No setor de confeitaria, principalmente, as pesquisas apontam que as pessoas preferem pagar mais por um produto artesanal que um similar industrializado

 

Um produto de confeitaria tem perfil único e que pode receber um toque diferenciado, como recheio e formatos personalizados.

 

“É isso que o mercado quer!”. Com esse enfoque as empresas de alimentos ficam de pernas para o ar buscando a satisfação dos clientes. Dentro do leque de desejo pela qualidade relacionada à saúde, o poder de decisão final é o sabor.

A tradição está aliada ao sabor. Produtos com gostinho caseiro, artesanais, produzidos em pequena escala e passados de geração em geração são os que estão dando “água na boca” dos clientes. Essa tendência deve-se muito à busca do consumidor por um alimento cheio de grãos e ervas, que remete à uma vida mais saudável. Pesquisas afirmam que o consumidor paga mais caro por esse alimento em relação ao similar industrializado.

A redescoberta desses produtos também está relacionada às lembranças afetivas das pessoas. Com o êxodo rural e a vida cada vez mais globalizada, pode-se dizer que o consumo do alimento tradicional passa por uma afirmação de identidade. Mesmo soando contraditório, o princípio da modernidade é a exclusividade.

O mercado de confeitaria é o mais exigente nesse quesito. A professora especialista em confeitaria, Maria Queiroz, diz no curso Profissional Avançado de Confeitaria, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, em convênio com a HOTEC - Faculdade de Tecnologia em Hotelaria, Turismo e Gastronomia de São Paulo, que “uma sobremesa é um prato especial que tem como objetivo coroar ou finalizar uma refeição. É um produto de confeitaria que tem perfil único e que pode receber um toque diferenciado, como recheio e formatos personalizados, atendendo a um leque de preferências de diversos clientes”.

O trabalho dos estabelecimentos de alimentos é buscar sabores que tragam de volta a lembrança do passado, mas isso não quer dizer que novos sabores, elaborados de forma artesanal, não possam ser desenvolvidos e somado aos tradicionais. Vale a experimentação de alimentos mexicanos, europeus, asiáticos...

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Como Fazer Tortas de Vitrine Curso Como Fazer Tortas de Vitrine

Com Prof. Paulo Lanna e Prof.ª Vanessa Campos

R$ 386,00 à vista ou em até 12x de R$ 32,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Básico de Confeitaria Curso Básico de Confeitaria

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Profissional de Confeitaria Curso Profissional de Confeitaria

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Profissional Avançado de Confeitaria Curso Profissional Avançado de Confeitaria

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos