Irrigação de pastagens e fertirrigação é união com vantagens de sobra

A aplicação reduz os custos de 50 a 87%, dada a economia da mão de obra, maquinários e equipamentos

Uma estratégia que pode ser usada juntamente com a irrigação, para promover economia, é uni-la ao sistema de fertirrigação.

Uma estratégia que pode ser usada juntamente com a irrigação, para promover economia, é uni-la ao sistema de fertirrigação.

A irrigação é uma técnica que traz muitos benefícios ao meio rural. Entretanto, ela deve ser encarada como um processo de suprimento de água para as culturas, na quantidade e na hora correta, evitando, assim, desperdícios e gastos desnecessários.

A necessidade de água pelas plantas varia de acordo com a fase de desenvolvimento e com as condições climáticas locais. Plantas jovens consomem menos água que plantas adultas em pleno desenvolvimento. Uma estratégia que pode ser usada juntamente com a irrigação, para promover economia, é uni-la ao sistema de fertirrigação.

A fertirrigação é a dissolução de fertilizantes solúveis em água, e sua aplicação se dá por meio do sistema de irrigação. Essa aplicação reduz os custos de 50 a 87%, dada a economia da mão de obra, maquinários e equipamentos.

Para o professor Adilson de Paula Almeida Aguiar, no curso Manejo de Pastagens, desenvolvido  pelo CPT – Centro de Produções Técnicas em parceria com a FAZU, “ ter um sistema de irrigação e não aproveitar as vantagens da fertirrigação é um contra-senso, pois o aumento de custos com a irrigação da pastagem poderá ser compensado pela redução das despesas com adubação, por causa do melhor aproveitamento dos fertilizantes e da economia com a aplicação”.

Outra vantagem dessa união é a redução da compactação do solo, uma vez que ocorre o pouco uso das máquinas. Os adubos também são aplicados de forma mais uniforme, principalmente os micronutrientes, que são inseridos em pequenas quantidades. Os sistemas de irrigação com pivô central são mais usados na pecuária de corte que na de leite.

Por: Ariádine Morgan

Cursos Relacionados

Curso Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades Curso Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades

Com Prof. Dr. Márcio Mota e Prof. Dr. Rubens de Olive...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Formação de Pastagens Curso Formação de Pastagens

Com Prof. Adilson Aguiar e Prof.ª Bianca Almeida

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar Curso Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar

Com Prof. Dr. Márcio Mota e Prof. Dr. Rubens de Olive...

R$ 426,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

fernando falcao

20 de set de 2012

Gostaria de saber mais sobre este sistema.

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de jan de 2015

Olá Fernando,

Agradecemos pela sua visita e comentário em nosso site.

Possuimos uma série de artigos que podem lhe orientar em suas dúvidas.

Basta clicar nos links e será redirecionado aos conteúdos.

Irrigação  proporciona aumento da produtividade e qualidade dos produtos agrícolas

Irrigação é suprimento na quantidade e hora corretas

Irrigação de pastagens gera alta produtividade na entressafra

Irrigação em pequenas e médias propriedades

Em caso de maiores dúvidas, entre em contato conosco.

Atenciosamente,

Natália Mayrink De Lazzari

americo borges barreto neto

8 de ago de 2012

Concordo com você, gostaria de saber como usar o esterco na fértil irrigação.

Resposta do Portal Cursos CPT

1 de out de 2012

Olá, Américo!

Ficamos felizes por sua visita e comentário em nosso site.

Atualmente, os sistemas modernos de produção não devem ser fundamentados apenas no objetivo de produzir alimentos de forma eficiente, isto é, visando à quantidade e qualidade, mas deve, também, buscar condições adequadas para dar um destino seguro aos dejetos gerados na produção, para que os riscos de contaminações sejam minimizados e, ainda, se consiga agregar valor à atividade realizada na propriedade.

Um dos resultados deste manejo adequado dos dejetos, é o biofertilizante, utilizado como fertilizante natural para realizar adubações das lavouras. Se trata de um produto com excelente qualidade e que, quando utilizado corretamente, praticamente não polui o ambiente, além de possuir características minerais adequadas para o desenvolvimento das plantas.

O biofertilizante utilizado na fertirrigação, com sistemas de irrigação por aspersão, pode ser utilizado em lavouras como: cafezais, canaviais, cultivo de feijão, entre outros, substituindo os fertilizantes químicos que poluem o ambiente e deixam resíduos tóxicos nos alimentos e que, por isso podem causar danos à saúde do homem.

Segundo a Embrapa, para preparar o biofertilizante, utilizado na fertirrigação, por meio do preparo anaeróbico, recomenda-se:

* 1 tambor (bombona) ou tonel plástico de 200 litros;

* 2,0 metros de mangueira de ½;

* 1 balde ou garrafa de vidro;

* 80 litros de esterco fresco de bovinos;

* 80 litros de água;

Mistura-se o esterco na bombona. Deve-se ter o cuidado de vedar bem a tampa, com massa plástica de construção, para evitar a entrada de ar e não deixar a mangueira tocar na mistura. O tempo de fermentação será de 20 a 40 dias, ou quando parar de borbulhar e de sair borbulhas de gás na garrafa. Pode ser colocado, em cada 500 litros de calda, 2 a 4 quilos de folhas picadas, 4 a 5 colheres (de sopa) de farinha de ossos, cinzas, pó de rocha rico em sílica ou fosfato de rocha, de preferência sempre em adições semanais. Após a fermentação, pode-se separar o líquido com uma peneira ou pano de tecido.

Pronto, seu biofertilizante esta pronto para ser utilizado na fertirrigação.

Recomenda-se que antes de preparar este biofertilizante, procure um técnico em sua região para auxiliar no correto manejo.

O CPT – Centro de Produções Técnicas possui o Curso Construção e Operação de Biodigestores, que também pode lhe ajudar a realizar o correto manejo dos dejetos de sua propriedade.

Você também poderá gostar do seguinte artigo: Biofertilizante também é produto do biodigestor.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade