WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Semana do Campo CPT!

Bovinos x Equinos: o que dizer sobre o aparelho digestivo?

A diferenciação entre os cavalos e os ruminantes, em termos de anatomia e funcionamento do aparelho digestivo, é muito grande

Bovinos x Equinos: o que dizer sobre o aparelho digestivo?   Artigos Cursos CPT

 

A diferenciação entre os cavalos e os ruminantes, em termos de anatomia e funcionamento do aparelho digestivo, é muito grande. Como já dito, os ruminantes têm um grande estômago dividido em quatro compartimentos, sendo eles: rúmen, retículo, omaso e abomaso.

“Quando o animal deglute o capim que foi parcialmente mastigado, este é enviado para o rúmen, local em que sofre a ação de uma grande quantidade de saliva secretada na boca que prepara o alimento para a digestão”, afirma Eduardo Villela Villaça Freitas, professor do Curso CPT Alimentaçãoo de Equinos.

Neste compartimento, além de bactérias, existem também protozoários ciliados. Estes dois tipos de microrganismos produzem a enzima celulase, responsável por fazer a hidrólise da celulose presente no capim. Depois, o conteúdo processado no rúmen passa para o retículo, o segundo compartimento de aparelho digestivo dos ruminantes. Nele, ocorre a formação de “bolos” de matéria vegetal que foi semidigerida no rúmen, os quais são enviados à boca para serem novamente mastigados. A ruminação vai sendo feita até que o alimento fique finamente triturado, quando é outra vez deglutido, chegando, então, ao omaso, local onde a maior parte da água presente é absorvida.

Só depois de todo este processo é que o alimento chega ao quarto compartimento, o abomaso, este sim, considerado o “estômago verdadeiro” dos ruminantes. É neste local que é secretado o suco gástrico, responsável pela digestão final do alimento, sendo rico em ácido clorídrico e enzimas digestivas. Depois disso, o alimento chega ao intestino delgado, onde será submetido às demais secreções digestivas, como a bile, o suco pancreático e o suco entérico. É importante destacar que, além dos bovinos, essa forma de digestão ocorre também nos caprinos, ovinos e animais como o búfalo, o veado, a girafa e o camelo.

A diferença fundamental, portanto, entre ruminantes e não ruminantes está no ato de o animal regurgitar o alimento para a boca, para que seja mastigado e preparado para a digestão. Este comportamento digestivo tem desdobramentos sobre o que ocorre na sequência do processo digestivo, determinando a diferença entre os bovinos, que são ruminantes, e os monogástricos, como os equinos, que têm ceco funcional. Os equinos, por serem monogástricos, possuem apenas um estômago que tem uma única câmara.

Vai criar garanhões?   Dicas Cursos CPT Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Equinos e bovinos regurgitam o alimento. Sim ou não?
- Gases, diarreias e cólicas: por que isso é comum nos cavalos?

Vai criar garanhões?   Dicas Cursos CPT Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Guia Rápido sobre Reprodução de Cavalos

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!