WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Afinal, na prática, o que é o casqueamento de cavalos?

Casquear significa, basicamente, aparar os cascos, mas uma aparação feita com base em parâmetros adequados, utilizando técnicas corretas

Afinal, na prática, o que é o casqueamento de cavalos?   Artigos Cursos CPT

 

Casquear significa, basicamente, aparar os cascos, mas uma aparação feita com base em parâmetros adequados, utilizando técnicas corretas, afirma Fábio Furquim Corrêa, professor do Curso a Distância CPT Casqueamento e Ferrageamento de Equinos.

A técnica de casqueamento tem por base algumas ações básicas promovidas em cada casco, após a avaliação de sua condição. A primeira ação será avaliar a situação dos cascos, olhando de cima, de frente e de trás, com o animal parado e em movimento sempre sobre uma superfície plana e dura. A seguir, essa avaliação será feita na superfície plantar do casco. Para isso, a ferradura será retirada para que, a seguir, possa ser feita uma limpeza dessa área, com a remoção de todo o tipo de sujeira aderida a estruturas como sola, ranilha e sulcos.

Após a limpeza, tem início uma análise detalhada do casco, quando o casqueador verifica se há lesões, sinal de brocas e se o animal sente dor em alguma parte. Verificada a situação do casco, o casqueador decide quais ações colocará em prática, para deixar os cascos nas melhores condições possíveis. Em geral, entre os procedimentos utilizados, está um eventual desgaste da sola e a restauração dos sulcos da ranilha (laterais e central) com a rineta.

No passo seguinte, é feita a aparação das pinças e o ajuste do contorno da linha branca, retirando-se os excessos da muralha, utilizando como ferramenta a torquês. Também, é feito o nivelamento da sola e da muralha e o arredondamento do contorno do casco com uma grosa. Por fim, é feito o acabamento do trabalho, com auxílio de uma lixa e a aplicação de um selador.

Durante toda essa operação, o casqueador dá muita atenção a dois importantes aspectos: o nivelamento e o ângulo do casco. A angulação é muito importante, porque está diretamente relacionada à estrutura corporal dos animais.

Outro fator a considerar é que nenhum casco é igual, assim como a forma como crescem e os desvios que sofrem. Logo, não existe uma receita de casqueamento, ou seja, cada aparação é praticamente única, o que exige atenção do casqueador.

Por fim, considere que todos os animais devem ser casqueados, periodicamente, mesmo aqueles que não estão em serviço. O casqueamento deverá ser executado entre 4 e 6 semanas nos animais estabulados, podendo ser mais estendidos nos animais de campo. E mais, o casqueamento deve ser um trabalho contínuo, no qual as avaliações de cada animal e de seus cascos se acumulam, permitindo um trabalho de casqueamento cada vez melhor.

O casco, embora pareça uma parte do corpo estática, está sempre em um processo dinâmico de mudanças as quais dependem da raça, da idade, do tipo de atividade desempenhada e sua maior ou menor intensidade.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Casqueador: você conhece o cavalo em partes?
- Vai ferrar cavalos? Lembre-se: o equilíbrio do animal é seu objetivo!

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!