WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça e aprenda a identificar as pelagens de cavalos

Cavalos possuem pelagens que podem variar tanto pela cor quanto pela forma como se apresentam

Cavalo com pelagem marrom

Orlando Marcelo Vendramini, professor do Curso a Distância CPT Como Avaliar Idade e Pelagem de Cavalos, explica que o reconhecimento da pelagem de cavalos é importante e necessário para registro junto às associações e para fazer a resenha dos animais quando nascem.

Além do comportamento, a pelagem também chama a atenção de quem gosta de cavalos. Há várias cores para a pele, pelos, crinas e caudas, que, quando misturados garantem uma característica única a cada animal. Até completar dois anos de idade, a pelagem do animal ainda é indefinida e pode mudar constantemente. A partir dessa idade que a pelagem começa a ser definida.

Apresentaremos a seguir um guia completo de pelagens de cavalos, para que você possa definir qual o tipo do seu animal:

  1. Pelagens simples e uniformes

- Branca: pode ser albina, quando há despigmentação total do pelo e mucosas; branca suja, quando apresenta tonalidade amarelada; e branca porcelana, quando há reflexos azuis devido à mucosa escura.
- Preta: simples, quando o cavalo apresenta pelos, crina e cauda na coloração preta; preza azeviche, quando a coloração é um preto muito escuro, mas com reflexos azulados; e preta maltinta, quando há reflexos avermelhados nos flancos e axilas, mas a cabeça é totalmente preta.
- Alazã: simples, quando o animal apresenta pelos, crina e cauda de coloração avermelhada, variando de vermelho escuro a amarelada, com a crina podendo ser mais clara; alazã cereja, quando a tonalidade vermelha é mais forte; alazã tostada, quando o vermelho é mais escuro, lembrando café torrado; alazã amarilha, com tonalidade amarela, crina e cauda creme ou branca; e alazã acima de baia, com pelos de tonalidade amarela com crina, cauda e extremidades avermelhadas.

  1. Pelagens simples e uniformes (com crina, cauda e extremidade pretas)

- Castanha: simples, com pelos de tonalidade vermelha e crina, cauda e extremidades pretas; castanha clara, com vermelho em tonalidade mais clara e quando a tonalidade preta dos membros pode não atingir toda a canela; castanha escura, quando a tonalidade dos pelos é vermelha escura; castanha pinhão, quando a tonalidade vermelha é bem escura, quase preta; e castanha zaina, quando o animal possui pelagem castanha pinhão, sem preto na cabeça e nos membros.
- Baia: simples, quando apresenta pelos de tonalidade amarela, variando do claro ao bronzeado; baia escura, com pelos amarelos escuros; baia encerada, com pelos amarelos bem escuros; e baia palha, com pelos amarelos bem claros. Lembrando que crina, cauda e extremidades são pretas nesses animais.

  1. Compostas (pelos de duas ou 3 cores diferentes interpolados, quando um fio pode ter mais de uma cor)

- Tordilha: simples, apresentando pelagem com interpolação de pelos brancos e pretos por todo o corpo, crina e cauda. Cavalos com essa coloração nascem mais escuros e vão clareando com o passar do tempo. Pode ser negra, com pelos pretos e alguns brancos interpolados; escuro, quando os pelos pretos ainda predominam, mas é possível observar brancos; claro, quando o branco passa a dominar; e ruço, quando há poucos pelos pretos e excesso de pigmentação na pele das extremidades.
- Rosilha: o animal rosilho já nasce assim e não muda com o envelhecimento. Apresenta interpolação de pelos brancos nas diversas pelagens, com predomínio da pelagem de fundo na cabeça. Essa pelagem de fundo é utilizada para descrever o rosilho: rosilho castanho, rosilho alazão etc.
- Lobuna: animal que possui pelos amarelos e pretos interpolados, com domínio dos pretos na cabeça, podendo ser classificando em lobuna clara ou escura, de acordo com a coloração predominante.

  1. Conjugadas (pelagem com presença de malhas despigmentadas)

- Pampa: o animal recebe o termo pampa quando a área branca é a predominante. Quando a parte branca é menor, a nomenclatura deve ser feita com a pelagem de fundo + pampa (exemplo: alazão pampa).
- Outras: apalusa, quando o animal apresenta pelagem de qualquer cor e malha despigmentada na garupa, quando pode atingir o lombo, dorso, cernelha e costados; persa ou leopardo, quando o animal apresenta pelos brancos e pele com deficiência de pigmentação com pequenas malhas circunscritas de outra pelagem de fundo por todo o corpo; e oliveira, com malhas de pigmentação e contorno irregular em qualquer pelagem de fundo, que nunca cruzam a região dorsal.

 


Conheça os Cursos a Distância CPT da Área Criação de Cavalos:

Como Avaliar Idade e Pelagem de Cavalos
Alimentação de Cavalos
Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos

Fonte: Globo Rural – revistagloborural.globo.com
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Ana Karolina Martins Alves

1 de dez de 2019

Sou apaixonada por cavalos, queria saber mais dele 😍😍

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de dez de 2019

Olá,Ana Karolina

Tudo bem?

O CPT disponibiliza vários cursos na área de Criação De Cavalos, sendo que ao adquirir e realizar os estudos do mesmo, o aluno aprimora seus conhecimentos, além de enriquecer sua grade curricular.

Acesse o link: https://www.cpt.com.br/cursos-criacaodecavalos e fique por dentro de todos os cursos que temos na área.

Uma de nossas consultoras entrará em contato com você para lhe passar maiores detalhes sobre os assuntos abordados no curso.

Atenciosamente,

Erika Lopes

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!