WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como fazer mudas de tomate em bandejas

A produção de mudas de tomate em bandejas facilita a semeadura e o manuseio; forma mudas mais sadias; facilita o transporte para o campo; facilita o transplante e melhora o pegamento das mudas

Como fazer mudas de tomate em bandejas   Artigos CPT


A produção de mudas de tomate em bandejas é o sistema é o mais indicado
, pois facilita a semeadura e o manuseio das mudas; forma mudas mais sadias, por ser melhor o controle sanitário e nutricional; facilita o transporte para o campo; reduz o estresse durante o transplante e melhora o pegamento das mudas.

“As mudas são produzidas dentro de uma estrutura com cobertura plástica, fechada nas laterais com tela de malha fina, para impedir a entrada de insetos”, afirma Prof. Marcos Tadeu de Moraes Sala Sansão, professor do Curso CPT Produção de Tomate para Indústria.

1. Estrutura física para a produção


As bandejas devem ser colocadas sobre bancadas, a 30 cm do solo. As bancadas podem ser uma estrutura de madeira sobre a qual são esticados dois ou três fios paralelos de arame galvanizado, para suportar cada fileira de bandejas. A distância entre os fios deve ser de 45 cm, quando se usam dois fios, ou de 15 cm, quando se usam três fios. Devem ser colocados suportes de madeira transversais a cada dois metros para manter os fios esticados.

2. Bandejas e substratos para mudas de tomate


Para a produção de mudas de tomateiro, podem ser utilizadas bandejas de 200, 288 ou 400 células. As mais utilizadas são as de 200 células, cheias com substrato próprio para mudas. Hoje, a tendência é de se utilizar substrato comercial, que já vem desinfestado e com adubação de base, pronto para o uso.

Cada célula da bandeja de 200 células comporta de 10 a 15 g de substrato, gastando-se, portanto, cerca de 4,2 litros por bandeja. O substrato deve ser levemente compactado na bandeja. Após o enchimento, deve ser feito um furo com cerca de 1 cm de profundidade em cada célula. Colocam-se de uma a duas sementes por célula. Em seguida, as sementes devem ser recobertas com substrato peneirado ou vermiculita. O gasto de sementes é de aproximadamente 90 a 100 g para produzir mudas para um hectare.

3. Semeadura de mudas de tomate


A semeadura pode ser feita por máquinas automáticas de precisão, que têm rendimento de 120 a 300 bandejas por hora. Após a semeadura, as bandejas devem ser umedecidas, empilhadas e colocadas em um galpão coberto, com boa aeração, por um período de 72 h. Nesse período, ocorre a pré-germinação das sementes. É preciso irrigar periodicamente as bandejas de cima, para que o substrato permaneça úmido. Essa etapa é importante, pois torna a germinação mais uniforme e economiza o tempo em que as mudas ficam nas estufas, otimizando a produção. Após a pré-emergência das mudas, as bandejas são transferidas para a casa de vegetação ou estufa.

4. Irrigação de mudas de tomate


As mudas precisam receber irrigações leves e frequentes, de forma que o substrato esteja sempre úmido, e as mudas estejam túrgidas. À medida que as mudas crescem, aumenta a necessidade de irrigação, pois sua exigência em água é maior e a pouca quantidade de substrato é capaz de armazenar pouca água.

5. Nutrientes para as mudas de tomate


Outro cuidado necessário é a aplicação de nutrientes, caso se manifestem sintomas de deficiência. É comum haver deficiência de nitrogênio, que deve ser corrigida com a aplicação de uréia a 0,5% ou de fosfato monoamônio a 0,5%, pela água de irrigação ou via pulverização. Caso seja necessário aplicar outros nutrientes, deve ser utilizado um fertilizante foliar contendo macro e micronutrientes, de acordo com as orientações do fabricante.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Plante tomate, a hortaliça mais universal dentre todas!
- Vai plantar tomate? Conheça o clima e a época de plantio

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Agricultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!