Resultados da busca para "como-produzir-bacon-de-qualidade"

2 dicas de sucesso para uma sorveteria: preço e qualidade

O mercado de sorvete está diretamente relacionado a duas variáveis: preço e qualidade. O preço é requisito básico para a primeira compra e a qualidade é requisito para que o produto seja aceito e sempre comprado por seus clientes. Se desejar atingir o público-alvo da classe A, por exemplo, a qualidade será o fator mais importante. Se desejar atingir o público-alvo da classe C, neste caso o preço será o fator mais importante.

De que depende um feno de qualidade?

O feno de alta qualidade apresenta algumas características indispensáveis, relacionadas, principalmente, à matéria-prima e ao processo de fenação. "Nesse contexto, para produzir um bom feno, a forragem que será cortada deverá ser de boa qualidade, o que depende das técnicas de cultivo e do corte no momento certo", afirma Juliano Ricardo Resende, professor do Curso a Distância CPT Produção de Feno para Uso na Propriedade e Comercialização, em Livro+DVD e Curso Online.

4 dicas para produzir boa silagem de milho

Produzir boa silagem de milho é garantir ao gado um volumoso de qualidade, ou seja, maior viabilidade ao processo produtivo do rebanho leiteiro

Fenos de gramíneas têm qualidade para a alimentação de bovinos?

Qualquer gramínea pode ser fenada. Porém, diversas características influenciam a produtividade e a qualidade do feno produzido. “É possível produzir feno com a maioria das gramíneas tropicais, embora nem sempre esse feno possa ser considerado suficiente para ser usado como único alimento para suprir os requerimentos nutricionais de mantença exigidos por bovinos”, afirma Juliano Ricardo Resende, professor do Curso a Distância CPT Produção de Feno para Uso na Propriedade e Comercialização, em Livro+DVD e Curso Online.

Feno de qualidade: como produzi-lo

Resumidamente, pode-se afirmar que a qualidade do produto final da fenação depende dos seguintes fatores: idade ótima de corte, que depende do estádio de maturação da planta, determinado não pelo número de dias, mas pela altura da forrageira; momento ótimo para o corte em relação às condições climáticas locais, a hora do dia em que o corte é feito e o gerenciamento adequado da secagem; execução de um processamento adequado, considerando o corte, tratamento da forragem durante a secagem com o ancinho e, depois, no enfardamento; e armazenamento adequado, em relação às características dos fardos, disposição dentro do fenil (local de armazenamento ou onde o feno é fornecido aos animais) e a estrutura do próprio fenil.

Ingredientes de qualidade: o grande pilar de uma confeitaria de sucesso!

Indiscutivelmente, a boa qualidade dos alimentos depende dos ingredientes, que deverão ser os melhores possíveis. Além disso, as preocupações com a higiene, os cuidados durante a manipulação e a execução correta das técnicas de elaboração são os fatores que levam à obtenção de um produto de boa qualidade. A farinha, por exemplo, exerce uma grande influência na qualidade dos produtos elaborados. “Para esses casos, recomenda-se que ela seja uma farinha forte (especial) para possibilitar o desenvolvimento adequado da cadeia de glúten, que é indispensável na obtenção de produtos”, afirma Marina Queiroz, professora do Curso a Distância CPT Básico de Confeitaria, em Livro+DVD e Curso Online.

Instalação de queijaria e controle de qualidade: qualidade higiênica do leite

A qualidade higiênica do leite é influenciada, principalmente, pelo estado sanitário do rebanho, pelo manejo dos animais e dos equipamentos durante a ordenha, e pela presença de microrganismos, resíduos de drogas e odores estranhos. Os fatores que mais contribuem para a contaminação do leite na sua produção são:

Qualidade dos ingredientes: primeira dica para um lanche de sucesso

A falta de atenção para com a qualidade dos ingredientes adquiridos junto aos fornecedores, certamente, levará à obtenção de produtos com diferenças significativas de qualidade, principalmente no que se refere ao aroma, aspecto e sabor. Segundo André Ansanelli, professor do Curso a Distância CPT Treinamento de Chapeiro e Lancheiro, em Livro+DVD e Curso Online, "Caso o produto não esteja com boa aparência, as chances de ocorrer um maior percentual de sobras serão consideravelmente maiores, o que significa prejuízos para o estabelecimento".

O farelo de girassol é indicado para alimentação de gado?

A cultura do girassol tem expandido nas regiões sudeste e centro-oeste como "safrinha". Após a utilização do óleo de girassol para alimentação humana ou produção de biodiesel, temos como resultado o farelo de girassol. Esse subproduto apresenta alta quantidade de fibras de boa qualidade. "O valor energético é menor que do farelo de soja, a proteína é de média qualidade (lisina baixa) e de boa digestibilidade, portanto é muito indicado para a alimentação animal"

De onde vem o tão famoso torresminho, você sabe?

O torresmo e a pele à pururuca são retirados da manta do toucinho. “Depois que se destrincha o porco, sobra a pele chamada de manta do porco”, afirma Newton de Alencar, professor do Curso a Distância CPT Industrialização de Carne Suína, em Livro+DVD e Curso Online. É dela, também, que se retira o bacon e produz-se tanto o torresmo à pururuca quanto a pele à pururuca.

Atendimento Online
Quer Facilidade