WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Gado de corte - tipos e características de animais para confinamento

Os animais utilizados na engorda em confinamento devem ser sadios, de bom desenvolvimento corporal, e com potencial de ganho de peso

Qualquer tipo de bovino, quanto à raça ou categoria, pode ser engordado em confinamento

 

Qualquer tipo de bovino, quanto à raça ou categoria, pode ser engordado em confinamento. Porém, existem tipos que apresentam melhor conversão alimentar, ou seja, kg de alimentos/kg de peso vivo ganho e, com isso, um ganho de peso mais econômico.

“Os animais utilizados na engorda em confinamento devem ser sadios, de bom desenvolvimento corporal, e com potencial de ganho de peso”, afirma o professor Gilmar Ferreira Prado, do curso Engorda em Confinamento, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

O ganho de peso do boi se dá pelo acréscimo de gordura, tecido ósseo e massa muscular. Cada tipo de tecido demanda diferentes quantidades de nutrientes, e cada um tem uma curva de crescimento específica. A participação de cada tecido no ganho é, então, bastante variável, a depender da idade, do peso vivo do animal, do sexo, da estrutura corporal e da taxa de ganho.

O ganho de peso do animal se dá pelo acréscimo de gordura, tecido ósseo e massa muscular


É fato afirmar que animais mais jovens têm melhores conversões alimentares, sendo que esse ganho se dá pelo acréscimo da massa muscular, que é o principal produto requerido como resultado da engorda dos bovinos. Os animais mais velhos e mais pesados apresentam uma pior conversão alimentar, necessitando de maior quantidade de alimento para o mesmo ganho de peso, sintetizando principalmente gordura.

O sexo pode, também, influenciar a composição do ganho de peso e da carcaça. Animais de diferentes sexos irão chegar ao ponto de abate em idades e pesos diferentes. As fêmeas atingem o ponto de abate mais cedo e com peso mais leve que de machos castrados, e esses estarão, por sua vez, acabados mais cedo e mais leves que machos inteiros.

O sexo pode, também, influenciar a composição do ganho de peso e da carcaça

 

A estrutura corporal dos animais também pode influenciar a engorda, principalmente, quando se utiliza o cruzamento industrial. Bovinos de raças de grande porte ganham peso mais rapidamente que animais de porte menor, entretanto, demoram mais tempo para atingir o peso próprio de abate. Bovinos com estrutura corporal pequena apresentam peso vivo de abate inferior a 420 kg (machos) e 400 kg (fêmeas), os de estrutura média apresentam peso vivo de abate entre 420 a 520 kg para machos e 400 a 475 kg para fêmeas, e os de estrutura corporal grande tem seu grau de acabamento em pesos superiores a 520 kg em machos e 475 kg em fêmeas. Com isso, os bovinos de estrutura corporal média, ao atingirem pesos equivalentes aos de bovinos de estrutura corporal grande, terão carcaças com excesso de gordura, depreciando a carcaça.

Por fim, a taxa de ganho de peso influencia a composição do ganho. À medida que o ganho se intensifica, aumenta a quantidade de gordura depositada na carcaça. Por outro lado, maior ganho requer maior consumo de alimento pelo animal: mais alimento para um aumento de deposição de gordura, que a partir de um certo nível se torna indesejável.

A estrutura corporal dos animais também pode influenciar a engorda, principalmente, quando se utiliza o cruzamento industrial


Sendo assim, bovinos em crescimento ganham, proporcionalmente, mais musculatura e menos gordura que bovinos adultos em fase de terminação. A preferência, então, para confinamento, são bovinos capazes de ganhar muita massa muscular.

O principal fator a ser considerado na escolha do animal para o confinamento é reconhecer que produzir musculatura é mais fácil do que produzir gordura. Os bovinos são mais eficientes em produzir tecido muscular do que tecido adiposo.

Em média, o boi necessita de cinco vezes mais alimento para produzir tecido adiposo, que para produzir a mesma unidade em tecido muscular. É claro que a composição de ganho de peso dos bovinos não é somente músculo ou somente gordura. Entretanto, existem raças bovinas que produzem uma carcaça com muito menos gordura que outras.

Da mesma forma, bovinos em crescimento ganham, proporcionalmente, mais musculatura e menos gordura que bovinos adultos em fase de terminação. A preferência, então, para confinamento, são bovinos capazes de ganhar muita massa muscular, durante o período de engorda.

Outros artigos relacionados ao tema:

Gado de corte - engorda em confinamento

Gado de corte - engorda das categorias de bovinos

Gado de corte - preparo dos animais e o confinamento

Gado de corte - correto manejo no confinamento dos bovinos


Confira mais informações, acessando os cursos da área Gado de Corte.

Por Silvana Teixeira

Pensando em você, cliente CPT, o Centro de Produções Técnicas disponibiliza gratuitamente um manual prático com curiosidades e características do gado zebu e suas principais raças: Nelore, Gir e Guzerá. Tudo elaborado em linguagem simples e ilustrações para melhor exemplificar o conteúdo.

Portanto, não perca tempo!

 

 

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual do Gado Zebu

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!