WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Sustentabilidade progressiva: o que dizem os estudiosos sobre ela?

Sustentabilidade progressiva relaciona-se à recostura do tecido social, para que surjam comunidades que possam existir e perdurar com qualidade de vida no meio ambiente (FERRARO Jr., 2003)

Sustentabilidade progressiva: o que dizem os estudiosos sobre ela?   Artigos CPT

 

A sustentabilidade progressiva relaciona-se à recostura do tecido social, para que surjam comunidades que, produzindo sua cultura, suas políticas, suas tecnologias, seu conhecimento acerca do ambiente, possam existir e perdurar com qualidade de vida (FERRARO Jr., 2003). A participação de cada indivíduo, nesse processo, não é vista apenas como mera obrigação política, necessidade antidistópica (contra o pesadelo da realidade), mas como imanente à sua condição humana, à alegria de viver sem ser governado, de poder em comunhão com os seus buscar utopias e sonhos (SAWAIA, 2000).

Só a possibilidade de voar e sonhar pode enraizar e comprometer o indivíduo com seu espaço”, afirma Prof. Marcelo Caio Libânio Teixeira, do Curso CPT Educação Ambiental. Quem seriam os seus com os quais cada indivíduo há de produzir, em comunhão, a dinâmica social e ambiental? A comunidade teria inúmeros recortes possíveis, do indivíduo à família, ao conjunto de famílias de um local, ao conjunto de famílias de um município, de uma área de preservação ambiental, ao conjunto dos atingidos por barragens, ao conjunto dos sem-terra do país, ao grupo etário, ao grupo de gênero, ao grupo de interesses/sonhos. Todos devem produzir seu convívio, suas práticas cooperativas, sua cultura, seus meios, tecnologias e solidariedade (FERRARO Jr., 2003).

A relação face a face e o espaço geográfico não são fundamentais na configuração da comunidade, mas são suas bases cotidianas de objetivação. Nessa perspectiva, comunidade apresenta-se como dimensão temporal/espacial da cidadania, na era da globalização, portanto, espaços relacionais de objetivação da sociedade democrática, plural e igualitária. (SAWAIA, 1996, p.50-51). Creio que a comunidade deva ser entendida como o espaço natural, ou o conceito que orienta a Educação Ambiental Popular, incidindo, dessa forma, sobre a participação (FERRARO Jr., 2003). Assim sendo, existe uma cultura de aprofundamento entre as distâncias da educação formal e da não formal.

Aos olhos da imprensa burguesa e da institucionalidade patética o não formal é tudo impregnado de ignorância, de pobreza, dos excluídos. Por outro lado, até mesmo uma escola perversa, ou um Estado cheio de vícios discriminatório e até desonesto, é o que tem sentido e valor. O pior é que a universidade, dentro de uma concepção e lógica do mundo dos formais não tem se esforçado para quebrar esse paradigma. Ao contrário, tem acirrado esse clima. Nos tempos modernos, alguns passos têm sido dados na direção de se conhecer e se divulgar melhor as experiências existentes.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Educação Ambiental x Educação Ambiental para a Sustentabilidade
- Educação Ambiental para a Sustentabilidade: como definir esse conceito?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Meio Ambiente.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!