WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Recursos naturais renováveis podem se esgotar? Sim, podem!

Quando a exploração de um recurso natural renovável é feita em um ritmo superior à sua capacidade natural de recuperação esse recurso adquire a condição de exaurível ou esgotável

Recursos naturais renováveis podem se esgotar? Sim, podem!   Artigos Cursos CPT

 

Recursos naturais renováveis podem se esgotar? Sim, podem! Quando a exploração, ou consumo, de um recurso natural renovável é feita em um ritmo superior à sua capacidade natural de recuperação, ou seja, acima da capacidade de ter seus estoques naturalmente renovados ou repostos na natureza, esse recurso adquire a condição de exaurível ou esgotável.

Como exemplo disso podem ser citados a vegetação e a biodiversidade, que são recursos renováveis que podem se tornar exauríveis, afirma Ulysses Costa Freire, professor do Curso CPT Impactos Ambientais na Propriedade Rural - Prevenção e Controle, em Livro+DVD.

A variabilidade da biodiversidade pode ser diminuída, conforme a intensidade do impacto sofrido, significando degradação. A consequência da diminuição da variabilidade em um determinado local é a diminuição do número de indivíduos de uma mesma espécie, a diminuição de espécies ou até mesma a extinção de espécies edêmicas do ecossistema.

O solo, por exemplo, é um recurso natural renovável que pode se tornar exaurível pela mau uso. O manejo inadequado pode diminuir a sua capacidade produtiva e levá-lo ao esgotamento e, em casos extremos, como a erosão de voçorocas, pode levá-lo à destruição. Mas o solo pode sofrer vários tipos de degradação, física, química e a biológica, simultaneamente, tendo como causas o manejo inadequado do solo e a erosão.

A erosão remove terras produtivas e transporta essa terra para outros lugares, diminuindo a fertilidade do solo, assoreando rios e outros cursos d’água, aumentando o risco de inundação de grandes áreas. Todos esses eventos significam degradação ambiental com grandes prejuízos para o meio ambiente e também para o produtor rural.

As práticas incorretas de manejo de solo são as principais causas da erosão. O preparo do solo e o sistema de cultivo precisam ser realizados conforme as práticas conservacionistas, em curva de nível, para proteger o solo. A erosão por salpico é o principal fator da degradação física do solo, pois desagrega as suas partículas destruindo a sua estrutura. As partículas que formam a estrutura são argila, silte e areia, e estão relacionadas com o crescimento e desenvolvimento das plantas, atuando na emergência das plântulas e no desenvolvimento das raízes. Também é importante na disponibilidade de nutrientes e de água para as plantas.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


- Impacto Ambiental, como definir esse termo?
Quais os poluentes mais lançados pelo homem na natureza?
Aproveitar os resíduos sólidos gerados na zona rural é possível?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Meio Ambiente.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!