WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

A água dos poços artesianos

Saiba como fazer o tratamento da água proveniente dos poços

 

A água dos poços artesianos   Artigo CPT

Os poços artesianos, cisternas e outros métodos são utilizados para captação de água, geralmente utilizado em propriedades com um gasto com água muito alto, assim afirma o professor Francisco Viana do Curso CPT de Tratamento de Água no Meio Rural, no qual te ensina a cuidar da água que vem desses reservatórios alternativos.


— Tratamento de água proveniente de poços artesianos


Os poços artesianos são fontes de água subterrânea, geralmente de boa qualidade, sendo por isso dispensados os processos de clarificação. Recomenda-se, no entanto, para garantir a qualidade em todo o sistema de armazenamento e de distribuição fazer uma cloração, podendo ser utilizado o sistema de aplicação de cloro por gotejamento.

 A utilização de dosadores por gotejamento, como mostrado no filme, representa uma excelente opção, pois, permite realizar a cloração somente quando há bombeamento de água, dispensando operações manuais do sistema. O modelo de clorador utilizado para poços artesianos de São José de Almeida é mais completo que aquele apresentado no Sítio Vó Ita. Ele é constituído por uma caixa armazenadora e outra dosadora.

 Embora se possam usar manilhas ou caixas de concreto os recipientes de plástico de 15 a 30 litros de capacidade, geralmente de baixo custo, podem ser aproveitados para servirem como caixas armazenadoras e dosadoras de cloro. Assim, recomenda-se usar, como caixa armazenadora, o barril d’água ou bombona e, como caixa dosadora, a caixa de descarga de PVC, de 10 litros, que dispõe de bóia plástica, permitindo-se, assim, manter constante o nível da solução de hipoclorito de sódio em seu interior. Entre a caixa dosadora e a caixa de aplicação de cloro coloca-se um registro de PVC para facilitar o ajuste do gotejamento.

Na terceira caixa, que recebe a água a ser tratada coloca-se outra bóia de plástico, devidamente preparada. Essa bóia tem o seu orifício normal de saída de água vedado, com uma rolha de borracha devidamente ajustada a essa saída e do lado oposto a este orifício, faz-se um furo pequeno, conforme mostrado no filme, para que a solução de hipoclorito de sódio possa ser aplicada na água na forma de gotas. Finalmente a haste da bóia deverá ser invertida.

A calibragem do sistema para se obter o nível de cloro desejável deverá ser feita também por tentativas, medindo-se o teor de cloro em um cloroscópio portátil. Ajustando-se a válvula borboleta, consegue-se maior ou menor número de gotas da solução de cloro, até alcançar o valor desejado, que deverá ser de 0,3 a 0,4 mg de cloro por litro de água tratada.

 

— Tratamento de águas provenientes de poços semiartesianos, nascentes e cisternas

As águas captadas diretamente do lençol freático, como no caso de poços semiartesianos, nascentes de encostas e difusas captadas abaixo da superfície do solo, por meio de tubos de PVC perfurado geralmente possuem baixo índice de impurezas, provenientes de partículas em suspensão, sendo, por isso, dispensados os processos de clarificação. Mas, como o volume de água a ser tratado, nesses casos, é geralmente menor, destinados a atender apenas uma residência e, em alguns casos, outros pequenos pontos de consumo próximos, a cloração da água deverá ser feita diretamente no reservatório.

 A cloração nesses casos poderá ser feita, manualmente, colocando-se produtos à base de cloro no reservatório, ou utilizando-se o clorador por difusão. Para fazer a cloração, manualmente, deve-se colocar a quantidade recomendada do produto à base de cloro no reservatório instantes antes de proceder o seu enchimento. Isso fará com que durante o enchimento, haja uma mistura adequada do produto com a água. 


Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!

Conheça os Cursos CPT da Área Meio Ambiente.

Por Eduardo Silva Ribeiro.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!