WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Orientações para cultivar tomate em estufa

O cultivo do tomate em estufa oferece frutos de melhor qualidade, com aumento da produção na entressafra

Orientações para cultivar tomate em estufa

"O cultivo do tomate em estufa oferece frutos de melhor qualidade, com aumento significativo da produção na entressafra, o que traz maior retorno financeiro ao tomaticultor. Com base nesses benefícios inegáveis, a utilização do cultivo protegido se consolidou como uma das técnicas mais vantajosas para a tomaticultura", explica Rumy Goto, Mestra em Horticultura e professora do Curso CPT a Distância e Online Cultivo de Tomate em Estufa.

Tipos de estufa


Embora os modelos de estufa sejam os mais variados, as mais comuns são a tipo capela e a tipo arco. Esta última requer maior investimento e é uma das melhores estufas do mercado. Ela apresenta teto abaulado, o que lhe permite ótima iluminação natural. Já a estufa capela se assemelha a um galpão com dois metros de altura. Seu teto apresenta duas abas inclinadas e sua estrutura é constituída de baterias, com telas nas laterais, para favorecer a ventilação.

Temperatura e umidade


A temperatura recomendada deve variar de 21°C a 27°C (dia) e 16°C a 18°C (noite). O monitoramento contínuo permite maior desempenho dos tomateiros quando ao desenvolvimento. Em dias nublados, a temperatura ideal é a de 21°C; já em dias ensolarados, a de 27°C. Quanto à umidade relativa do ar, esta deve se manter abaixo de 90%, o que previne o surgimento de mofo nas folhas.

Tipos de substrato


Para cultivar tomate em estufa, o mais comum é o substrato estéril, que permita boa drenagem. Duas ótimas opções são lã de rocha e perlita, pois são mais fáceis de encontrar, além de serem mais baratas. Alguns produtores de tomate misturam musgo esfagno com vermiculita na proporção 1:1. Já a terra misturada com adubo orgânico só pode ser utilizada se ambos forem esterilizados.

Plantio das mudas


As bandejas para semeadura devem ser previamente lavadas com água e sabão. Em seguida, cada célula da bandeja deve receber substrato, onde deve ser feita uma pequenina cova de 6 mm. Em cada uma delas, deve ser depositada uma única semente, que deve ser coberta com substrato umedecido. Nessa fase, as sementes de tomate devem ser expostas à luz solar até germinarem - momento em que as mudas devem ser transferidas a outras bandejas.

Tutoramento e fertilização


O tutoramento dos tomateiros é indispensável para o adequado desenvolvimento das plantas na estufa. Para isso, são utilizadas estacas com cordas e prendedores. O objetivo é conduzir os tomateiros a um crescimento vertical. Quanto à fertilização dos tomateiros, esta deve ser realizada, no dia do transplante, com nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K), nas proporções 15-5-15 ou 5-2-5.

Quando colher?


Quando o cultivo não é comercial, o mais recomendado é deixar os tomates amadurecerem no pé, pois ficam mais doces e suculentos. Já no cultivo comercial, eles são colhidos quase maduros, para resistirem ao transporte. Normalmente, a colheita dos tomates em estufa é realizada quando os frutos estão entre 60% e 90% amadurecidos. Vale lembrar que o mercado consumidor exige tomates firmes e bonitos.

Quer saber mais sobre o curso? Dê play no vídeo abaixo:

Conheça os Cursos CPT a Distância e Online da Área Horticultura.

Fontes: montarumnegocio.com; pt.wikihow.com

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!