Horta - como plantar Capuchinha (Tropaeolum majus)

A capuchinha (Tropaeolum majus), também conhecida popularmente como chagas, flor-do-sangue e agrião-do-méxico, é uma flor comestível quando cultivada sem o uso de agrotóxicos ou produtos químicos

Horta - como plantar Capuchinha (Tropaeolum majus)   Artigos Cursos CPT

 

A capuchinha (Tropaeolum majus), também conhecida popularmente como chagas, flor-do-sangue e agrião-do-méxico, é uma flor comestível quando cultivada sem o uso de agrotóxicos ou produtos químicos. Trata-se de uma planta anual, compacta e muito decorativa. Suas flores são aromáticas, em cores sortidas, variando entre o alaranjado, amarelo, vermelho, rosa e creme.

A Capuchinha atinge até 30 cm altura, floresce entre 6 a 8 semanas após a germinação, apresentando uma floração excepcionalmente longa. Prefere locais ensolarados. Germina entre 7 e 21 dias. É ideal para floreiras, vasos, jardins e bordaduras de canteiros.

Há quem goste realmente de saborear flores. Em São Paulo, por exemplo, sofisticadas lojas de produtos alimentícios nacionais e importados (cuja clientela é composta por muitos gourmets), oferecem verdadeiras iguarias como calêndulas, flores de iuca, violetas, amores-perfeitos, capuchinhas - todas cultivadas sem agrotóxicos e produzidas especialmente para o consumo alimentício.

Na cozinha, as folhas e as flores são deliciosas em saladas mistas. As flores decoram lindamente qualquer prato, e os seus botões florais conservam-se no vinagre como as alcaparras. Também se podem esmagar as folhas e as flores, misturando a pasta obtida à manteiga, para barrar o pão. As flores podem ser servidas ao natural ou enfeitando e enriquecendo saladas, fazendo parcerias deliciosas e refrescantes com legumes e folhas como rúcula, agrião, alface, entre outras.

O nome "flor-do-sangue", aliás, provavelmente surgiu da fama que a planta adquiriu como anti-anêmica. Sabe-se, também, que a capuchinha é muito usada no tratamento contra o escorbuto (carência de vitamina C). As folhas e as flores da Capuchinha contêm um antibiótico natural que não destroem a flora intestinal e que se tem revelado eficaz contra certos micro-organismos. Prescrevem-se as folhas cruas ou em infusão para tratar infecções do sistema geniturinário e das vias respiratórias, e também como diurético e depurativo. É útil como antisséptica, diurética e no tratamento de afecções pulmonares ou das vias urinárias.

Devido ao fato de conter uma enzima, a mirosina, que queima as gorduras, a capuchinha é um excelente auxiliar nos regimes de emagrecimento, exercendo ao mesmo tempo uma ação tonificante em virtude da sua riqueza em vitamina C e em oligo-elementos. Considera-se que as capuchinas favorizam, ainda, a produção dos glóbulos vermelhos.

Seja em canteiro ou em um vaso, onde possa receber bastante luz solar, a capuchinha floresce bem. Decorativa, pode compor bordas em jardins ou formar um lindo arranjo, plantada numa jardineira e instalada numa varanda ou peitoril ensolarado. A planta se reproduz por meio de sementes, por divisão de touceiras ou estaquia. O plantio pode ser feito em qualquer época do ano porém, durante a primavera a capuchinha se desenvolve com maior rapidez. A planta não é muito exigente quanto ao solo.

Como plantar Capuchinha


Para o plantio em vasos ou jardineiras, recomenda-se a seguinte mistura:

- 1 parte de areia
- 2 partes de terra comum de jardim
- 2 partes de terra vegetal

Para melhorar a qualidade da mistura, pode-se acrescentar 1 parte de vermiculita (encontrada facilmente em lojas de produtos para hortas e jardins).

Como fazer


1. Semeie 3 a 4 sementes por vaso.
2. Posicione o vaso em local que bata sol durante boa parte do dia ou parcialmente à sombra.
3. Regue moderadamente.
4. É importante ser fertilizada durante o verão e o solo adequado não é muito específico, bastando que seja rico, especialmente com pouco azoto.

Só é possível obter bons resultados no cultivo da capuchinha quando contamos com a incidência de luz solar direta, por pelo menos algumas horas do dia. Quanto às regas, devem ser espaçadas, tendo o cuidado de manter o solo úmido, mas nunca encharcado. O excesso de umidade, por exemplo, além de facilitar a proliferação de fungos, se transforma no ambiente predileto das lesmas e caramujos.

Dicas de manejo da Capuchinha


Prepare um local especial para a planta, onde ela possa contar com a luminosidade necessária para o seu desenvolvimento e se mantenha livre de formigas e outras pragas. Os cuidados com a capuchinha são poucos e compensam. Sem a adição de qualquer produto químico, é possível ter uma planta delicada e ornamental, além de um lindo e saboroso ingrediente para saladas. Isso sem contar que tudo pode se tornar um bom negócio, pois os sofisticados pontos de vendas reclamam por não terem fornecedores suficientes para atender à procura pelas flores comestíveis.

A propagação, por sementes (grandes), faz-se na Primavera, aparecendo as flores cerca de oito semanas depois da germinação. Plantar a cerca de 30 cm umas das outras.

Aprimore seus conhecimentos acessando os Cursos CPT, da área Horticultura, entre eles o Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Confira mais artigos relacionados ao tema:


Horta - condimentos e hortaliças livres de agrotóxicos em pequenos espaços

Horta - como plantar Alecrim

Horta - como plantar Camomila

Horta - como plantar Cebolinha

Horta - como plantar Coentro

Horta - como plantar Estragão

Horta - como plantar Hortelã

Horta - como plantar Manjericão

Horta - como plantar Orégano

Horta - como plantar Pimenta-Dedo-de-Moça

Horta - como plantar Salsinha

Horta - como plantar Sálvia

Por Silvana Teixeira

Fontes: Hortamiga, nplantas, Portal do Jardim, Globo Rural, Globo Rural, Jardinaria, O Meu Jardim, Site Unimed, Frutas no Brasil, Saberes do Jardim, Vovó que ensinou, Horta em Casa, Como Fazer Tudo, Portal São Francisco

Cursos Relacionados

Curso Hidroponia - Solução Nutritiva Curso Hidroponia - Solução Nutritiva

Com Prof. Dr. Quirino Carmello

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface

Com Prof.ª Liliane Teixeira, Prof. Octavio Nakano e Prof. Dr. Valdir Atsushi Yuki

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo

Com Prof. Dr. João Tessarioli Neto

R$ 446,00 à vista ou em até 12x de R$ 37,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Cultivo Orgânico de Hortaliças em Estufa Curso Cultivo Orgânico de Hortaliças em Estufa

Com Prof. Luiz Geraldo de Carvalho Santos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Hidroponia  -  O Cultivo sem Solo Curso Hidroponia - O Cultivo sem Solo

Com Prof. Dr. José Damião

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares

Com Prof. Dr. José Damião

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Waldir Roza Nogueira

27 de jun de 2018

Gostei do artigo, informativo completo. Estou me interessando por flores comestíveis e ajudou-me muito o seu artigo. Muito obrigado. Plantei umas sementes de capuchina no vaso e germinaram duas. Com suas informações planaterei mais.

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de jun de 2018

Olá Waldir,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso artigo, e que tenha aprendido com ele. 

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

ester

29 de jun de 2017

adorei saber td sobre a capuchinha,ganhei,mais nao sabia cm cuidar.obrigaduuuu

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de jun de 2017

Olá, Ester.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que nosso conteúdo tenha sido útil. 

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Jurandir monteiro

24 de mar de 2017

Estou tentando cultivar hortaliças no meu quintal. Comprei sementes de capuchinha, e não germinou uma semente sequer. Eu acho que foi devido ao calor muito forte daqui de Salvador BA. Seria isso mesmo? Muito obrigado, Abraços.

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de mar de 2017

Olá Jurandir,

Aagradecemos sua visita e comentário em nosso site. Início: A capuchinha é uma flor que se reproduz por meio de sementes, divisão de touceiras ou estaquia. Mudas prontas, no entanto, podem ser adquiridas em lojas e viveiros de plantas ornamentais. As variedades mais tradicionais são as de flor amarela e as que produzem flores amarelas e vermelhas. O plantio pode ser em qualquer época do ano, embora a flor tenha desenvolvimento mais rápido na primavera.

Ambiente: A incidência de luminosidade é muito importante no local do cultivo. Tem de ter, pelo menos, 4 horas de exposição direta ao sol para que a capuchinha floresça bem. Apesar de ser resistente e aceitar diferentes condições climáticas, a flor não tolera temperaturas muito baixas ou geadas.

Plantio: Sem ser muito exigente quanto ao solo, a capuchinha se dá melhor nos que se apresentam leves, ricos em matéria orgânica e com boa umidade. Na propagação por sementes, a semeadura pode ser no local definitivo, com cerca de 1 centímetro de profundidade, ou em sementeiras e bandejas. O transplante é feito quando as mudas possuem de quatro a seis folhas. Na multiplicação por estaquia, plante em solo úmido, a fim de facilitar o enraizamento de dois terços de ramos com 10 a 15 centímetros de comprimento. Use estacas ou treliças para dar apoio ao crescimento vertical da capuchinha.

Espaçamento: Em canteiros, varia de acordo com a espécie, híbrido ou cultivar da capuchinha. Porém, em geral, as medidas são de 60 centímetros a 90 centímetros entre linhas e de 50 centímetros a 90 centímetros entre plantas.

Cuidados: O solo deve ser mantido úmido, mas não encharcado, o que favorece a proliferação de fungos e a presença de lesmas e caramujos que danificam a plantação. Aplique regas espaçadas para controlar a umidade. Também evite o acesso de formigas e outras pragas no local do plantio e, por meio de capinas, elimine o avanço de plantas daninhas. Se necessário, de acordo com a análise de solo, faça correção com calcário para que o pH fique entre 5,5 e 6. De 1 a 3 quilos de adubação orgânica é o suficiente por cova, dada a rusticidade da capuchinha.

Produção: Em geral, ocorre após 50 dias da realização do plantio e pode se estender até 100 dias. Como toda a parte aérea da capuchinha é comestível, a colheita inclui flores, botões florais, folhas e frutos. O importante é que a flor seja colhida somente quando estiver totalmente aberta. Os frutos, por sua vez, devem estar imaturos (verdes) para ser utilizados. No caso das folhas, elas podem ser retiradas ao longo do desenvolvimento da capuchinha.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Cíntia Cannavo Alves da Silva

16 de out de 2016

Muito bom poder contar com tanta infirmação. Grata!

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de out de 2016

Olá Cíntia,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Diversina Salete Bolsoni

16 de jun de 2014

Gostei muito das informações sobre a capuchinha.

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de jun de 2014

Olá, Diversina!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que o artigo sobre horta tenha lhe auxiliado.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Horticultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade