WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Entenda os cavalos e saiba como lidar com eles

Cavalos são amistosos, têm senso de obediência e precisam de um líder

Cavalos são capazes de estabelecer fortes laços de afetividade com seus donos. Foto: reprodução

Há muitos anos o homem divide seu espaço com os animais, especialmente com aqueles domesticáveis, como os cavalos. A convivência com os equinos tem se tornado cada vez mais próxima devido à índole deles, pois são amistosos, leais e perspicazes. Com uma percepção bastante aguçada, eles aprendem os comandos de um líder com muita eficiência e rapidez. Interessante notar que, ao estabelecer uma relação afetiva com o dono, o cavalo se esforça ao máximo para cumprir as tarefas que lhe forem solicitadas, por mais difíceis que elas sejam. Felizmente, hoje em dia, o cavalo quase já não é explorado no transporte de cargas e de pessoas ou visto como fonte de alimento, fatores que comprometiam seu bem estar, impedindo que ele tivesse um tratamento condizente com a sua relação tão próxima e benéfica com o homem.

Saiba como lidar com cavalos

O curso Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, discorre sobre as características físicas e psicológicas desses animais, bem como sobre as melhores maneiras de lidar com eles. O professor doutor Haroldo Vargas Leal Júnior, médico veterinário especialista em equinos, ensina aos criadores de cavalos quais são os procedimentos básicos de higiene dos animais e das instalações onde eles se encontram, quais são os equipamentos adequados para a montaria e como proceder com os primeiros comandos. Todas as informações referentes à montaria e à doma de cavalos presentes no curso citado são de grande utilidade, tanto para quem já é criador quanto para quem pretende ser.

O grupo e as relações hierárquicas

Cavalos são animais de boa índole, amistosos e leais

Cavalos dificilmente conseguem viver sozinhos. Eles normalmente vivem em grupos e procuram instintivamente um líder, tanto entre si quanto na relação estabelecida com os humanos. Líderes são referências indispensáveis para que eles se sintam protegidos. O veterinário afirma que cada grupo tem um garanhão e uma égua madrinha. Ambos são responsáveis por comandar os demais membros. O garanhão tem a função de evitar a aproximação de machos de outros grupos, enquanto a égua madrinha, cujo cargo geralmente é ocupado pela égua mais velha, é responsável por manter o grupo unido, definir os locais de pastejo e abrigo, além de manter-se alerta o tempo todo em relação às possíveis ameaças no ambiente em que estiverem.

Os cavalos e as suas características

Algumas características comportamentais dos cavalos são bastante semelhantes às dos humanos, como a organização hierárquica estabelecida por eles dentro do grupo, o senso de obediência e a relação de afetividade que eles são capazes de estabelecer com os demais membros do grupo e com as pessoas com as quais eles têm contato. Em relação à afetividade dos equinos, o especialista cita algumas reações bastante comuns, como a mudança de comportamento momentos antes da chegada do dono e a resistência em passar em lugares perigosos ou nos quais haja cavalos enterrados.

Cavalos ficam alertas ao pressentirem a chegada do dono. Foto: Deviantart

A percepção extrassensorial e o senso de direção aguçado, adquiridos e aprimorados ao longo dos anos, também são traços característicos dos equinos. Júnior explica ainda que esses animais enxergam no escuro, normalmente dormem em pé e em sonos espaçados que duram aproximadamente 15 minutos, hábitos desenvolvidos com a finalidade de proteger-se das ameaças do meio. Apesar do pouco tempo de sono, Júnior garante que eles são capazes de sonhar. O especialista em equinos afirma que correr é a principal defesa dos cavalos. Quando se sentem ameaçados, costumam correr cerca de 600 m até pararem para analisar o real risco da situação. Então, caso achem necessário, eles enfrentam o inimigo em uma luta física que pode durar horas.

O melhor amigo do homem

Diversas contribuições dos equinos para a sociedade aliadas a um conhecimento mais aprofundado da sua índole têm feito com que eles sejam, merecidamente, mais respeitados e protegidos. A equoterapia, por exemplo, é fundamental na reabilitação motora e social de diversas pessoas que sofreram algum tipo de trauma físico ou psicológico. Eles auxiliam ainda o tratamento de doenças como a depressão, a ansiedade e as diferentes fobias. A equoterapia incentiva o equilíbrio e a coordenação motora dos pacientes, pois eles conseguem sentir com precisão todos os movimentos de extensão e flexão executados pelo cavalo, o que, aos poucos, os induz a recuperar a própria movimentação dos músculos e articulações. Outro benefício da equoterapia é o contato intenso do paciente com o animal e com a natureza, contexto favorável a qualquer tipo de tratamento de saúde.

A equoterapia é fundamental na reabilitação motora e social de pessoas que sofreram algum tipo de trauma físico ou psicológico. Foto: divulgação

No curso elaborado pelo CPT, Júnior faz uma pequena homenagem aos equinos, afirmando que “o cavalo de tantas batalhas, glórias e serviços prestados à humanidade não escapou dos efeitos da modernidade. Muitos equinos hoje devem sonhar, após anos de competições e prazeres dados aos seus proprietários, com o último dos desejos, o de morrerem livres, soltos, em pastejo e não no gancho de um matadouro exportador de carnes de cavalos ou na eutanásia de um médico veterinário”. Sua fala resume de maneira brilhante a importância dos cavalos para a sociedade durante todos esses anos em que eles têm se dedicado ao nosso bem estar físico e emocional.

Por Camila Guimarães Ribeiro

 

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Elanne Freitas de Amorim

3 de nov de 2015

Quero adquirir cursos de equinos

Resposta do Portal Cursos CPT

3 de nov de 2015

Olá, Elanne!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Nossas consultoras entrarão em contato com mais informações sobre os Cursos CPT da área Criação de Cavalos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

ana Lúcia

29 de jul de 2014

Quanto custa o preço à vista do curso "Aprenda a montar e lidar com cavalos.

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de jul de 2014

Olá, Ana Lúcia!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Nossas consultoras entrarão em contato para mais informações sobre o Curso CPT Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Ana Lucia Medeiros de lima

26 de jul de 2014

Olá! Tenho cavalos apenas para passeios e não crio. Eles ficam em hípicas. Sou filha de vaqueiro nordestino e durante a infância tinha contato com equinos e meu pai tinha cavalos de corrida. Mudei do meu Estado de origem e perdi o contato com equinos. Voltei a ter contato na fase adulta e madura. Meu marido se apaixonou e compramos nosso primeiro equino. Achando que por ser filha de vaqueiro e não tendo medo, embarquei na ideia de que sabia lidar com a espécie até ser derrubada de um equino e quebrar um pé em três lugares. Hoje me encontro impossibilitada de montar por um período de recuperação é muito triste pois meu marido quer se desfazer dos equinos. Queria ter sabido lidar com o equino qdo ele empinou! Mas, simplesmente fiquei imóvel vendo o animal pular, empinar até acontecer o acidente. Não quero vendê-los! Quero aprender a lidar com situações como esta e ser amiga desse animal tão especial pra mim! E conquistá-lo de vez. O que devo fazer?

Resposta do Portal Cursos CPT

28 de jul de 2014

Olá, Ana Lúcia!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Seria interessante você procurar uma especialista que posso lhe ensinar a lidar e cuidar dos cavalos, assim você não precisará se desfazer dos mesmos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

AURELIANO JANUARIO THEODORO AFONSO

11 de abr de 2014

ASSUNTO: ÉGUA BONITA QUE ANDA COM MUITA DIFICULDADE. E PRECISO DE AJUDA! JUIZ DE FORA.11-03-2014 TUDO ACONTECEU ,QUANDO UM VIZINHO ADQUIRIU UMA ÉGUA MUITO FEIA COM ALGUNS MACHUCADOS , BASTANTE MAGRA E DEBILITADA POIS ESSA VIDE FOTO QUE POSSUE MUITA DEFICIÊNCIA NO SEU ANDAR MAS A PARTIR DAÍ ENTREI EM CONTATO COM ESSE VIZINHO E PERGUNTEI PORQUE QUE ELE NÃO A SACRIFICARIA E POR QUE SEU SOFRIMENTO ERA MUITO GRANDE, ELE FICOU NA VERDADE MUITO`PUTO `DA VIDA COM MINHA PREOCUPAÇÃO E AÍ CONTORNEI A SITUAÇÃO E O CONVENCI A ME VENDER ESSA ÉGUA ASSIM O FIZ COMPREI , E AO INVÉS DE SACRIFICA-LA EU RESOLVI TENTAR CUIDAR E RECUPERAR A ÉGUA E COMPREI POR R$ 300,00 SÓ QUE COMECEI A PAGAR PASTO PRA ELA DANDO LHE MILHO LEGUMES E OUTROS ALIMENTOS MEU CARO AMIGO LEITOR, SE DEU QUE A ÉGUA ESTA CADA VEZ MAIS BONITA, MÁS AGORA COMO NÃO SOU DO RAMO E CLARO PASSEI A SER E ESTOU APAIXONADO PELO ANIMAL , MÁS ESSE DEFEITO NO SEU PÉ TRASEIRO ESQUERDO,ELA NÃO TEM FIRMEZA E ME DEIXA MUITO TRISTE POIS MINHA REGIÃO NÃO EXISTE NADA DE PRÓTESE OU OUTRO TIPO DE SOCORRO, POR ISSO ESTOU ESPALHANDO POR TODO MUNDO DO RAMO E PELA INTERNET , PEÇO AJUDA EM NOME DESSE ANIMAL, QUE COM CERTEZA DEUS VAI ME DAR UMA SOLUÇÃO SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR DESDE JÁ AGRADEÇO SE NÃO ME INDIQUE ALGUÉM POR FAVOR. MUITO OBRIGADO AURELIANOJ. T. AFONSO RUA JOSE ALBERTO CASTILHO 651 BAIRRO FILGUEIRAS JUIZ DE FORA, MINAS GERAIS CEP 36048-682 E-MAIL: ajto@oi.com.br FONE:32 -3221-0105

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de abr de 2014

Olá, Aureliano!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Os machucados e lesões dos cavalos ocasionados pelo trabalho podem causar muitos tipos de danos internos nos membros dos animais. Tanto ossos e articulações quanto tendões e ligamentos, e também tecido muscular, podem ser atingidos. Estas lesões podem ser crônicas, geralmente causadas por longo prazo de repetição de um tipo de exercício ou de trabalho, ou agudas, em decorrência de uma queda, coice, "mau jeito", excesso de esforço, etc.

Se a lesão já tem mais de seis meses e ainda há alteração do aspecto do membro,  isto provavelmente significa que há alterações permanentes das estruturas, ou seja, algum tipo de tecido cicatricial, que pode ser tanto fibrose dos ligamentos do boleto, calcificação de alguma fratura, quanto espessamento dos tendões ou até ovas crônicas. Neste caso, manqueira pode ser provocada tanto pelo tipo de lesão quanto pela restrição mecânica que o aumento de volume da região.

À distância é sempre difícil dar um diagnóstico mais exato. Por isto recomendamos que procure um veterinário especializado em equinos só ele pode oferecer um diagnóstico preciso quando examinar o animal, sendo às vezes necessário  exames complementares, tais como radiografias, para dar um diagnóstico mais completo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

marcos araujo

13 de set de 2012

Quanto vou ter que gastar para começar a criar cavalos? Quero começar com 10 éguas e fazer inseminação artificial.

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de nov de 2012

Olá Marcos,

Agradecemos pelo sua visita e comentário em nosso site.

Para uma resposta mais completa a sua dúvida sugerimos a leitura de diversos artigos de nosso site.

Clicando, você será redirecionado a eles:

Entenda os cavalos e saiba como lidar com eles

Em caso de maiores dúvidas, entre novamente em contato conosco.

Desejamos sucesso em seu investimento.

Atenciosamente,

 

Natália Mayrink De Lazzari

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!