WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Uso de enzimas no manejo alimentar de frangos

O uso de enzimas nas rações dos frangos faz com que as aves aproveitem os nutrientes ao máximo

Uso de enzimas no manejo alimentar de frangos

“Na criação de frangos de corte, o manejo alimentar corresponde a 70% dos custos de produção”, explica Judas Tadeu de Barros Cotta, professor do Curso CPT Produção de Frangos de Corte. Por esse motivo, o avicultor precisa acelerar o crescimento das aves e adiantar o abate. Uma alternativa adotada por alguns produtores é o uso de enzimas nas rações, que faz com que as aves aproveitem os nutrientes ao máximo.

Enzimas = proteínas catalisadoras


Essas enzimas são proteínas catalisadoras de processos biológicos, originadas de culturas de microrganismos, por meio da fermentação bacteriana, fúngica e de leveduras. A produção dessas substâncias depende do trabalho em conjunto de laboratórios especializados e indústrias. Quando ingeridas pelos frangos, os nutrientes contidos nas rações são aproveitados de forma eficiente e potencializada.

Elas não apenas aumentam a digestibilidade dos nutrientes dos alimentos como também dos polissacarídeos não amiláceos. Sem falar que reduzem os efeitos antinutricionais e potencializam o aproveitamento de proteínas e energia. As enzimas mais comuns são a amilase, a β mananase, a celulase, a fitase; a glucanase, a lipase, a protease e a xilanase.

A enzima fitase


A enzima fitase, por exemplo, melhora o aproveitamento dos minerais cálcio, fósforo, magnésio, zinco, bem como dos aminoácidos, mesmo na presença de fitato no sistema gastrointestinal das aves. Com isso, ela melhora o aproveitamento de fósforo e reduz a sua excreção no meio ambiente. Na verdade, ela evita que o fósforo vegetal seja eliminado nas fezes sem ser aproveitado pelo organismo das aves.

Quando o ácido fítico presente no trato gastrointestinal das aves se liga a minerais e proteínas, surge o o fitato. Com isso, nutrientes indispensáveis ao bom desenvolvimento dos frangos, como o fósforo, são excretados antes de serem aproveitados pelo organismo das aves. Fora que o fitato aumenta a secreção de muco no trato intestinal, o que compromete a absorção de nutrientes.

Sendo assim, a suplementação com enzimas é fator-chave para a boa nutrição dos frangos, além de reduzir os custos de produção com base na sustentabilidade. Vale lembrar que a excreção de fósforo pelas aves impacta negativamente no meio ambiente. Com o uso de enzimas nas rações, o fósforo é aproveitado, ao máximo, antes de ser eliminado nas fezes.

Suplementar a ração com enzimas apresenta uma série de benefícios:


->Aumenta a digestibilidade total da ração;
->Elimina os fatores antinutricionais presentes nos grãos;
->Melhora a absorção e digestão dos ingredientes convencionais e não convencionais;
->Melhora a digestibilidade dos polissacarídeos não amiláceos (fibras não digestíveis).

Conheça os Cursos CPT da Área Avicultura:

Produção de Frangos de Corte

Produção de Frango de Corte em Alta Densidade

Como Montar e Operar um Pequeno Abatedouro de Frangos

Fonte: UOL

Por Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual sobre as Principais Raças de Galinha com fim Comercial

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!