WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

5 doenças comuns em codornas jovens e adultas

As codornas estão suscetíveis a doenças bacterianas, viróticas e fúngicas e, por isso, devem ser bem nutridas para melhorar a sua imunidade

5 doenças comuns em codornas jovens e adultas

“Na criação de codornas, o controle de doenças é essencial ao sucesso do coturnicultor. Afinal, essas aves estão suscetíveis a doenças bacterianas, viróticas e fúngicas e, por isso, devem ser bem nutridas para melhorar a sua imunidade. Além disso, devem ser desenvolvidos bons programas de vacinação para que as codornas sejam imunizadas de doenças como a Newcastle, uma das mais comuns”, afirma Vera Maria Barbosa de Moraes, professora do Curso CPT Codornas - Iniciando a Criação.

1. Aspergilose


A Aspergilose é uma doença fúngica e se desenvolve nas codornas adultas sem sinais evidentes. Já nas aves jovens, os sintomas mais característicos são sede excessiva, debilidade, falta de ar, além de bicos e pernas azulados. Como tratamento são utilizados antibióticos, antifúngicos e complexos vitamínicos.

2. Newcastle


A Newcastle é uma doença virótica, que pode ser fatal às codornas. Inclusive, a fase aguda da doença pode causar morte instantânea das aves. Os sistemas nervoso, digestivo e respiratório das codornas são seriamente acometidos. A incubação ocorre de 2 a 15 dias, até que os primeiros sinais da doença apareçam, como febre alta, debilidade, diarreia com traços de sangue, fluido fétido na boca, aumento do bócio e paralisia. O mais recomendado é descartar as aves doentes do plantel, pois o nível de contágio é elevado.

3. Ornitose


A Ornitose é causada por clamídias e pode contaminar o homem, sendo considerada uma zoonose. Ela acomete essencialmente o sistema respiratório das codornas, em especial as aves mais jovens. A incubação pode ocorrer de 3 dias a 3 meses com sintomas de difícil detecção. Normalmente, as codornas se tornam sonolentas, debilitadas, além de perderem o apetite e terem dificuldades de respiração. Em casos mais graves, ocorre paralisia e morte das aves.

4. Pulorose


A Pulorose é causada por salmonela e afeta os órgãos internos das codornas jovens, o que proporciona o mal funcionamento do organismo. A incubação ocorre de 1 a 6 dias. Como sintomas, temos: fezes com muco esbranquiçado, dificuldade de respiração, olhos fechados, pernas espaçadas demais, debilidade e morte. Como prevenção, devem ser desinfetadas as instalações e incubadoras, bem como descartar as aves doentes.

5. Varíola


A Varíola é causada por vírus e apresenta os seguintes sintomas: febre, erupções na cabeça e nos olhos, verrugas nos bicos, além de sobreposições dipteróticas na boca. Como tratamento, a dieta é enriquecida com vitamina A. Além disso, deve-se adicionar iodeto de potássio na água dos bebedouros. Também são utilizados potentes antibióticos.

Conheça os Cursos CPT da Área Avicultura:

Codornas - Iniciando a Criação

Codornas - Recria e Reprodução

Como Tornar seu Sítio Lucrativo

Fonte: Coast Line Surf System

Por Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Guia Geral de Criação de Codornas

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!