WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Aves exóticas, como os Periquitos Australianos, são animais de estimação muito populares em todo o mundo

Além de ser bonito e possuir cores múltiplas, o periquito australiano é um excelente reprodutor

 

 O periquito australiano é uma das espécies de aves exóticas mais populares mundialmente. 

 

Animais exóticos são aqueles originados de outros países, ou seja, são todos aqueles cuja distribuição geográfica não inclui o território brasileiro. As espécies ou subespécies introduzidas pelo homem, inclusive domésticas, que se tornaram selvagens, também são consideradas exóticas. Além daquelas que tenham sido introduzidas fora das fronteiras brasileiras ou em suas águas jurisdicionais e que entraram em território brasileiro.

O periquito australiano, ou periquito comum (Melopsittacus undulatus), é uma espécie de ave exótica psitaciforme, pertencente à família Psittacidae. Foi descrito pela primeira vez em meados de 1700, na Austrália, denominado pelos nativos da época por betcherrygah ou “boa comida”. Hoje, é uma das aves mais populares mundialmente.

Os periquitos são de constituição robusta e de criação muito fácil, pouco sujeitos a doenças. Sua criação constituí uma distração encantadora e a venda de seus numerosos filhotes permite o retorno das despesas feitas com esse magnífico entretenimento. A partir da cor verde claro e cabeça amarela, original da espécie, são selecionadas várias outras. Hoje, podemos encontrar mais de 200 tipos de variações.  

 

 A partir da cor verde claro e cabeça amarela, original da espécie, podemos encontrar mais de 200 tipos de variações de cores. 

 

Além de ser bonito e possuir cores múltiplas, o periquito australiano é um excelente reprodutor, companheiro prazeroso e, quando bem tratado, se torna comunicativo e brincalhão. Muito carinhoso, se tiver companhia, se mostra feliz e agitado. Faz do seu dono um  grande companheiro, exigindo atenção e retribuindo com sua fidelidade e amizade.
 
A paixão pelas aves, segundo vários relatos, acontece geralmente na infância, quando a criança pega gosto pela criação. E o mais interessante, nessa época, é fazer suas próprias experiências e, a cada momento, surpreender-se com a gama de coloridos novos que surgem no seu viveiro de reprodução. Os periquitos são uma das duas únicas especies psitaciformes verdadeiramente domesticadas, alvo de seleção e reprodução em cativeiro desde 1985.

Para os apaixonados pelos periquitos, o CPT - Centro de Produções Técnicas, elaborou o curso “Criação de Periquitos Australianos – Padrão Inglês”,  no qual você estará recebendo informações do Dr. Renato Azevedo Uchôa, criador de periquitos há 34 anos, juiz da OBJO – Ordem Brasileira de Juízes de Ornitologia.

Se você escolheu ter um animal silvestre como bichinho de estimação, saiba que isso requer responsabilidade quanto aos cuidados necessários à criação do mesmo. Deve-se repeitar o comportamento do animal, cuidar da alimentação, saúde, oferecer um abrigo adequado e respeitar a legislação para criação.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

felipe mateus

26 de fev de 2015

Olá, eu estou fazendo um viveiro para meus periquitos e queria saber se posso colocar algumas plantas e arvores pequenas e frutíferas como: acerola, jabuticaba e pitanga meu canteiro é muito grande.

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de mar de 2015

Olá, Felipe!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Pode sim, para mais informações o CPT possui o Curso Produção de Mudas Frutíferas.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

daniel jacintho

12 de fev de 2015

Olá, sou criador amador de periquitos australianos, manons e mandarins ... sou de Canoas - RS, tenho dúvidas na reprodução de periquitos, manons e mandarins aqui e muito quente no verão dizem que e bom criar no verão outros no inverno e ate que criam o ano todo .... me ajudem dizendo qual e a época certa para criar estas lindas aves. Muito obrigado aguardo o retorno ....

Resposta do Portal Cursos CPT

13 de fev de 2015

Olá, Daniel!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações recomendamos que consulte um especialista em criação de periquitos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Ronaldo

12 de set de 2014

Tenho um periquito australiano que está muito doente, ele está com diarreia e suas fezes estão com muito sangue. Alguém pode me ajudar urgente? O que pode ser e como tratar dessa doença na minha cidade não tem nenhum veterinário que pode me ajudar estou muito preocupado sinto que vou perdê-lo .

Resposta do Portal Cursos CPT

15 de set de 2014

Olá, Ronaldo!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

É necessário que seu periquito seja examinado de forma correta por um veterinário, para que com isto um correto tratamento seja feito.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

luiz guilherme

15 de jul de 2013

Eu tenho 1 casal de periquitos, tenho eles a 3 meses e eles trocam amores e tudo já teve tempos que cheguei a ter nove filhotes em uma ninhada. Isso foi a 2 anos depois eu vendi 7 e ate hoje tenho eles a fêmea esta com a carúncula branquinha e o macho com a carúncula bem azul eles são filhos de outras 2 ninhadas que tive mais voltando ao assunto eles não acasalam por que eu queria saber que os antepassados deles acasalavam pra ........ era o dia todo então eles não são irmãos e nem parentes estão juntos a meses por que eles não tem filhotes eu queria saber?

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de jul de 2013

Olá, Luiz Guilherme!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para um bom acasalamento, vai depender das condições do casal. É preciso que tanto o macho e a fêmea estejam em perfeitas condições. Não devem fazer o acasalamento com pássaros mudando de penas, jovens demais ou muito velhos, doentes, ou que acabam de se recuperarem de alguma doença, enfim, que estes indivíduos estejam saudáveis e aptos para a reprodução.

A rejeição pode vir a acontecer, desde brigas ou até a total indiferença. As razões porque isto acontece podem ser variadas e, inclusive, desconhecidas. Porém, o indício mais forte, é a separação do casal já formado anteriormente no viveiro. Existem vários fatos cientificamente comprovado destes acontecimentos.

Uma dica é separar os periquitos por sexo durante a estação não reprodutiva. Na época de acasalamento, eles já estarão separados do último par por vários meses. Com isto, torna-se mais fácil evitar a rejeição. O que não implica de, mesmo separado, poderem se ver ou ouvir, o que contribui para impedir a formação do novo par.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

MURILO ALBERTO DOS SANTOS LIRA FILHO

20 de mai de 2012

Adorei o site! Obrigado pelas informações. Tenho um casal e estão com dois filhotinhos. Me ajude! Não sei como criá-los. A mãe bate no macho e belisca os filhotes. Estou com medo da mãe matá-los.

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de jul de 2012

Olá Murilo,

Agradecemos pela sua visita e comentário em nosso site.

Os periquitos-australianos são aves pequenas. A plumagem natural da espécie é em tons de verde. As penas das costas e zona superior das asas são pretas, bordejadas a amarelo. A zona da face é amarela. Em cativeiro, foram criadas outras cores que apareceram por mutações genéticas, sendo as mais conhecidas em tons de azul, mas também existem totalmente brancas.

Uma alimentação saudável para os periquitos deve ser a base de: alpiste, painço comum, painço vermelho, aveia, nabão, farinha de ostra, farinha com papa de ovo, farinhada de MegaZoo PM13 e FC21, chicória, milho, laranja, cenoura e na época de reprodução osso de ciba.

Todos os tipos de batatas (cruas ou verdes), alfaces que tenham sido tratadas com produtos químicos, toranja, ameixas, limão e abacate (segundo algumas experiências, este pode revelar-se venenoso para os periquitos) não devem ser dados aos periquitos.

O problema que você está passando pode ser explicado por diversos fatos. Citaremos alguns que podem lhe orientar no que está ocorrendo.

1º) Geralmente, a mãe trata dos filhotes até 40 dias. Depois disso, há necessidade de separá-los, pois os filhotes já estão prontos para buscar seu alimento e a mãe, está se preparando para próxima ninhada.

2º) Em alguns casos as mães não são boas mães, isso infelizmente é um comportamento irremediável. Cabe assim a você cuidar dos filhotes com uma papinha especial e muitos cuidados.

3º) É comum a fêmea ficar estressada na criação dos filhotes. O problema pode estar sendo gerado por: número de aves em desproporção ao espaço físico, alimentação inadequada da fêmea, falta de condições adequadas para a criação, dentre outras.
4º) Antes de colocar um casal de periquitos para reproduzir deve-se fazer um check-up completo e procurar adquirir sempre de um criador que informe todos os detalhes sobre as aves. Muitas vezes não se sabe que a fêmea tentou reproduzir várias vezes sem êxito. Assim ela põe um ou dois ovos e pode maltratar o filhote chegando a matá-lo por estar estressada.

O CPT – Curso de Produções Técnicas apresenta o Curso Criação de Periquitos Australianos, que pode lhe ajudar na criação. Outro que também pode ser de seu interesse é o Curso Criação Comercial de Canários de Cor e Porte. Sugerimos também que leia os artigos: Cuidados com nutrientes para alimentação balanceada de aves exóticas; Influência da temperatura ambiente na alimentação de aves e Estresse e depressão de aves.

Em caso de outras dúvidas entre em contato conosco.

Atenciosamente,

 

Natália Mayrink De Lazzari

leandro

1 de mai de 2012

Eu adorei de mais mesmo. Achei muito verdadeiro.

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de mai de 2012

Olá, Leandro!

Que bom que gostou do artigo "Aves exóticas, como os Periquitos Australianos, são animais de estimação muito populares em todo  o mundo"!

Não deixe de acessar o site para conferir as novidades em sua área de interesse.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!