Resultados da busca para "fungo-limao"

Fungos e bactérias: temperatura ideal de desenvolvimento

Dentre todos os fatores que interferem no desenvolvimento dos microrganismos, a temperatura é o mais importante. “Alguns microrganismos crescem mais rapidamente em altas temperaturas, outros em baixas. Mas, de modo geral, podemos considerar que a maioria dos microrganismos se desenvolve bem na faixa de temperatura entre 5°C a 65°C”, afirma Denise Andrade Khoury, professora do Curso a Distância CPT Produção de Salgados Finos para Festas, em Livro+DVD e Curso Online.

Vazio sanitário da soja reduz sobrevivência de fungo

Desde a última quinta, dia 15 de junho, os maiores produtores de soja do Brasil deram início ao período conhecido como vazio sanitário da soja. Para os que não sabem do que se trata exatamente, durante um intervalo de tempo, que compreende de 60 a 90 dias, não se pode semear ou manter plantas vivas da oleaginosa. Esta medida tem por objetivo reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática durante a entressafra e, desta forma, atrasar a ocorrência da doença na safra.

Os perigos do bolor de pão

Bolores são espécies de fungos conhecidos popularmente como mofo. Esses preferem ambientes com temperaturas que variam de 20 a 30º C, embora grande número deles se desenvolva em temperatura de refrigeração. Crescem sobre a superfície dos alimentos e são capazes de sobreviver em ambientes com pouca disponibilidade de água.

Principais doenças da mandioca

Na cultura da mandioca já foram identificados mais de 20 patógenos, sendo que alguns são mais frequentes e causam danos mais severos. As doenças podem ser causadas por fungos, bactérias, vírus ou protozoário. A antracnose é causada pelo fungo colletotrichum gloeosporioides. Na cultura da mandioca ocorrem dois tipos de antracnose, a branda e a severa. Os sintomas da forma branda são lesões nas hastes e folhas, causadas por outros patógenos e pragas, ou seca de ramos terminais no final da estação de crescimento, sem causar danos à produtividade da cultura.

Sigatoka negra é a doença mais destrutiva do cultivo de banana

Sigatoka negra é considerada a doença mais agressiva da cultura da bananeira. Seu agente causal é o fungo Mycosphaerella fijiensís. Em decorrência disso, tem-se observado que, em relação à sigatoka amarela, a negra é bem mais eficiente em termos de ocupação e infestação dos bananais.

Pragas e doenças do morango orgânico

Especial - Na agricultura orgânica, o conceito de pragas e doenças é definido como um aparecimento unilateral de determinados... E mais: Confira, no vídeo, prejuízos que as pragas e doenças podem causar no morangueiro.

Cafeeiro mais resistente à ferrugem

A ferrugem do café é uma doença provocada por um fungo que há anos perturba os cafeicultores brasileiros. Os prejuízos ficam em torno de 35% a 40% da produção anual, um valor de US$ 2 bilhões só em 2010. Como forma de combate à doença, uma pesquisa do Departamento de Fitopatologia e Biologia Geral da Universidade Federal de Viçosa viabilizou a criação de meios para aumentar a resistência do cafeeiro.

Limão Taiti é assunto em encontro de produtores e estudiosos

Cordeirólopis, cidade do estado de São Paulo, sedia hoje o 11º Dia do Limão Taiti. Esse é um evento voltado para citricultores, estudantes, agrônomos e pesquisadores. A comercialização da fruta e de seus subprodutos está em alta desde o conhecimento dos benefícios da farinha de limão e do sucesso que a caipirinha (bebida com cachaça e limão) faz na Europa.

Cogumelos comestíveis, bom para quem produz, bom para quem consome

O mercado de cogumelos comestíveis é pouco explorado e está em forte expansão. Estima-se que o primeiro cultivo intencional de cogumelos comestíveis tenha ocorrido por volta do século VI. Conhecidos desde a Antiguidade, esses fungos eram usados na alimentação e também em tratamento terapêuticos.

Plantar tomate depende da temperatura, luminosidade e estação chuvosa

O tomateiro se desenvolve bem em regiões de clima temperado, tropical de altitude e subtropical. Por isso, sua produção é realizada em diversas regiões do mundo. A temperatura média no período de cultivo deve ser de 21ºC, no entanto, a planta tolera uma faixa de 10 a 34ºC. Se a temperatura noturna for baixa, ao redor de 14ºC, pode ocorrer uma boa produção, mesmo se a diurna for alta. Isso possibilita o plantio em regiões semi áridas, com a vantagem de reduzir a necessidade de controle preventivo de doenças.

Atendimento Online
Quer Facilidade