WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão
Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Ordenha Mecânica Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Manejo Homeopático para Gado de Leite Curso Produção de Leite Orgânico Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 30Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Prevenir seu gado da mastite é mais importante que você imagina

Calcula-se que um único quarto infectado, durante uma lactação, pode reduzir a produção de leite de uma vaca em 10 a 20%

 

Os prejuízos ocasionados com a mastite incluem a diminuição na quantidade e na qualidade do leite.

 

A mastite é a principal doença da pecuária leiteira e pode se manifestar de forma silenciosa. Esse problema compromete a produção e, às vezes, a própria vida dos animais. Por isso, a crescente profissionalização do setor pecuário impôs como correspondente o aumento das exigências na qualidade da agroindústria do leite. E assim, tem sido inserido nas práticas de manejo uma série de procedimentos relacionados à higiene na ordenha e qualidade da produção.

A mastite é contagiosa e transmitida entre os animais no momento da ordenha. As observações higiênicas de manejo contribuem para sua redução, pois como os agentes ambientais estão disseminados, é impossível erradicar a mastite ambiental, já que locais úmidos e ricos em matéria orgânica como lama, esterco, camas sujas, são os principais focos.

Os prejuízos ocasionados com a mastite incluem a diminuição na quantidade e na qualidade do leite, descarte da produção, custos com a reposição dos animais, gastos com medicamentos, mão de obra e assistência veterinária.

De acordo com o pesquisador, José Renaldi Feitosa Brito, no curso Prevenção e Controle de Mastite, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “o fundamental é a prevenção de novas infecções da glândula mamária, principalmente por meio de medidas higiênico-sanitárias. Podem ser feitos procedimento gerais voltados para o manejo e instalações, como os cuidados durante o parto”.

Na ordenha, Brito, pesquisador da Embrapa Gado de Leite, explica que antes da retirada do leite as tetas devem ser limpas e secas. E, tanto nesse momento como depois, é preciso evitar o estresse do animal, proporcionar conforto e higienizar todos os equipamento utilizados. Uma boa estratégia  é o fornecimento de alimentos de boa qualidade e palatáveis, forçando que o animal fique de pé e se alimente. Isso evita que o esfíncter da teta, que demanda certo período de tempo para seu fechamento, tenha contato com algo que o contamine.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!