WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Decoração de iluminação destaca produtos da vitrine

A vitrine pode ser iluminada de maneira uniforme, utilizando a luz do teto e complementando com luzes decorativas ou espotes

São usados dois tipos de iluminação: a fixa e a decorativa.

A iluminação é um fator de grande importância dentro da vitrine, pois tem função de dar destaque às peças. Assim, é preciso tomar cuidado na escolha das luzes, afinal, a opção errada pode alterar a cor e toda a composição do produto exposto.

São usados dois tipos de iluminação: a fixa e a decorativa. A primeira faz parte do projeto da loja. Já a decorativa, tem por objetivo realçar determinado objeto. A vitrine pode ser iluminada de maneira uniforme, utilizando a luz do teto e complementando com luzes decorativas ou espotes.

“Tenha atenção à posição dos espotes, para que não ofusquem os objetos expostos ou o cliente que observar a vitrine”, afirma o professor e vitrinista Geraldo Cézanne, no curso Técnicas de Decoração de Vitrines, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

As instalações elétricas adequadas incluem o rodapé eletrificado, que facilita a ligação de tomadas e evita grandes cabos transitando pelo espaço. Também os controladores de intensidade da luz, que  permitem criar iluminações com forças diferentes.

“Dão ainda mais destaque aos produtos, o difusor, que são vidros ou lentes plásticas, acoplados à luminária, que redirecionam ou dirigem a luz a determinado ponto; e o refletor. Além deles, o defletor, aletas laterais na boca de refletores ou luminárias, com objetivo de redirecionar o foco da luz e bloquear a iluminação desnecessária ou indesejável”, acrescenta Cézanne, estilista e programador visual.

No mercado, temos a luz fria, produzida por lâmpadas fluorescentes, e a luz quente produzida por luz incandescente. A primeira tem a vantagem de ter longa durabilidade, baixo custo e opções de voltagem. Em contrapartida, oferece pouca definição de cor e não permite controle do feixe de luz.

As lâmpadas incandescentes podem ser de filamento ou halógenas. Oferecem excelente definição de cor, não alterando a matiz dos produtos, sendo, por isso, mais indicadas para iluminação de vitrines. Além disso, permitem um bom controle do feixe de luz, bem como uma variação de tipos dos mesmos. A desvantagem dessa lâmpada é o pouco tempo de vida.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!