WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Consumo de café está em alta

População busca estabelecimentos que oferecem a bebida, diversificada, e um ambiente agradável para fazer o "intervalo do cafezinho"

 

Todo estabelecimento em que o café é servido poderá ampliar o seu cardápio, atraindo maior número de clientes.

 

Uma pesquisa encomendada pela Abic – Associação Brasileira da Indústria de Café, divulgou na última semana que os índices de consumo do café aumentaram e estão cada vez mais consolidados. De acordo com o estudo, o crescimento subiu seis pontos percentuais. É o sétimo ano consecutivo em que a avaliação confirma que 91% dos entrevistados, homens e mulheres com mais de 15 anos, declaram ter consumido café no dia da pesquisa como também no anterior.

Para o diretor da Abic, Nathan Herszhowicz, a questão é como continuar a crescer para atingir os 100%. A pesquisa também constatou que o consumo de café atinge todas as classes sociais. O grande motivo desse crescimento é o desenvolvimento de lanchonetes, restaurantes, hotéis, padarias e cafeterias que modernizam seu ambiente e diversificam seus produtos e, assim, acabam por atrair pessoas que cada vez mais optam pelo café fora de casa.

A professora Maria Gorette Starling de Oliveira, mestre em nutrição humana e da saúde afirma no curso Receitas com Café do CPT – Centro de Produções Técnicas, que “muitas pessoas não sabem que, além do conhecido cafezinho, o grão é um ingrediente muito versátil para a culinária, podendo fazer parte de saborosos pratos e drinks. Todo estabelecimento em que ele é servido poderá ampliar o seu cardápio, atraindo maior número de clientes com as receitas deliciosas e sofisticadas, que é a exigência do mercado”.

O consumidor está em busca de qualidade, independente da renda. Um ponto revelado nos estudos da Abic foi o aumento de mulheres consumidoras. É preciso considerar que elas estão participando ativamente do mercado de trabalho, onde passam a consumir a bebida. Cabe então aos empresários do ramo investir em estratégias e conhecimento que atendam a esse segmento. A Abic projeta para 2010 o crescimento de 5% do total de consumidores.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!