WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Apicultores potiguares aproveitam potencial de outros produtos

Além do mel, os apicultores exploram o pólen, o própolis e a toxina das abelhas

 

 Toxina das abelhas poder ser bastante lucrativa. Foto: reprodução.

Na região do Mato Grande, no Rio Grande do Norte, os apicultores estão conseguindo aproveitar bem todo o potencial da criação de abelhas. Além do mel, a apicultura local tem lucrado bastante com a produção de pólen, própolis e na coleta da toxina das abelhas, que é usada na fabricação de medicamentos e cosméticos.

Esses produtos não só aproveitam a demanda do mercado como também possuem um alto valor. A própolis vermelha, resina coletada pelas abelhas africanas, em diversas partes das plantas, pode ser comercializada por até R$ 450 o quilo. O pólen, um pouco mais comum, é vendido a R$ 35 o quilo. Já a toxina é ainda mais valorizada: apenas uma grama pode custar R$ 50.

A produção da região potiguar ainda é feita em escala pequena, mas devido ao grande valor atingido pelos produtos, está trazendo muitos lucros. Os produtores já comemoram os resultados da criação e as vendas dos subprodutos das abelhas. Eles acreditam que os mangues da região e a diversidade de tipos de flores, entre outros fatores, ajudam na geração de outros produtos apícolas.

A toxina é vendida principalmente para indústrias cosméticas e farmacêuticas de São Paulo. A região produz cerca de 300kg de pólen, que é comercializado para os estados do Sudeste, a Paraíba, o Ceará e Pernambuco.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!