WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Alimentos sem glúten têm crescimento no setor

Pesquisas revelam que a venda de produtos saudáveis, como alimentos diet, light, sem glúten ou lactose, e produtos orgânicos cresceu 82% nos últimos cinco anos

De acordo com a organização Glúten Free Brasil, o segmento cresceu 35% no último ano.

O mercado de alimentação saudável está aquecido e apresenta outra tendência para o setor, a fabricação de alimentos sem glúten. O ingrediente, presente em diversos cereais, não pode ser consumido por portadores da doença celíaca.

Um exemplo da importância adquirida por esse negócio é a segunda edição do Glúten Free São Paulo, realizado no dia dois de abril. O evento teve crescimento de 250% no número de participantes em relação à edição anterior.

Um estudo publicado na revista Science Transalation aponta que 1% da população ocidental, que corresponde a cerca de 30 mil pessoas, apresenta intolerância ao glúten. No Brasil, está diagnosticado um caso para cada 600 habitantes; porém, o número pode ser maior, pois acredita-se que muitos ainda não detectaram a doença.

Assim, investir nesse nicho é uma boa opção para os empreendedores, e também facilitará a vida de celíacos em todo o país, uma vez que esses têm dificuldades de encontrar alimentos que não contém a proteína. De acordo com a organização Glúten Free Brasil, o segmento cresceu 35% no último ano.

Essa tendência pela busca de alimentos diferenciados e mais saudáveis é detectada em todo o mundo. A professora Ms. Céphora Maria Sabarense, no curso Alimentação Saudável, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, comenta que isso se justifica porque “nos dias de hoje, a alimentação ocupa um lugar de destaque na determinação da qualidade de vida das pessoas, uma vez que deixou de ser simplesmente uma necessidade orgânica”.

Pesquisas revelam que a venda de produtos saudáveis, como alimentos diet, light, sem glúten ou lactose, e produtos orgânicos cresceu 82% nos últimos cinco anos. Segundo estudos da empresa de consultoria Euromonitor, até 2014 o setor ainda crescerá 40%.

Por: Clara Peron.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!