WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Quais as características da água destinada ao uso industrial?

Nem sempre uma água considerada potável para consumo humano e animal pode servir para fins industriais

Nem sempre uma água considerada potável para consumo humano e animal pode servir para fins industriais

 

A água na indústria

A água destinada ao uso industrial requer maiores cuidados, no que se refere a determinados elementos. Nem sempre uma água considerada potável para consumo humano e animal pode servir para fins industriais. A indústria de raiom, por exemplo, exige água praticamente sem ferro, enquanto o padrão de potabilidade permite até 0,3 mg/L desse mesmo elemento.

Da mesma forma, para o uso em caldeiras, os limites tolerados para certas substâncias químicas encontradas na água são bem mais baixos que os admitidos pelo padrão de potabilidade, como dureza 8 e 250 mg/L de Carbonato de Cálcio, respectivamente.

Ao pensarmos em utilizar determinada água, precisamos antes de mais nada, analisá-la para verificar se ela preenche os requisitos necessários para a finalidade a que temos em vista. Caso a água não satisfaça a qualidade exigida e, se não dispusermos de outra fonte de suprimento, teremos de submetê-la a uma série de operações que a tornam utilizável para a finalidade desejada.

A água na agroindústria

A água utilizada na agroindústria deve apresentar as mesmas qualidades requeridas para a indústria, ou seja, baixo grau de dureza, turbidez, cor, sais dissolvidos, sílica, ferro, manganês e outros compostos responsáveis pela corrosão ou incrustação nos equipamentos.

O problema se agrava, quando se torna necessário o uso de água aquecida, pois algumas substâncias, a exemplo dos silicatos, tornam-se muito mais incrustantes em temperaturas elevadas.

A água utilizada no processo de fabricação do alimento e na limpeza e higienização dos equipamentos e utensílios deverá atender também os parâmetros bacteriológicos. É obrigatório para indústrias de alimentos que a água seja submetida à cloração, como fator de segurança em relação à possibilidade de transmissão de agentes biológicos considerados prejudiciais à saúde e à qualidade final do alimento.

Por Andréa Oliveira.

Confira o Curso CPT Recuperação e Conservação de Nascentes.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!