WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Uso do tensiômetro em programas de irrigação

Normalmente, uma leitura de tensiômetro menor que 10 kPa indica solos úmidos e maior que 50 kPa, solos secos

Uso do tensiômetro em programas de irrigação

Para os programas de irrigação serem bem executados, são utilizados aparelhos chamados tensiômetros, fáceis de usar e com rápidos resultados. Com isso, “a água é aplicada no momento e na quantidade adequados, o que traz maior economia ao produtor rural”, afirmam Márcio Mota Ramos e Rubens Alves de Oliveira, engenheiros agrícolas e professores do Curso CPT Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar.

Como é feita a medição?


Quando a planta vence a tensão de sucção do solo, ela absorve a água deste. O equipamento apropriado para medir essa tensão chama-se tensiômetro. Sua função é mostrar a umidade do solo na profundidade onde foi inserido. Constituído de um medidor de vácuo e um tubo selado com um copo de cerâmica porosa, o tensiômetro simula o fluxo de água no solo. Conforme o solo ao redor do copo seca, a água é sugada para fora do tubo. O processo forma um vácuo, o que permite ao medidor realizar a leitura.

Vale ressaltar que solos diferentes retêm quantidades diferentes de água na mesma tensão. Como os solos arenosos contêm menos água que os argilosos, os programas de irrigação para esses tipos de solo exigem irrigações mais contínuas e em leituras do tensiômetro mais elevadas. Normalmente, uma leitura de tensiômetro menor que 10 kPa indica solos úmidos e maior que 50 kPa, solos secos.

Onde instalar os equipamentos?


Os tensiômetros devem ser instalados em locais onde a usina absorve a água. Ou melhor, os equipamentos devem ser instalados à mesma distância dos gotejadores, por exemplo. Quando estrategicamente posicionados, suas leituras mostram a umidade do solo com maior precisão, o que permite ao produtor rural realizar programas de irrigação mais eficientes.

Como é feito o monitoramento com os tensiômetros?


Dois tensiômetros são instalados em duas profundidades de solo diferentes (no centro e abaixo das raízes). O tensiômetro raso define quando a irrigação é necessária e o tensiômetro mais profundo, a quantidade de água a ser aplicada no cultivo. A irrigação é necessária no momento em que a leitura do tensiômetro raso alcança um valor determinado pela curva de retenção de água no solo.

O monitoramento também pode ser realizado com o registro das leituras do tensiômetro raso, na mesma hora, todos os dias. Essas leituras aumentam até se tornarem mais acentuadas. O valor do dia anterior a esse aumento é usado para o programa de irrigação. O intervalo entre as irrigações muda conforme o consumo de água pela lavoura.

Quando as raízes da planta estiverem completamente úmidas, ambos os tensiômetros mostram uma leitura próxima a zero, após a irrigação. Entretanto, à proporção que o solo seca, as leituras aumentam de forma gradual.

Conheça os Cursos CPT da Área Irrigação:

Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar

Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades

Projeto de Irrigação Localizada

Fonte: Tecnologia no Campo

Por Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Guia Básico de Irrigação

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!