Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça os sistemas de irrigação por aspersão convencional

Na irrigação por aspersão convencional, podem ser utilizados o sistema portátil, o sistema semiportátil e o sistema permanente

Conheça os sistemas de irrigação por aspersão convencional

Quando bem planejada, a irrigação por aspersão aumenta a produtividade e a qualidade do que é produzido na lavoura. Com isso, o produtor alcança maior rentabilidade, além de aumentar sua competitividade no mercado. Por outro lado, a irrigação sem planejamento não proporciona bons resultados, ainda que o sistema de irrigação seja o mais avançado. Sendo assim, um bom projeto de irrigação por aspersão é um passo indispensável a todo produtor rural que busca o sucesso.

Portanto, implantar um sistema de irrigação requer uma série de cuidados, com o objetivo de aumentar a produção qualitativa e quantitativamente. Ao aumentar a quantidade e a qualidade dos produtos, o agricultor certamente aumentará o faturamento do negócio. Na verdade, um bom sistema de irrigação por aspersão é uma excelente ferramenta, para que o produtor alcance sempre os melhores resultados na lavoura.

Entretanto, sua adoção deve estar alinhada a outras práticas recomendadas por especialistas. Dessa forma, é possível aumentar o potencial dos insumos aplicados na lavoura, como sementes melhoradas e fertilizantes (fertirrigação). Outro fator indispensável ao sucesso da irrigação é o acompanhamento de profissionais, para que o produtor sempre saiba quando e quanto irrigar e, assim, reduzir os seus custos de produção.

Na irrigação por aspersão convencional, são utilizados o sistema convencional portátil, o sistema convencional semiportátil e o sistema convencional permanente. No portátil, o produtor pode transferi-lo de uma área para outra. Assim, a irrigação pode ser realizada em várias áreas utilizando apenas um sistema. Há também os semiportáteis, que apresentam uma linha principal composta por hidrantes em cada mudança do sistema.

Já o sistema convencional permanente usa tubulações fixas em toda extensão da área irrigável. Se não for dividido em partes, esse sistema exige grande volume de água, já que não pode mudar de um lugar para o outro. Entretanto, com a divisão da área, o sistema permanente torna-se viável economicamente, pois uma área passa a ser irrigada após a outra, com o emprego de tubulações de menor diâmetro.

No Curso a Distância CPT Projeto de Irrigação por Aspersão, em Livro+DVD e Online, os produtores aprendem os principais passos para elaborar um bom projeto de irrigação, além do funcionamento dos sistemas de aspersão convencional. Elaborado pelos renomados professores Carlos Henrique Ramalho Ferenc, Francisca Zenaide de Lima e José Dermeval Saraiva Lopes, o curso é direcionado a quem pretende iniciar ou aprimorar o sistema de irrigação por aspersão.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Irrigação.

Fonte: cpt.com.br

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!