WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Tomate - superalimento milagroso, versátil e de baixas calorias

O tomate é um superalimento altamente nutritivo, versátil, de baixa caloria e considerado milagroso. No Brasil é comumente encontrado em oito variedades

 

Tomate superalimento

 

Alimento altamente nutritivo, versátil, de baixa caloria e considerado por muitas pessoas como milagroso, o tomate veio pra ficar. Pode ser encontrado na mesa do brasileiro diariamente em oito variedades, sendo servido como entrada, acompanhamento ou prato principal. Para temperá-los, pouco basta: um pouco de sal, azeite e orégano já é suficiente para que fique ainda mais delicioso. Se quiser incrementá-lo, mais um pouquinho, basta adicionar um pouco de maionese, azeitonas, algumas gotinhas de limão e, para os que gostam, rodelas finas de cebola. Ele deixa as refeições mais coloridas, apetitosas e muito mais saudáveis, podendo ser servido como acompanhamento de uma infinita variedade de produtos, entre eles a famosa dobradinha arroz com feijão.

Verdadeira farmácia de nutrientes naturais, riquíssimo em substâncias imprescindíveis para a nossa saúde, o tomate possui em sua composição propriedades capazes de prevenir e combater várias doenças, o que faz com que muitos o classifique como um alimento milagroso:

- Em termos nutricionais, ele apresenta grandes quantidades de Vitamina A, Vitamina C e minerais, como o Potássio, Magnésio, Ácido Fólico, Cálcio e Fósforo.

- O Betacaroteno, o Ácido Clorogênico, o Ácido Ferúlico, a Luteína e as Xantinas também estão presentes em sua composição nutricional, fazendo com que o tomate faça bem para a pele, cabelo, unha e para a visão noturna.

- Ele combate fungos e vírus, é analgésico, anti-inflamatório e, ainda, pra felicidade de muitas pessoas, combate o envelhecimento.

- O Licopeno, substância que confere a cor vermelha ao tomate, cuja principal função é combater o câncer, também é um poderoso antioxidante. Ele age no organismo combatendo os radicais livres, melhorando a qualidade celular do organismo, a qualidade do sistema imunológico e a qualidade do sistema respiratório. Atua ativamente na prevenção do câncer de intestino, mama, ovário, pele e próstata.

- Graças a uma substância chamada glutationa, o tomate alivia o estresse e ajuda no controle da ansiedade.


Variedades de tomate mais consumidas

Saladas: as espécies mais utilizadas são Débora, Caqui e Cármen, devido a sua acidez.

Molhos: para a preparação de molhos, usa-se com maior frequência o tomate Holandês e o Italiano, devido a sua coloração mais avermelhada que as outras, ser mais polpudo e possuir menos sementes. Fisicamente, estas espécies apresentam um formato mais alongado que as demais.

Sobremesas: o tomate é mais doce que parece (três tomates tem a mesma quantidade de frutose que uma melancia, para se ter ideia). Paladares mais delicados gostam de saborear as espécies mais adocicadas, como o tomate Cereja e o tomate Sweet Grape, também conhecido como tomate uva. São importantes ingredientes na composição de deliciosas sobremesas requintadas.


 O tomate no mundo gastronômico

O tomate é encontrado nos mais variados cardápios do mundo. A começar pelo Brasil, o lugar predileto para o tomate é mesmo no prato. Pesquisas apontam que o brasileiro consome cerca de 5 kg de tomate por ano, muito pouco quando comprado, por exemplo, ao europeu, que come cerca de 40 kg, ou seja, oito vezes mais que os brasileiros.

Na cozinha árabe, podemos encontrar o tomate no tradicional e delicioso tabule. Já os americanos gostam de consumir a variedade de tomate verde, variedade que apresenta-se nesta cor independente de seu grau de maturação.

Na Itália, terra das mais deliciosas pizzas, a variedade amarela de tomate ganhou o nome de “Maçã de Ouro” ou “Pomoo d'oro” e até hoje é o carro chefe na preparação de molhos para esta iguaria.

Na Espanha, cidade de Valência, o tomate, além de encontrado nas preparações culinárias, também ganhou as ruas, sendo o personagem principal de uma das festas mais conhecidas do mundo, a famosa Tomantina, também conhecida como a festa da guerra de tomates.

Nos cardápios mexicanos, tão importante quanto a pimenta, encontrada nos mais variados cardápios, é o tomate, presente em pratos tradicionais, como o guacamole, o taco e em bebidas.


Saiba mais sobre o processamento do tomate

1- Tomate seco

O tomate seco tem muito mais nutrientes que o tomate in natura, graças ao processo de desidratação (perda de água) que vai concentrar mais os nutrientes. Nada mais é que o tomate em conserva, preparado no azeite, sal e açúcar. Caloricamente, 100 g de tomate seco, feitos com sal e açúcar, são encontradas 80 calorias. Já o tomate seco feito apenas com azeite tem apenas 15 calorias, desde que não se consuma o azeite da conserva. Um tomate seco, por exemplo, quando comparado ao tomate cru, possui cinco vezes mais Licopeno, sete vezes mais Potássio, oito vezes mais Magnésio e uma vez e meio mais Vitamina A.

2- Molho pronto, extrato e polpa de tomate

Quando cozidos, o organismo consegue uma maior absorção do tomate do que quando ingeridos crus.

Molho de tomate: é aquele que já vem temperado, pronto para servir. Por ser industrializado, é o que traz menos benefícios, devido a adição de produtos químicos, como corantes, conservantes e outros em sua composição.

Polpa de tomate: a polpa é mais espessa que o molho e não tem tempero.

Extrato de tomate: é o tomate superconcentrado. Para consumi-lo, precisa-se diluir e temperar.

3- Catchup

O catchup, molho adocicado de tomate, é muito utilizado no Brasil. Comumente, encontramos pessoas consumindo salgados, sanduíches e até mesmo sobre as pizzas regadas com catchup. É feito basicamente de tomate e temperos, na proporção de 70 por 30%.  Desses 30%, 15% é composto por açúcar, o que faz do catchup um grande vilão para a boa forma, já que apenas 1 colher de sopa tem 15 calorias.


Como conservar os tomates

Após sua aquisição, seja diretamente do produtor, feiras livres ou mercados de tamanhos diversos, o tomate deve ser lavado com bastante cuidado de forma a eliminar o máximo da química depositada em sua casca. Em seguida, o consumidor deverá secá-lo para, por fim, guardar sob refrigeração, de preferência em potes fechados.

Após parti-los, embalar em filme plástico e guardar na geladeira. Nestas condições, o tomate deverá ser consumido em até 24 horas.

Ao serem processados, como no caso de molhos, o consumidor deverá usar potes plásticos, hermeticamente fechados, e guardá-los na geladeira, por no máximo dois dias.


Nutrientes e vitaminas encontradas nas variedades de tomates

A quantidade de nutrientes encontrados nos tomates varia pouco dentre as variedades. Curiosidade é que quanto mais ácido, mais Vitamina C ele tem. Dois tomates, por exemplo, possuem a mesma quantidade de Vitamina C que uma laranja e quanto mais verde estiver o tomate, mais Vitamina C ainda ele tem.

Mitos e verdades sobre o tomate

1- Consumir as sementes do tomate podem causar apendicite?

Não. As sementes do tomate, por si só, não causam a apendicite. No entanto, seu consumo deve ser evitado por pessoas que apresentem certos tipos de processos inflamatórios.

2- As sementes do tomate agravam os problemas para aqueles que já têm pedras nos rins?

Sim. As pessoas que têm pedras nos rins devem evitar o consumo das sementes do tomate. Já a polpa e a casca, não há contraindicação ao seu consumo.

3- Adicionar açúcar ao molho de tomate diminui a acidez?

Não. O açúcar apenas ameniza a acidez. Para diminuir a acidez basta adicionar bicabornato de sódio ao molho de tomate ou fermento em pó.

4- A ingestão de tomate ou molho, por causa de sua acidez, faz mal a quem tem gastrite?

Sim. O molho, a polpa e o extrato de tomate fazem mal aqueles que possuem irritação gástrica pré-existente. Assim, as pessoas que já têm gastrite e úlcera devem tomar mais cuidados quanto a ingestão desse fruto.

5- É verdade que consumir diariamente tomate faz bem para a pele?

Sim. O tomate possui em sua composição nutricional ingredientes que retardam o envelhecimento das células, aumentam a essência de colágeno e agem no organismo como anti-inflamatório. É antibacteriano, diminui a oleosidade de pele, a oleosidade de couro cabeludo e, ainda, evita caspas. O tomate possui cálcio, que é excelente componente para a manutenção dos ossos, dentes, unhas, parte circulatória e cardíaca. Concluindo, o tomate é um superalimento de apenas 15 calorias.

Conheça o Curso CPT Alimentação Saudável.

Por Silvana Teixeira.

Fonte: Portal R7.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!