Leite - cor, viscosidade, densidade e acidez

O leite fresco possui cor branco-amarelada e viscosidade na escala de 2,2, sua densidade é medida a 15ºC, ou corrigida para esta temperatura, e sua acidez varia entre 6,6 e 6,8

Leite - cor, viscosidade, densidade e acidez

 

O leite fresco possui um sabor ligeiramente adocicado, principalmente devido ao seu alto conteúdo de lactose. Entretanto, todos os elementos do leite, inclusive as proteínas que são insípidas, participam de forma direta ou indireta na sensação de sabor. Sua cor deve ser branco-amarelada e opaca, sua viscosidade na escala de 2,2, sua densidade medida a 15ºC ou corrigida para esta temperatura e a acidez variando entre 6,6 e 6,8. Estas são características essenciais para um leite de qualidade, além do fator higiene.

“A qualidade higiênica do leite é influenciada pelo estado sanitário do rebanho, manejo dos animais e dos equipamentos de ordenha. Por isso, todo o cuidado é pouco para que se obtenha um leite saudável para o consumidor”, afirmam o Doutor José Renaldi Feitosa Brito e a Doutora Maria Aparecida Vasconcelos Paiva e Brito, professores do Curso Novas Exigências para Produção de Leite, elaborados pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Cor

A cor do leite, definida como branco-amarelada e opaca, deve-se principalmente à dispersão da luz pelas micelas de fosfocaseinato de cálcio. Os glóbulos de gordura também dispersam a luz, mas contribuem muito pouco para a cor branca do leite. O caroteno e a riboflavina contribuem para a cor amarelada. Da mesma forma, o processamento térmico do leite contribui para alterar a sua cor. Por exemplo, o uso de temperatura mais alta, durante a pasteurização do leite, intensifica a cor branca e a opacidade. A esterilização do leite, que é o tratamento térmico acima de 100ºC, faz escurecê-lo. Já o leite desnatado tem cor branco-azulada.

Viscosidade

A viscosidade do leite é definida por seu grau de resistência em fluir e pode aumentar com a diminuição da temperatura, o aumento do conteúdo de gordura, a homogeneização, a fermentação, o envelhecimento e as altas temperaturas, seguidas de resfriamento. A viscosidade média do leite é de 2,2 e a da água 1,0 (medidas a 20ºC).

Densidade

A densidade do leite é uma relação entre seu peso e volume e é normalmente medida a 15ºC, ou corrigida para esta temperatura. A densidade do leite integral varia entre 1,028 e 1,033 g/ml. A densidade da gordura do leite é aproximadamente 0,927 e a do leite desnatado 1,035. Assim, o leite com 3,0% de gordura deverá ter uma densidade em torno de 1,0295, enquanto aquele com 4,5% deverá ter densidade de 1,0277.

Acidez

O pH do leite fresco apresenta reação ligeiramente ácida, variando entre 6,6 e 6,8. O leite extraído de glândulas mamárias com inflamação (mastite) torna-se alcalino e o pH pode chegar a 7,3 ou um pouco mais. Como os métodos de medir o pH são muito trabalhosos, na prática, a acidez é medida por métodos de titulação, expressos em graus Dornic (ºD) ou em porcentagem (%) de ácido láctico.

Características sanitárias do leite:

-Agradável (com preservação das suas propriedades: sabor, cor, odor, viscosidade);
-Limpo (livre de sujeiras, microrganismos e resíduos);
-Fresco (composição correta e conservação adequada);
-Seguro (não causar problemas à saúde).

As propriedades do leite são determinadas por seus constituintes e por qualquer processo ou operação que, alterando esses constituintes, possam interferir nelas.

Características físico-químicas do leite:

O leite congela entre –0,53 a –0,54ºC. Esta é uma das características físicas mais constantes do leite e é usada para detectar adulteração com água. Quando se adiciona água ao leite, o ponto de congelamento aumenta em direção ao ponto de congelamento da água (0ºC).

O leite ferve a 100,17ºC, devido ao seu conteúdo em substâncias solúveis.

O leite fresco contém:

Sólidos totais: 125 g/kg
Água: 875 g/kg
Gordura: 38 g/kg
Sólidos não gordurosos: 87 g/kg
Fração N: 33 g/kg
Lactose: 46 g/kg
Minerais e vitaminas: 8 g/kg
N não proteico: 2 g/kg
Proteína: 31 g/kg
Caseína: 26 g/kg
Albumina e globulinas: 5 g/kg

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos da área Laticínios.

Por Andréa Oliveira.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre as novas exigências para a produção de leite:

Mudanças no sabor

Fatores que influenciam na acidez

Contaminação por microrganismos

Qualidade higiênica do leite cru

10 recomendações para produzir leite de qualidade

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

CESAR BRAGA DE MELO

13 de mar de 2019

O laticinio não coletou meu leite alegando que o mesmo estava ácido. Posteriormente, me apresentou a análise laboratoruial do mesmo com os seguintes resultados: ACIDEZ GRAUS DORNIC: 15; PH: 6,74; ALISAROL: 74-P. As características acima, segundo minhas pesquisas, não são de leite àcido. Gostaria que me ajudassem a analisar os dados acima.

Resposta do Portal Cursos CPT

15 de mar de 2019

Olá, Cesar!

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Em breve, nossas consultoras entrarão em contato para mais informações sobre os cursos.

Atenciosamente,

Lorena Tolomelli

Rudival Rodrigues da Silva

17 de nov de 2017

Matéria muito importante para quem busca respostas sobre a conversão do litro de leite para kg e vice-versa.

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de nov de 2017

Olá, Rudival.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

rodrigo alexandre pantaleao

3 de jan de 2017

Se a acidez do leite der 13d o que significa necessariamente.

Resposta do Portal Cursos CPT

3 de jan de 2017

Olá Rodrigo,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Leite com Acidez Dornic (ºD), entre 9 - 13, interpretação: Soro de queijo

Leite com Acidez Dornic (°D), < 15, interpretação: Leite típico alcalino - leite de vaca com mastite, leite do final da lactação, leite de retenção, leite fraudado com água.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

 

Cursos Relacionados

Curso Produção de Queijos de Leite de Cabra Curso Produção de Queijos de Leite de Cabra

Com Prof. André de Almeida e Prof. Paulo Roberto

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Industrialização de Leite de Cabra Curso Industrialização de Leite de Cabra

Com Prof. Paulo Roberto

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Higienização na Indústria de Alimentos Curso Higienização na Indústria de Alimentos

Com Prof.ª Claudia Lúcia de Oliveira e Prof. Dr. Nélio de Andrade

R$ 470,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Queijos Minas Frescal, Mussarela e Gouda Curso Produção de Queijos Minas Frescal, Mussarela e Gouda

Com Prof.ª Célia Ferreira

R$ 428,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,67 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Instalação de Queijaria e Controle de Qualidade Curso Instalação de Queijaria e Controle de Qualidade

Com Prof. Juliano Gomide Souza

R$ 428,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,67 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Iogurte, Bebida Láctea, Doce de Leite e Requeijão Cremoso  Curso Produção de Iogurte, Bebida Láctea, Doce de Leite e Requeijão Cremoso

Com Prof.ª Célia Ferreira

R$ 428,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,67 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Outros artigos relacionados à área Cozinha Profissional

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade