WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Porco brasileiro: cada vez mais magro e saudável!

Criado em granjas, o porco brasileiro está magro e saudável. Os suínos brasileiros passaram por um regime. Perderam 31% de gordura na carne e no toucinho, 14% de calorias e 10% de colesterol

Porco brasileiro: cada vez mais magro e saudável!  Artigos Cursos CPT

 

Criado em granjas, o porco brasileiro está magro e saudável como nunca. Os suínos brasileiros passaram por um regime. Perderam 31% de gordura na carne e no toucinho, 14% de calorias e 10% de colesterol.

“Alguns cortes de carne de porco, dependendo do modo como são servidos, há são mais leves que certos preparos de boi, frango ou peixe”, afirma Luiz Mário Fedalto, professor do Curso CPT Produção de Suíno Light - Mais Carne, Menos Gordura.

A vida do porco brasileiro foi mudando no mesmo ritma que a sociedade. Até os anos setenta, a gordura usada na cozinha era geralmente de origem animal. Porco bom era porco gorda, que rendia banha. Com o advento dos óleos vegetais, o rebanho suíno precisou dar mais carne que gordura. Nos últimos 20 anos, o índice médio de carne magra dos porcos subiu de 47% para 60%. A espessura do toucinho caiu de 5 para 1 cm. O colesterol na carne tornou-se equivalente ao do frango e do boi.

O porco em forma é resultado de uma revolução nas pocilgas. Primeiro, esses animais passaram a ser alimentados com rações balanceadas, em vez de milho, trigo e lavagem. Depois, técnicas científicas tornaram possível o cruzamento entre linhagens diferentes, mais produtivas, por exemplo, com a consequente seleção de suínos geneticamente superiores.

O Embrapa MS 60 é resultante de três raças e desenvolveu um porco cuja carne contém apenas 40% de gordura em relação aos suínos comuns. A brasileira Agroceres seleciona animais com ferramentas de biotecnologia negociadas com a multinacional inglesa Pig Improvement Company. Assim que o animal nasce é possível, analisando seus genes, saber como será seu crescimento, sua eficiência reprodutiva e até a qualidade de sua carne, além da resistência a doenças. Para isso, a saber, basta analisar uma amostra de sangue ou um pelo do animal.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Vai criar suínos light? Comece pelas fêmeas!
- Criação de suínos light? Isso é mesmo possível? Sim, é!

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Suinocultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!