WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

A seca em questão

O pecuarista que não se preocupa com a estação seca, produz menos e, por isso, tem menor faturamento

Alimentação na seca

O mês é maio. O local é qualquer fazenda brasileira onde se produz leite ou animais para corte. O empresário em questão é o pecuarista.

Nesta época do ano, o fazendeiro é obrigado a analisar os problemas causados pela seca sob duas vertentes. A primeira delas, considerando a melhor remuneração oferecida pelos produtos na estação seca. A segunda delas, sob a ótica da produção em si. O pecuarista que não se preocupa com a estação seca, produz menos e, por isso, tem menor faturamento. Como os custos fixos da fazenda não diminuem sazonalmente, com a disponibilidade de forragem no pasto, o fazendeiro põe em risco a estabilidade econômica de seu empreendimento.

Uma das estratégias para a alimentação na seca é o uso de suplemento múltiplo.

Foi considerando estes aspectos que, sob a coordenação técnica do especialista em pastagens, Adilson de Paula Almeida Aguiar, professor da Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba, e da zootecnista, Bianca Helena Franco Almeida, resolvemos produzir os cursos "Gado de Leite, Estratégias para Alimentação na Seca" e "Gado de Corte, Estratégias para Alimentação na Seca".

O CPT - Centro de Produções Técnicas conheceu a realidade de diversas fazendas nos estados de Mato Grosso do Sul (inclusive em área de clima subtropical), Goiás, Minas Gerais e Bahia (nestes dois últimos estados também vimos as estratégias usadas no semi-árido), gravando tanto em período de chuva como em período de seca. Também esteve nas áreas experimentais da Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba - FAZU, onde o professor Adilson desenvolve uma série de projetos de pesquisa, em que a questão da seca é também considerada. Isso deu condições ao CPT de apresentar, nos dois cursos, um panorama tecnológico bastante representativo da pecuária diante da seca.

Uma das estratégias apresentadas, o uso de suplemento múltiplo, mostrou-se tão interessante que optou-se por realizar um curso específico sobre o assunto, "Suplemento Múltiplo - Como Produzir, Como Usar". Num artigo publicado ao lado, nesta mesma página, escrito pelo professor Adilson, há uma ligeira introdução sobre esta tecnologia, que merece atenção de todos os pecuaristas que estão em busca de alternativas para melhor alimentar seu rebanho, a baixo custo, durante a seca.

Se você gosta de conhecer tecnologias eficientes e quer saber como fazendeiros de diversas regiões do país trabalham a questão da seca, não deixe de conhecer estes três cursos.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!