Padeiro - dicas eficazes para evitar o mofo nos produtos panificados

É preciso que o padeiro mantenha os produtos panificados em ambientes com temperatura amena, preferencialmente refrigerados, para reduzir ou evitar o desenvolvimento dos fungos

O pão é um produto favorável ao desenvolvimento de microrganismos, portanto sua manipulação deve obedecer às condições favoráveis de higiene e temperatura

O pão é um produto favorável ao desenvolvimento de microrganismos, portanto sua manipulação deve obedecer às condições favoráveis de higiene e temperatura

A exemplo do que acontece com todos os tipos de alimentos, os produtos panificados possuem uma vida útil limitada, que é estabelecida com base nas características de cada produto. Dessa forma, podemos dizer que o pão é um produto favorável ao desenvolvimento de microrganismos, uma vez que estes necessitam de ar, alimento (açúcares, gorduras, proteínas, vitaminas e sais minerais), água e temperatura adequados para se desenvolverem. E isso é o que encontramos em um pão.

No entanto, de todos estes fatores, a temperatura é o que mais influencia no desenvolvimento dos microrganismos nos pães. Em geral, a maioria deles desenvolve-se muito rapidamente, quando a temperatura encontra-se na faixa de 5°C a 65°C, esta chamada zona de risco. Fora desta faixa, ou seja, abaixo de 5°C e acima de 65°C, temos as zonas de segurança, onde quase nenhum microrganismo consegue se desenvolver nos produtos panificados.

 

Na zona de risco, estão as temperaturas comuns de ocorrerem no ambiente em que vivemos (por volta de 20°C a 40°C), o que favorece muito o desenvolvimento dos microrganismo, ou seja, dificulta muito o controle dos microrganismos. Como você sabe, pães precisam ficar expostos aos clientes, e, por isso, ficam submetidos à temperatura ambiente. E, quanto mais tempo os alimentos ficarem expostos às temperaturas na zona de risco, maiores as chances de a contaminação acontecer.

 

“Por isso que os pães conservados na geladeira demoram mais a estragar, ou seja, sendo as condições de temperatura adversas, os microrganismos se desenvolvem muito lentamente (alguns nem se desenvolvem), fazendo com que o pão dure mais tempo”, afirma a professora Marina Queiroz, do curso Profissional Avançado de Panificação, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

O que popularmente chamamos de mofo, ou bolor, cientificamente é chamado de fungo, que, ao se desenvolver, altera o sabor dos produtos, prejudica a qualidade destes e libera toxinas prejudiciais à saúde. Foto: reprodução

O mofo

 

O que popularmente chamamos de mofo, ou bolor, cientificamente é chamado de fungo, que, ao se desenvolver, altera o sabor dos produtos, prejudica a qualidade destes e, quase sempre, libera toxinas prejudiciais à saúde do ser humano. Os fungos podem se desenvolver tanto no interior como no exterior dos produtos panificados. Quando na superfície, geralmente criam nesta, na região afetada, um aspecto aveludado característico.

 

Os principais fatores que favorecem o desenvolvimento dos fungos são a umidade dos pães, o fatiamento deste, o empacotamento do pão ainda quente e/ou o seu armazenamento do pão em ambiente úmido, com temperatura elevada. Os fungos mais comuns de serem encontrados são dos gêneros:

 

- Rhizopus nigricans, o “mofo do pão”, que produz pontos negros constituídos por esporângios e micélio branco semelhante ao algodão;

- Penicillium e Aspergillus sp., que apresentam conídios de coloração verde;

- Neurospora sitophila, o “mofo roxo” do pão, porque apresenta conídios de cor rosa.

 

Atividade de água (Aa)

 

Como você já sabe, a umidade e a temperatura são os principais fatores climáticos, que interferem no desenvolvimento de microrganismos. No entanto, é preciso saber que não é o total de água existente em um produto panificado, mas sim a água disponível neste que deverá ser considerada. Esta água, ou umidade disponível, é expressa por meio de um parâmetro técnico, denominado Atividade de Água, representado por “Aa”.

 

Fisicamente falando, ele é obtido pela relação entre a pressão de vapor de uma solução e a pressão de vapor da água pura. Sendo assim, para a água pura teremos sempre Aa = 1,0. De forma prática, podemos dizer que, quanto maior for a atividade de água em um produto (alimento), maior será a possibilidade de desenvolvimento dos microrganismos. Em geral, bactérias desenvolvem-se em ambientes com atividade de água acima de 0,9. Já para os fungos, uma Aa de 0,7 já é suficiente para o desenvolvimento destes.

 

É por isso que as deteriorações, que ocorrem em pães e demais produtos panificados, quase sempre são provenientes do desenvolvimento de fungos (quase sempre porque, além dos fungos, existe pelo menos uma bactéria que também pode causar danos aos produtos panificados, chamado de “Rope” (infecção causada pela bactéria Bacillus Mesentericos ).

 

O que mais favorece o surgimento de mofo?

 

- Contaminação da massa durante a manipulação;

- Ar ambiente muito carregado de esporos;

- Máquinas e equipamentos sujos (com restos de massas e/ou produtos prontos) ou mal higienizados após o uso;

- Exposição ao ambiente, por tempo excessivo, após o assamento (tempo de resfriamento muito longo e produto fora do armário);

- Material de embalagem, caso os pães sejam embalados ainda quentes e em embalagens que permitam a entrada de ar ambiente;

- Manutenção do produto em local com temperatura ambiente e umidade relativa elevada. A umidade relativa superior a 90% favorece substancialmente o desenvolvimento de fungos.

 

Como evitar o surgimento do mofo?

 

- Os manipuladores dos alimentos (padeiros, auxiliares e atendentes) precisam estar sempre em ótimas condições de higiene pessoal;

- As instalações, os equipamentos e os acessórios também precisam estar, devidamente limpos e corretamente higienizados;

- Evite o contato dos pães com o ar ambiente por muito tempo, principalmente quando ainda estiverem quentes. Lembre-se de que os esporos dos fungos estão em toda parte e de que a zona de risco de contaminação estende-se de 5°C a 65°C. Por isso, procure sempre fazer o resfriamento dos produtos dentro de armários apropriados (semelhantes aos armários para fermentação/crescimento das massas). Nestes locais, deixe espaços entre as bandejas com os produtos recém-retirados do forno para haver a circulação de ar entre elas e agilizar o resfriamento dos produtos;

- Mantenha os ingredientes armazenados fora da área de produção, em cômodos separados e apropriados. Este cuidado é fundamental para evitar a presença de poeiras sobre os produtos elaborados, o que certamente causaria a contaminação destes. Saiba que poeira de farinha mais umidade (do ar) constitui o ambiente ideal para o desenvolvimento de microrganismos em geral;

- Retire os pães das formas, antes de colocá-los nas bandejas, para serem resfriados por igual;

- Faça o fatiamento de pães, somente após o resfriamento destes, tendo o cuidado de limpar e higienizar a fatiadora antes;

- Embale os produtos, de preferência em embalagens a vácuo, uma vez que fungos não se desenvolvem em ambientes sem oxigênio;

- Procure manter os produtos panificados em ambientes com temperatura amena, preferencialmente refrigerados, para reduzir ou evitar o desenvolvimento dos fungos e a consequente contaminação dos produtos;

- Além destes cuidados, você poderá utilizar antimofos líquidos para combater fungos e algumas bactérias na crosta dos produtos de panificação. Pães que recebem tratamento com antimofos podem durar até 30 dias sem que ocorram deteriorações, internas ou externas. No entanto, estes produtos precisam ser utilizados com bastante cautela uma vez que possuem sabor levemente azedo e cheiro desagradável. Assim, devemos utilizar apenas pequenas quantidades, de 0,1% a 0,3% da quantidade de farinha utilizada para elaborar a massa. Por exemplo, se uma remessa de pães foi obtida com 8 kg de farinha, devemos utilizar apenas 8 a 24 gramas dos produtos antimofos (propionato de Cálcio e propionato de Sódio ou ácido propinoico).

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Padaria.

 

Por Andréa Oliveira

Cursos Relacionados

Curso Como Montar e Administrar uma Padaria Curso Como Montar e Administrar uma Padaria

Com Prof. Sebastião Ruiz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Básico de Panificação Curso Básico de Panificação

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Profissional Avançado de Panificação Curso Profissional Avançado de Panificação

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Profissional de Panificação Curso Profissional de Panificação

Com Prof.ª Marina Queiroz

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Treinamento de Pizzaiolo Curso Treinamento de Pizzaiolo

Com Prof. Wilson Ferreira

R$ 498,00 à vista ou em até 12x de R$ 41,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso de Decoração de Bolos Curso de Decoração de Bolos

Com Prof.ª Edna Travizim, Prof.ª Maria Cristina e Pr...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Eurico Nogueira Guimarães

5 de mar de 2019

Olá, trabalho com fabricação de pães para revender para supermercados. Mesmo seguindo a receita a risca com uma medida até elevada a essa que vocês orientam de anti-mofo, temos tido muito prejuízo por trocas, principalmente com os pães de forma. O que pode ser feito?

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de mar de 2019

Olá, Eurico!

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Para maiores informações, sugerimos que procure um especialista na área.

Atenciosamente,

Lorena Tolomelli

Alceu massanero

1 de fev de 2019

Pães estão mofando não sei oq fazer

Resposta do Portal Cursos CPT

1 de fev de 2019

Olá Alceu,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. O mofo acontece devido a umidade no pão, você deve observar alguns fatores como:

  • se o pão está assando muito rápido e ficando com umidade no miolo
  • resfriamento insuficiente ou excessivo, pois se embalar o pão quente ele pode suar dentro da embalagem.
  • observar se o local de armazenamento dos pães apresenta  umidade.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Eduardo

28 de dez de 2018

Um antimofo para durar mais o bolo embalado.

Resposta do Portal Cursos CPT

31 de dez de 2018

Olá Eduardo,

Utilizando boas embalagens e armazenando em locais apropriados, você poderá conservar os bolos por um bom tempo, sem a necessidade da utilização de produtos químicos. Para isso, deverá embalar o bolo totalmente frio e deverá remover o ar presente na embalagem, antes de realizar o fechamento da mesma, além de manter o bolo armazenado em temperatura mais amena.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

 

Azir Neres Pereira

16 de dez de 2018

Olá Boa tarde, tenho uma loja de bolos caseiros, alguns dos nossos bolos não está saindo bem como o esperado, gostaria de comprar cartilha de receitas, vcs vendem? Preciso de bolo de milho cremoso, Cenoura, mandioca, Mangulão, fubá

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de dez de 2018

Olá Azir,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Fabrício Oliveira

14 de dez de 2018

Parabéns pelas dicas!agora uma dúvida :excesso de fermento também podem acelerar o aparecimento de mofos,caso os pães não sejam consumidos em poucos dias ???devido aos fungos !

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de dez de 2018

Olá Fabrício,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. O mofo é gerado pela umidadde dos pães ou por serem deixados em ambientes úmidos.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Franklin Marcelino Gomes da silva

10 de jul de 2018

Olá gostaria de saber a quantidade que devo usar de anti mofo na massa de bolo fazendo com1 kg de Farinha?

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de jul de 2018

Olá Franklin,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Você poderá utilizar de 1 a 3g do produto antimofos.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Solange Silvério

28 de jun de 2018

Olá, trabalho com fabricação de pães para revender para supermercados. Mesmo seguindo a receita a risca com uma medida até elevada a essa que vocês orientam de anti-mofo, temos tido muito prejuízo por trocas, principalmente com os pães de forma. O que pode ser feito?

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de jun de 2018

Olá Solange,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo sobre panificação.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

ROBSON GOMES DE ANDRADE

8 de mai de 2018

Boa tarde! Fabrico bolos caseiros e bolo de rolo, sempre no outono/inverno tenho um prejuízo enorme com trocas de bolos, pois eles mofam bastante. Uso anti mofo e mesmo assim não consigo um prazo de validade suficiente, é muito rápido. O que eu faço?

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de mai de 2018

Olá Robson,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo sobre panificação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

maria neusa caldas

6 de abr de 2018

Gostaria muito de saber qual o tipo de conservante e quantidade que posso usar para que meus bolos durem mais de 30 dias embalados a vácuo?

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de abr de 2018

Olá Maria Neusa,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Isabel Kemper

21 de set de 2017

Faço chocolates e banho produtos com ele. Tem aparecido pães de mel com mofo.... Vi que tem um anti mofo líquido para uso de panificação. Como nunca trabalhei com estes produtos gostaria de uma orientação de vocês para tipo e marca e forma de uso. Agradeço desde já. um abraço Isabel Kemper

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de set de 2017

Isabel,

seu comentário foi respondido ano passado.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Outros artigos relacionados à área Padaria e Confeitaria

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade