Resultados da busca para "santa-ines"

Receitas de bacalhoada para a Semana Santa

O autêntico bacalhau tem origem norueguesa. Entretanto, o hábito brasileiro de saborear uma saborosa bacalhoada é herança da colonização portuguesa. No início do século XIX, o consumo deste pescado foi mais difundido entre a população. Foi neste período que o Brasil começou a importar o produto da Noruega. Atualmente, com muitas opções de preparo, a bacalhoada é servida em muitos lares na Sexta-Feira Santa ou no Domingo de Páscoa, pois muitos se abstêm da carne vermelha, em respeito à morte e ressurreição de Cristo. No entanto, por ser um pescado com alto custo no mercado, mostraremos a você, além da tradicional bacalhoada, outras receitas mais acessíveis à maioria das pessoas, como a Falsa Bacalhoada e a Bacalhoada Vegetariana.

Santa Inês, ovinos com excelente aptidão para a carne

Os ovinos Santa Inês são desprovidos de lã (deslanados), de grande porte, mochos (sem chifres) e com quatro tipos de pelagem ( branca, chitada, vermelha e preta). Os machos adultos pesam de 80 a 100 kg, já as fêmeas adultas pesam de 60 a 70 kg. São animais de excelente aptidão para carne e pele, mas requerem cuidados por serem exigentes quanto à alimentação (adapta-se a ambientes com bons recursos forrageiros), já que necessitam de boa pastagem ou complemento.

Receita para a Sexta-feira Santa? Bacalhau com catupiri na moranga!

Quer um motivo mais que especial para preparar aquela receita de dar água na boca? Pois bem, chegou! Nesta Sexta-feira Santa, brilhe na cozinha e sirva para seus familiares e amigos o tão esperado bacalhau. Detalhe: apresentado a todos dentro da moranga com muuuuuitooooo catupiri. Gostou? Então, bora lá!

Cultivo de Gladíolos ou Palmas-de-Santa-Rita

O gladíolo, comumente conhecido como Palma-de-Santa-Rita ou palma holandesa, é uma planta originária de clima tropical, sendo que, das 150 espécies existentes, 100 são nativas da África do Sul e Equatorial. As variedades atuais diferem muito das espécies nativas em virtude dos trabalhos de melhoramento realizados, por longo tempo, principalmente na Europa. É uma planta da família das Iridáceae, gênero Gladiolus. As primeiras referências sobre a espécie datam do ano 50 A. C. Com a expansão do comércio de flores no Brasil, o gladíolo tornou-se uma cultura de grande importância, levando vantagem sobre as outras, como rosas e crisântemos, devido ao ciclo curto, fácil cultivo, baixo custo de implantação e rápido retorno, além da produção comercial de bulbos e flores para consumo interno e exportação.

Festas juninas - o que servir de comida?

Nas Festas Juninas, o milho é o anfitrião do cardápio. São muitas as guloseimas servidas para comemorar o dia São Pedro, Santo Antônio e São João. Se você está pensando em surpreender seus amigos e familiares com comidas típicas desta festa e não sabe por onde começar, conheça as sugestões abaixo e mãos à obra!

Salmão ao Molho de Manga - aprenda a fazer

Ainda não bateu aquela super ideia de cardápio para a Sexta-feira Santa? Que tal preparar uma receita de comer rezando? A dica é preparar para os familiares e amigos um delicioso Salmão ao molho de manga. Gostou da ideia? Então siga o passo a passo abaixo e arrase na produção

Horta - como plantar Sálvia (Salvia officinalis)

A Sálvia (Salvia officinalis), também conhecida como salva, salva-das-boticas, salva-dos-jardins, salva-ordinária, salveta, erva-santa, salva-menor, é um subarbusto perene que alcança 30 a 40 cm. Suas folhas são de coloração verde-clara, abraçam o caule, que é oco e liso e divididas com pequenos dentes nas bordas. As flores, conforme a variedade, podem ser azuladas, violetas, rosadas, brancas ou uma combinação destas cores.

Gastronomia do Sul é influenciada por diferentes colonizações

A região Sul é formada pelos estados do Rio Grande do sul, Santa Catarina e Paraná, possuindo variados pratos típicos. O encontro de diferentes colonizações resultou em um cardápio rico e variado. As terras novas dos estados do Paraná e de Santa Catarina mostram hábitos, costumes e tradições populares desordenadas e criativas na sua cozinha

Gramas e gramados - você conhece as espécies mais comercializadas no Brasil?

Item presente nas mais diversas paisagens espalhadas por todo o mundo, as gramíneas fazem parte da decoração dos mais belos lugares. Para muitos, o gramado é agradável composição para uma decoração, seja ela doméstica ou não, se veiculando às flores, às árvores e aos arbustos, compondo, enfim, uma espécie de pano de fundo que integra o conjunto. De fato, as cores das flores parecem mais vivas quando circundadas pelo verde de um gramado, que também tem a propriedade de ?clarear? e abrandar os espaços entre as árvores e arbustos de um jardim. Outros imaginam o gramado como uma sala de visitas ao ar livre, um lugar para as brincadeiras das crianças, piqueniques da família, banhos de sol, leitura e até como um tapete macio, para gostosos cochilos à sombra de uma árvore, além do seu uso para a prática dos mais variados tipos de esportes. O que poucos sabem, no entanto, é que as gramas, muitas das espécies utilizadas atualmente nos gramados, se desenvolveram em pradarias e pastagens, onde até muito pouco tempo eram pisoteadas e serviam de alimento para as ovelhas e o gado.

Antes de plantar flores e árvores, estude o espaço disponível!

Antes de implantar uma jardim, estudo bem o espaço disponível, afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Treinamento de Jardineiro, em Livro+DVD e Curso Online. Cada espaço é formado basicamente por três planos e a vegetação usada na missão de organizar esses planos são estruturadas da seguinte forma:

Atendimento Online
Quer Facilidade