Resultados da busca para "qual-a-relacao-da-merendeira-com-o-aluno"

Quais as funções da merendeira escolar?

Há algumas décadas, o governo enviava alimentos praticamente prontos para as escolas. As merendeiras apenas os colocavam na água fervente, misturavam e esperavam que cozinhassem. Após 1994, ao invés de enviar alimentos, o governo passou a enviar verbas para que alguns municípios e estados os comprassem. A partir de então, a alimentação escolar passou a ser servida segundo o hábito dos alunos, preparada com alimentos frescos. Em 2009, as escolas passaram definitivamente a receber alimentos frescos e, com isso, a manipulação dos alimentos tornou-se maior, exigindo da merendeira muito mais trabalho e cuidados.

Professor: 3 práticas que comprometem a aprendizagem dos alunos

Se você, professor, ama sua profissão e anseia pela aprendizagem dos seus alunos, saiba que existem três erros cruciais que comprometem a eficiência do ensino em geral dos alunos e, particularmente, das metodologias ativas. São eles: propor atividades triviais, propor atividades muito longas e chamar voluntários para as respostas.

Avaliação do aluno nos ensinos fundamental e médio

O exercício de dar aulas é uma atividade complexa. Além de exigir conhecimento dos professores, essa prática exige outra série de habilidades. Primeiramente, é preciso ter uma boa didática. Na profissão, é necessário que o professor passe o conhecimento que ele possui ao aluno de forma eficiente. Muitas pessoas sabem muito mas não conseguem passá-las adiante.

Manual de boas práticas para a merendeira escolar

A merendeira escolar tem um papel fundamental na qualidade da merenda que será oferecida aos alunos, além de ser a principal responsável em preparar e oferecer alimentos bem preparados e sem riscos para a saúde das pessoas

Alunos com deficiência: como deve ser a relação entre a família e a escola

As relações das famílias com a escola são complexas e importantes, sobretudo nos casos de alunos com deficiência. Neste sentido, a integração dos pais no processo de inclusão tem triplo valor: para a escola, para o aluno e para a própria família. Afinal, todos os pais querem que os filhos sejam felizes, bem-sucedidos, que vivam cercados de boas companhias, que sejam inteligentes e que saibam discernir, entre outras coisas, o certo do errado.

Professores: conheçam as estratégias para a educação de alunos deficientes

As estratégias de trabalho para a educação de alunos deficientes não diferem muitos das estratégias utilizadas com os alunos não deficientes. O desafio da escola hoje é o de encontrar um caminho pedagógico para alcançar o aprendizado de cada aluno, especificamente, uma vez que as deficiências constituem um grupo bastante heterogêneo com características que interferem diretamente na aprendizagem.

Professor, estimule seus alunos!

Ser professor não é uma tarefa fácil, qualquer atitude que ele tomar, estará errado. São muitas as situações em que o professor sempre é o culpado. E, se ele é o culpado, nada deu certo em relação à aprendizagem do aluno. Daí a cobrança e a dificuldade em ser um bom professor.

Como o professor da educação infantil deve orientar os alunos nas pesquisas na internet

Ao fazerem um trabalho de pesquisa na internet, os alunos precisarão de orientações para que possam reduzir o tempo perdido e para que os resultados sejam mais satisfatórios. Para isso, o professor deverá coordenar as pesquisas de forma a atingir objetivos específicos, monitorando cada etapa das pesquisas. Deve-se fazer, previamente, uma busca sobre o tema que irá propor aos alunos, identificando possíveis problemas que venham a ocorrer ou elementos que possam dificultar a obtenção de resultados, ou mesmo direcionar os alunos a caminhos inadequados.

Professor - como ensinar bem para os alunos aprenderem mais em sala de aula

Em sala de aula, o ensino deve ser visto como um processo dinâmico, no qual a participação do aluno nas aulas é fundamental para o seu aprendizado. Para auxiliar os professores nesta tarefa, atingindo principalmente aqueles que menos aprendem, existe uma grande variedade de formas de como uma informação pode ser levada até o aluno, nas quais diversos canais representacionais podem ser combinados.

7 dicas para melhorar o desempenho escolar

Quer melhorar o desempenho de sua escola? Faça um sólido planejamento das atividades a serem desenvolvidas no decorrer do ano letivo com os alunos. Uma boa forma de iniciar este processo de gestão escolar é analisando o desempenho alcançado no ano anterior. Entram aqui fatores como os indicadores de aprendizagem, as condições oferecidas pela escola aos alunos e professores, as estratégias didáticas, o trabalho da equipe gestora, o trabalho do conselho de classe, entre outras. Fazendo isto, consegue-se obter um balanço sobre quais atividades foram efetivamente aproveitadas no processo ensino/aprendizado dos alunos, podendo a equipe gestora, enfim, definir entre quais atividades deverá manter e quais delas deverão ser modificadas, para que os alunos aproveitem ao máximo os ensinamentos

Atendimento Online
Quer Facilidade