WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "bigorna-para-ferrageamento" ()

Vai ferrar cavalos? É sua obrigação conhecer os cascos!

A avaliação do animal antes do casqueamento e ferrageamento é feita sobre os membros e os cascos, mas a ação do profissional de casqueamento e ferrageamento é feita sobre os cascos. “Portanto, conhecê-los bem é fundamental, inclusive sua anatomia interna e externa”, afirma Fábio Furquim Corrêa, professor do Curso a Distância CPT Casqueamento e Ferrageamento de Equinos.

Ferrageamento de cavalos - identificação e tipos de ferraduras para cavalos de corrida e de raça

Animais colocados em estábulos, baias, ou utilizados para trabalhos contínuos, onde quase sempre os pisos são duros, o desgaste do casco é exagerado, chegando, em alguns casos, a causar lesões profundas no pé. Nesses casos, a ferradura se torna indispensável, principalmente quando os trabalhos com os animais são realizados em terrenos pedregosos, em paralelepípedos ou no asfalto.

Vai ferrar cavalos a quente? Então aprenda um pouco mais!

Resumidamente, no ferrageamento a quente, a ferradura a ser fixada será aquecida até ficar incandescente, para, então, ser encostada na superfície plantar do casco. Com isso, a área em contato com a ferradura ficará chamuscada, revelando, nos pontos não queimados, as desigualdades do cortes do casco.

Ferrageamento bem realizado otimiza as potencialidades do cavalo

O ferrageamento era tido, simplesmente, como pregar a ferradura. Antigamente, nem se cogitava questões como aprumo, angulação do casco, tipo específico da ferradura e do cravo, a quantidade de casco a ser retirada, quem dirá o bem estar do animal.

Vai ferrar cavalos? Lembre-se: o equilíbrio do animal é seu objetivo!

Para quem trabalha com casqueamento e ferrageamento, é importante levar em conta que o equilíbrio do corpo dos equinos deve ser sempre o objetivo final de uma avaliação. Ao analisar animais, considere que, basicamente, o corpo do animal deve ser dividido em três partes iguais, como mostrado na figura abaixo.

Quando devo colocar ferraduras no cavalo? Em que momento?

A necessidade do ferrageamento de um equino surge, geralmente, durante a doma. Conforme a função que o animal desempenha, o treinamento será feito em diferentes tiços de terrenos e pisos, sob a pressão de esforços crescentes. “Nesse momento, a proteção dos cascos contra contusões com o solo torna-se indispensável”

Ferrageamento de cavalos

A utilização de ferraduras evita a inutilização temporária dos equinos, em consequência do desgaste do casco. Um cavalo desferrado, para compensar o desgaste de seus cascos, em um dia de trabalho, terá que descansar por, no mínimo, dois dias, dependendo das condições do solo. Além disso, o uso de ferraduras modifica as condições mecânicas da região dos pés, diminuindo o espaço de sustentação do corpo na estação e aumentando a velocidade das alavancas durante a marcha.

Tire sua dúvida: por que colocar ferraduras nos cavalos?

A utilização de ferraduras evita a inutilização temporária dos animais de trabalho, em consequência do desgaste do casco. Um cavalo desferrado, para compensar o desgaste de seus cascos, em um dia de trabalho, terá que descansar, por no mínimo, dois dias, dependendo das condições do solo.

Correção de aprumos não se faz em cavalos adultos, sabia?

Um dos grandes problemas da equinocultura é que a correção de aprumos determina uma mudança permanente na conformação dos membros dos animais e por isso não pode ser feita em cavalos adultos. “As tentativas de promover esse tipo de correção causam manqueiras e também defeitos permanentes. Porém, alguns problemas de conformação podem ser corrigidos nos potros”, afirma Fábio Furquim Corrêa, professor do Curso a Distância CPT Casqueamento e Ferrageamento de Equinos.

Casqueador: você conhece o cavalo em partes?

Embora muitas vezes o estudo da anatomia possa parecer teórico, por exigir a memorização de termos técnicos, para um casqueador/ferrageador, é fundamental saber o nome de cada parte do corpo de um equino, particularmente dos membros e dos cascos. “As chamadas Regiões Zootécnicas dos membros recebem denominações relacionadas à estrutura óssea (Osteologia) que as compõem”, afirma Fábio Furquim Corrêa, professor do Curso a Distância CPT Casqueamento e Ferrageamento de Equinos.

Fique por dentro das novidades!