WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Fatores de risco de diabetes diminuem com ingestão de hortaliças verdes

Uma porção e meia desses alimentos por dia já diminui o risco de contrair diabetes do tipo 2 em até 14%

Uma das explicações é o alto teor de antioxidantes. Além do alto nível de magnésio.

Uma das explicações é o alto teor de antioxidantes. Além do alto nível de magnésio.

Uma dieta rica em hortaliças de folhas verdes reduz o risco de desenvolver diabetes. Esse é o resultado de uma pesquisa realizada no Reino Unido e divulgada pelo Jornal Britânico de Medicina. O estudo avaliou 220.000 adultos, que fizeram a ingestão de diversas frutas e vegetais.

O diagnóstico constatou que se alimentar com verduras como espinafre, brócolis, repolho e couve-flor tem efeito muito positivo no combate a diabetes. Uma porção e meia desses alimentos por dia já diminui o risco de contrair diabetes do tipo 2 em até 14%. Uma das explicações para esse efeito protetor é o alto teor de antioxidantes, como vitamina C, presentes nessas hortaliças. Além disso, elas contêm altos níveis de magnésio.

A professora Rose Pereira de Deus, no curso Alimentação Saudável para Diabéticos, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, destaca que mesmo pessoas que já convivem com a doença devem se alimentar com verduras. “A alimentação deve ser rica em fibras, vitaminas e minerais. Assim, é recomendado o consumo diário de duas a quatro porções de frutas e de três a cinco porções de hortaliças”, afirma.

A equipe médica está iniciando um novo estudo, no qual pessoas incluídas no grupo de alto risco de desenvolver a doença, como aquelas que tem casos hereditários, são obesas, sedentárias ou hipertensas, serão testadas. Após o consumo diário de espinafre e couve, por exemplo, será avaliado se elas terão menos chances de serem diagnosticadas como diabéticas no futuro.

Os pesquisadores alertam que esses são resultados preliminares e recomendam que as pessoas não confiem somente na ingestão dessas hortaliças como método para reduzir o risco de desenvolver a enfermidade.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!