WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

FAO considera Brasil uma potência agroalimentar

Relatório da entidade destaca que é necessário investir em inovação e tecnologia

 

 Brasil é potência agroalimentar mas ainda precisa superar desafios. Foto: reprodução.

O relatório “As Perspectivas para a Agricultura e Desenvolvimento Rural nas Américas” traça um panorama sobre a agricultura e a pecuária da América Latina. Segundo o documento, são necessários mais investimentos por parte do Estado para a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação, que são fundamentais para o aumento da produtividade.

O documento desenvolvido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) apresentou a importância do Brasil como potência agroalimentar na região, assim como a Argentina. O país se destaca na produção de grãos e carnes, sendo, sozinho, responsável pela produção de metade dos bovinos e suínos e 40% das aves de granja na América Latina.

No entanto, o relatório destacou que mesmo apresentando-se como um grande produtor, o Brasil ainda possui uma produtividade muito abaixa se comparado à diversos países apesar de destacar-se como aquele que mais investe em pesquisa e tecnologia no setor agropecuário. Ao mesmo tempo enfrenta problemas com o desmatamento e a grilagem de terras, que prejudicam o desenvolvimento da agricultura e da pecuária do país.

Outro grande problema, apresentado pela organização, é a discrepância existente entre as pequenas e grandes propriedades brasileiras. Enquanto um grande número de pequenos agricultores produzem com pouca tecnologia e com produtividade reduzida, poucas empresas ou agricultores produzem bastante, empregando tecnologia de ponta e com alta produtividade.

A publicação aborda, ainda, aspectos específicos sobre a pesca, silvicultura, o desenvolvimento rural e a posse da terra. O relatório foi elaborado em parceria com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e o Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA).

Fonte: ONU Brasil.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!