WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dívidas - como honrá-las em tempos de crise e sair da inadimplência?

Eis uma pergunta que muitos administradores de empresa andam se fazendo e a resposta é simples: renegociar o pagamento, porém com algumas cautelas para não piorar ainda mais a situação

planilha de gastos mensais

 

Eis uma pergunta que muita gente anda se fazendo pelo mundo, principalmente aquelas que administram empresas cujas contas a pagar crescem e se acumulam sobre a mesa. Mas, e a resposta, onde está? Como honrar as dívidas da minha empresa em tempos de crise, quando caem as atividades, aumenta-se o desemprego e a população acaba consumindo menos? A resposta é simples: renegociar o pagamento. Então, veja as dicas abaixo e prepare-se para este momento, assim não haverá como fazer um mal negócio.

1- Não aceite imposições
Nunca aceite as regras impostas pelo credor. É o devedor quem tem de decidir sobre a melhor forma de pagar suas dívidas, já que elas estão condicionadas à capacidade financeira da empresa.

2-  Só faça trocas justas
Muito cuidado ao dar ou aumentar garantias. Só use esse recurso se houver uma relação de troca justa, com redução substancial de juros e dilação de prazo de acordo com as suas necessidades, ou seja, do devedor.

3- Cumpra o que prometeu
Renegociação deve sempre ser definitiva. Então, custe o que custar, cumpra com o combinado, caso contrário você (devedor) perderá totalmente sua credibilidade, por descumprir o acordo em pouco tempo.

4- Troque a garantia pela dívida
Antes de você deixar alguma coisa (ativo) para o credor como garantia, veja com ele a possibilidade de este ativo ser usado para eliminar definitivamente a dívida, pois com o tempo o valor do ativo deprecia e o da dívida sobe.

5- Seja racional
Quando for renegociar uma dívida, deixe a emoção e a intuição guardadas em casa. Sua afinidade com o credor, assim como o grau de relacionamento existente entre vocês, não vai pagar suas contas. Procure solucionar a situação, então, de forma profissional.

6- Estude muito bem o seu fluxo de caixa antes de estabelecer um prazo
Antes de estabelecer um prazo final para o pagamento de uma dívida, estude meticulosamente o seu fluxo de caixa. Em posse dos números, ainda assim, jogue o prazo para além do necessário. Desta forma, não corre o risco de haver um imprevisto e você ficar novamente inadimplente.

Por Silvana Teixeira.
Fonte: Administradores.com.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!