WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça o Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Não somente o manejo alimentar é importante na implantação da piscicultura, como também a localização, a topografia do terreno, o solo e a água

Conheça o Curso a Distância CPT Criação de Peixes

Na piscicultura, existem alguns sistemas de criação de peixes que tornam o empreendimento muito mais rentável e promissor. Mas antes de implantar o criatório, é fundamental escolher as espécies de peixes a serem criadas – se são carnívoras, herbívoras, onívoras, zooplanctófagas ou fitoplanctófagas. Afinal, a alimentação dos peixes corresponde a 70% dos gastos com a criação – principalmente se os peixes forem carnívoros. O ideal é que os peixes comam de tudo – onívoros, pois há maiores possibilidades de manejo alimentar.

Não somente o manejo alimentar é importante na implantação da piscicultura, como também a localização, a topografia do terreno, o solo e a água. Em relação à área, esta deve ser planejada conforme as condições meteorológicas e hidrológicas da região. Da mesma forma, o volume de peixes a serem criados e as espécies determinam a escolha do local. Portanto, também devem ser considerados.

Quanto à topografia do terreno, o local deve ser plano para baratear a escavação dos viveiros e impedir que, no futuro, ocorram problemas – como infiltrações e vazamentos. O solo deve ser preferencialmente argilo-arenoso, que garante uma estrutura mais firme para os tanques ou viveiros. Outro aspecto imprescindível, antes de implantar o criatório, é a qualidade da água e sua disponibilidade no local.

O piscicultor poderá escolher entre vários sistemas de criação de peixes – o extensivo, o semi-intensivo, o monocultivo, o policultivo, ou ainda o consórcio de peixes com suínos ou peixes com aves. Tudo depende do montante disponível e dos objetivos do empreendedor. No sistema extensivo, os peixes são criados em açudes, lagoas e represas – sem controle contra predadores. No sistema semi-intensivo, o volume de peixes nos tanques é maior.

Em relação ao monocuItivo, o piscicultor cria apenas uma espécie de peixe. Ao contrário do policultivo, onde são criadas várias espécies de peixes. Já no consórcio de peixes com suínos as fezes dos porcos servem de alimento natural para os peixes. O mesmo vale para o consórcio de peixes com aves. Ambos os sistemas barateiam os custos do piscicultor com alimentação.

Como podemos perceber, a implantação da piscicultura requer alguns conhecimentos fundamentais e decisivos para aumentar a rentabilidade e a produtividade do criatório de peixes. Portanto, é de suma importância a capacitação nessa área para que o empreendedor obtenha êxito em seu negócio.

O Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura foi desenvolvido para produtores rurais, piscicultores, administradores, técnicos agrícolas, zootecnistas e médicos veterinários. Nele, são abordados desde a gestão da água, do solo e do ambiente, até a escolha dos peixes, a construção dos viveiros e tanques, as etapas da criação, as regras de manejo alimentar, o controle de plantas invasoras, a despesca, o abate, o processamento da carne e a comercialização.

Esteja à frente da concorrência e adquira já o seu curso! Torne-se um piscicultor de sucesso!

Por Andréa Oliveira.

Fonte: Novo Negócio.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!