WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Agronegócio eleva PIB do Centro-Oeste

Região é a que mais cresce no Brasil

 

 Cultivo de soja é uma das principais atividades do Centro-Oeste. Foto: reprodução.

Impulsionada pelo agronegócio, a região Centro-Oeste do país é a que mais cresce. Segundo o Banco Central, a economia da região cresceu 5,9% de maio de 2011 a maio deste ano, enquanto o Sul cresceu 4,4% e o Nordeste 4,2%. O alto valor das commodities cultivadas nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal colaborou para este crescimento.

Na semana passada, foram divulgados os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre do ano e foi demonstrado que a agropecuária é o setor da economia que mais cresce no país. O setor teve uma elevação de 4,9% em relação ao primeiro trimestre, enquanto diversos setores ficaram estáveis ou tiveram queda.

Para o vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado do Mato Grosso (Aprosoja), Ricardo Tomczyk, como a agricultura é responsável por 70% do PIB do estado, o grande faturamento do setor é a razão para o bom resultado do crescimento econômico do estado, pois ele ajuda a puxar o aumento dos outros setores.

Outro fator que colaborou bastante para a economia da região foi a quebra da safra do milho e da soja nos Estados Unidos, principais produtos cultivados no Centro-Oeste. A saca da soja em Mato Grosso passou de cerca de R$ 42 em agosto do ano passado para R$ 75 este ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Centro-Oeste deve ser responsável por 42,7% da produção de grãos do país nesta safra. Somente o estado do Mato Grosso sozinho já seria o quarto maior produtor de soja do mundo, com um total de 20 milhões de toneladas.

O crescimento econômico da agropecuária no Centro-Oeste possibilitou o aumento de empregos. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a região é a única que conseguiu manter o aumento na geração de empregos, o que tem aumentado bastante o consumo, favorecendo outros setores, como a indústria e o comércio.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: O Estado de S. Paulo.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!