WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Inseminação artificial em bovinos: botijão de nitrogênio

O botijão de nitrogênio é um recipiente térmico, usado na inseminação artificial em bovinos, que conserva as doses de sêmen congeladas a uma temperatura de -196ºC

Inseminação artificial em bovinos - botijão de nitrogênio

O botijão de nitrogênio é um recipiente térmico muito usado em inseminação artificial de bovinos. Possui isolamento a vácuo, e se destina à conservação do sêmen bovino, sendo que, para tanto, ele deve receber nitrogênio líquido, que conserva as doses de sêmen congeladas a uma temperatura de -196ºC, por tempo indeterminado, desde que se mantenha o nível mínimo, abastecendo-o periodicamente.

Este é composto de tampa, trava da tampa, apoio para a tampa, identificação do caneco em cores, sistema para retenção de vácuo, pescoço e apoio para os canecos no fundo do botijão. Toda a estrutura é em alumínio reforçado e o isolamento entre paredes é constituído por vácuo. Entre as paredes, além do vácuo, há também folhas de alumínio e lã de vidro, que propiciam o necessário isolamento térmico.

Na maioria das vezes, o botijão de nitrogênio é composto de seis canecos, cada um contendo de 8 a 10 racks. Cada rack com a capacidade de armazenar cerca de 10 palhetas médias (5 na parte superior e 5 na parte inferior), ou cerca de 20 palhetas finas (10 em cima e 10 em baixo). Dessa forma, a capacidade da maioria dos botijões é de 1.200 doses de palhetas finas ou 600 palhetas médias.

O tamanho do botijão não tem relação com o número de palhetas a armazenar, e sim com a quantidade de nitrogênio que carrega. Dessa forma, os botijões grandes levam maior tempo para recarga (3 a 5 meses) que os botijões menores (30 a 6 dias). Cabe a cada pecuarista escolher o tipo de botijão conforme o tamanho do rebanho a ser inseminado, que, por sua vez, determina a quantidade de doses de sêmen necessária. Botijões pequenos, entretanto, são pouco usados para armazenamento. Sua maior aplicação é no transporte de sêmen entre retiros, em propriedades muito grandes.

Com relação à estrutura do botijão, na parte superior, na boca do botijão, existem fendas numeradas, que apresentam pequenos encaixes, onde são fixados os cabos dos canecos. A tampa, por sua vez, é feita de isopor ou cortiça, com encaixes para fechar o botijão, firmar os canecos e manter a temperatura interna. No entanto, no encaixe da tampa, não há vedação total, para que o vapor de nitrogênio possa ser liberado. Se a vedação fosse total, o vapor ficaria sob pressão e, com o tempo, o botijão explodiria.

O botijão deve ser manipulado com o máximo cuidado para evitar danos que possam resultar em prejuízos. Para diminuir os riscos com o botijão, é aconselhável a construção de uma caixa de madeira para seu acondicionamento. Durante o transporte, seja em veículos ou mesmo manualmente, o botijão não pode sofrer choques (batidas), que podem também danificá-lo. Devem ser evitados movimentos muito bruscos, que podem causar derramamento do nitrogênio, muito menos tombar o botijão, para evitar derramar todo o seu conteúdo.

Transporte correto do botijão de nitrogênio

 A forma correta de carregar o botijão de nitrogênio é sempre na horizontal.

A forma correta de carregar o botijão de nitrogênio é sempre na vertical. Nunca transporte um botijão cheio de nitrogênio de forma inclinada. Isso certamente causará o derramamento do nitrogênio líquido. Outra preocupação é a manutenção do nível do nitrogênio no interior do botijão. A medição é feita, utilizando-se uma régua escura graduada, com tamanho proporcional à profundidade do botijão.

O nitrogênio líquido evapora, constantemente, devendo o inseminador estar atento para evitar perda de sêmen por falta de nitrogênio. Para medir o nível do nitrogênio, a régua é mergulhada até o fundo do botijão, por alguns segundos, e depois retirada. Como ela está muito fria, devido ao contato com o nitrogênio líquido, ocorre a condensação e posterior congelamento do vapor d’água presente no ar sobre a sua superfície. A parte que estava mergulhada no nitrogênio líquido fica, por isso, esbranquiçada, facilitando a leitura.

A medida mínima aceitável é 15 cm de nitrogênio líquido, a partir do fundo, o que corresponde, aproximadamente, a pouco mais que o comprimento de uma palheta, que deve ficar inteiramente mergulhada, para que o sêmen se conserve. Toda vez que o nível de nitrogênio do botijão estiver se aproximando do mínimo, este deverá ser completado imediatamente.

O transporte do nitrogênio para reabastecimento é feito em outro botijão, sendo o líquido despejado diretamente. Para isso, utiliza-se um funil de metal, por onde se despeja cuidadosamente o líquido, procurando não derramar, fazendo-se depois uma nova medição. O abastecimento de tanques e botijões deverá ser feito por meio da aquisição de nitrogênio líquido junto a revendedores especializados.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre Inseminação Artificial em Bovinos:


Curral de manejo
Manejo, nutrição, sanidade e treinamento do inseminador
Materiais utilizados para o procedimento de inseminação artificial
Seringa, tronco de contenção e sala de apoio
Tipos de embalagem para sêmen de boi

 Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Gelisvania Silveira Martins

6 de jan de 2018

Sobre o nitrogênio, gostaria de saber qual o valor para abastecer um botijão de dois em dois meses.

Resposta do Portal Cursos CPT

8 de jan de 2018

Olá Gelisvania Silveira,

O valor para abastecer o seu botijão depende muito da região na qual você reside.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

Elias Gabriel Ferreira da Silva

23 de abr de 2016

Li o texto acima relativo ao botijão. Está correta o modo de transporte? Na HORIZONTAL? Não seria VERTICAL? Não entendi! Gostaria de cursar inseminação artificial. Muitas dúvidas!!!! Abraços

Resposta do Portal Cursos CPT

25 de abr de 2016

Olá Elias,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. O botijão deve ser transportado sempre na vertical, em relação às dúvidas o CPT possui o Curso Inseminação Artifical em Bovinos que poderá ser de grande ajuda.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

carla

6 de out de 2015

Bom dia, Trabalho em uma transportadora e gostaria de saber se o nitrogênio transportado para conservar o semem, além de risco de explosão se há outros riscos e se necessita alguma documentação para transporta-lo. Att, Carla Belo

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de out de 2015

Olá, Carla!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Recomendamos enfaticamente que quando o transporte seja indispensável para a operação de um determinado cliente, este, adquira a versão mais atualizada do “Manual de Autoproteção – Produtos Perigosos – Manuseio e transporte rodoviário” publicado pela Indax Advertising Comunicação Ltda. ou então da coletânea de decretos lei e normas pertinentes da ABNT.

O transporte do nitrogênio em cilindros deve ser feito em caminhão equipado com carroçaria metálica aberta, que possua condições de transportá-los em posição vertical e que esteja devidamente sinalizado e equipado com o kit de emergência apropriado ao produto ou produtos que esteja sendo transportado. O motorista deve possuir habilitação compatível com o tipo e porte de veiculo utilizado e ter participado com aproveitamento de curso de “transporte de produtos perigosos” ministrado por estabelecimento de ensino reconhecido.

Em toda operação de transporte os seguintes documentos são de porte obrigatório: habilitação do motorista, certificado de conclusão do curso de transporte de produtos perigosos, envelope de transporte contendo: notas fiscais dos produtos transportados e suas fichas de emergência.

Normalmente o kit de emergência para o transporte de gases é constituído de: 10 cones de sinalização, 4 placas auto portantes com inscrição “Perigo Afaste-se” com dimensões mínimas de 340 x 470 mm, 100 metros de fita zebrada com largura mínima de 70 mm, 06 suportes para sustentação da fita zebrada, 02 calços de madeira de 150 x 150 x 200 mm, 01 caixa com jogo de ferramentas, 01 lanterna grande com pilhas novas carregadas, isto além de EPI´s como óculos de segurança, pares de luvas de raspa de couro, capacete, etc. em perfeitas condições e em quantidade suficiente para o motorista e demais ocupantes do veiculo de transporte. Isto sem falar em extintores de incêndio e demais item de segurança do veículo. No caso específico do nitrogênio as leis e normas vigentes devem ser consultadas para verificar se existem requisitos adicionais.

Além das sinalizações regulares como faixas refletivas na carroçaria e para choques, as unidades de transporte devem estar sinalizadas com rótulos de risco, alem de painéis de segurança. Como os regulamentos normativos para a sinalização do veiculo são muito complexos nos limitamos a informar abaixo somente os dados principais que devem definir a sinalização do nitrogênio recomendamos que seja consultada a coletânea de normas ABNT para o transporte terrestre de produtos perigosos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

antonio carlos

19 de set de 2014

Como faço para saber preço de botijão e sêmen, para aquisição obrigado!

Resposta do Portal Cursos CPT

19 de set de 2014

Olá, Antônio!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações recomendamos que consulte empresas especializadas na venda destes produtos:

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!