WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Manutenção de jardins: podas de limpeza e formação

um jardim bonito e bem cuidado precisa de dois tipos de podas: as de limpeza e formação. Em todas elas são necessárias algumas ferramentas

Manutenção de jardins: podas de limpeza e formação   Artigos Cursos CPT

 

Basicamente, um jardim bonito e bem cuidado precisa de dois tipos de podas: as de limpeza e formação. Em todas elas são necessárias algumas ferramentas. A tesoura de poda é a principal delas, podendo ter lâmina curva ou lâmina reta, todas as duas com a mesma função. Servem para podar qualquer tipo de ramo, desde os herbáceos mais grossos, até os lenhosos mais finos. "O melhor corte é obtido com a parte interna das lâminas, nunca como bico da tesoura. Com a parte interna, o corte é feito com maior firmeza", afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Planejamento, Implantação e Manutenção de Jardins, em Livro+DVD e Curso Online. Com relação à manutenção, o único cuidado é fazer uma boa limpeza após o uso, em seguida aplicar anticorrosivo e óleo de máquina nas juntas.

O tesourão é utilizado na poda de plantas que requerem aparas regulares, como no caso das cercas vivas. Com ele é possível trabalhar as formas das plantas com maior facilidade, porque corta vários ramos ao mesmo tempo. O ângulo formado entre as lâminas e o cabo permite o corte reto, desde que a ferramenta seja empunhada de maneira correta, facilitando o trabalho.

- Poda de Limpeza

A poda de limpeza é um tipo de atividade que deve ser feita ao longo de todo o ano. Basicamente o que se faz é retirar folhas e ramos secos ou em senescência, que se quebraram ou sofreram dano físico e que por isso atrapalham esteticamente cada planta. As flores quebradas, as murchas, e as que já morreram também devem ser retiradas. Além dos motivos estéticos, esse trabalho diminui os riscos de problemas sanitários, dificultando o surgimento de doenças causadas por fungos que se desenvolvem a partir desse material em decomposição, especialmente em períodos mais úmidos. Também devem ser retirados eventuais parasitas como erva-de-passarinho ou outras epífitas que possam vir a abafar a planta. Alternativa de poda de limpeza é a poda drástica, em que se corta o caule da planta em sua base. Isso deve ser feito quando a planta está muito atacada por alguma praga ou doença.

- Poda de Formação

Na poda de formação, o que se quer é estimular o desenvolvimento da planta e sua fortificação, tornando a copa mais compacta, menos estiolada e com maior quantidade de folhas. Em geral, é feita no final do inverno, período que precede a estação chuvosa. Isso é feito com base no princípio de que os cortes nos vegetais podem determinar novas brotações. Existem dois tipos de gemas de brotação: as gemas laterais, que são estruturas arredondadas, normalmente situadas nas axilas das folhas; e a gema apical, situada na extremidade dos ramos, responsável pelo crescimento da planta em altura, e que domina as gemas laterais. O corte de uma gema apical estimula brotações laterais. Da mesma maneira, o corte do ramo nas imediações de uma gema lateral é um estímulo para a brotação. O corte de ramos em uma poda deve seguir duas regras básicas. Primeiro, a escolha do local, no ramo, onde acontecerá o corte. O corte deve ser feito o mais próximo possível à gema de brotação, sem atingi-la. A segunda regra é o corte em bisel, ou seja, o corte do ramo deve ser inclinado. O corte em bisel evita o acúmulo de água na área do corte, que poderia causar apodrecimentos. Outra modalidade de poda é a que visa o controle decrescimento em altura, que é feita, cortando-se os galhos que crescem para cima e os que saem do alinhamento da copa da planta. Com isso se reduz a altura, e mantém-se a copa nivelada. O importante é promover grande quantidade de brotação embaixo, diminuindo ao máximo a dominância apical.

- Poda de Árvores

As árvores são plantas que precisam de podas, pois seu crescimento deve ser controlado. A técnica usada, entretanto, difere da estudada anteriormente, indicada para plantas herbáceas e arbustivas. Isso porque a árvore tem algumas características na sua forma que devem ser respeitadas. Os principais controles são da altura da ramificação dos galhos e da altura mínima inferior da copa, que vão permitir circulação abaixo e em torno delas. Também pode-se fazer um trabalho de limpeza da copa, e de manutenção da forma. Na fase de formação, durante os primeiros anos de vida da árvore, a poda visa a garantir que ela tenha um formato ideal. O jardineiro deve serrar os galhos baixos e os direcionados para baixo. A ideia básica dessa poda é elevar a copa, promovendo o crescimento da planta em altura. Os ramos mais finos que estão virados para baixo, ou escapam do alinhamento desejado, inclusive depois da retirada dos galhos mais grossos da base da copa, devem ser cortados com a tesoura de poda. O jardineiro vai serrar os galhos o mais rente possível ao caule, para que não sobrem tocos secos ou podres, que podem causar problemas à planta. A poda de limpeza nas árvores objetiva a retirada dos galhos secos. São cortados ainda galhos que se quebraram com o vento, ou por outros impactos mecânicos, e que estão dependurados na copa, oferecendo risco de queda. Para isso, no caso de galhos mais grossos, pode-se utilizar serras telescópicas motorizadas ou manuais, ou mesmo uma serra adaptada à ponta de uma vara. Os galhos secos mais finos, situados nas partes altas da planta, podem ser simplesmente arrancados com um gancho de ferro ou com arara. Os mais baixos são puxados com as mãos. Mas é preciso cuidado para não tentar arrancar galhos ainda vivos, que não quebram com facilidade.

O jardineiro também deve conhecer bem as espécies de plantas presentes no jardim, principalmente aspectos como a resistência a diferentes graus de poda. Algumas precisam de podas mais intensas que outras, e a velocidade de brotação e de crescimento como um todo varia conforme a espécie.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Jardinagem e Paisagismo.
Por Silvana Teixeira.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!