Manutenção de jardins: adubação

A adubação em jardinagem é questão obrigatória, já que a manutenção da fertilidade do solo em níveis ideais proporciona as condições satisfatórias ao desenvolvimento das plantas

Manutenção de jardins: adubação   Artigos Cursos CPT

 

Normalmente, a reposição de nutrientes no solo ocorre de forma natural, através da decomposição de restos vegetais e animais que se encontram sobre ele. No jardim, no entanto, isto não acontece, pois, devido à questão estética não se permite a presença de materiais orgânicos de origem animal ou vegetal nos canteiros ou sobre o solo nos jardins. “Por esse motivo, a adubação em jardinagem torna-se uma questão obrigatória, já que a manutenção da fertilidade do solo em níveis ideais proporciona as condições satisfatórias ao desenvolvimento das plantas”, afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Treinamento de Jardineiro, em Livro+DVD e Curso Online.

A adubação deve ser feita, utilizando-se os dois grandes grupos de adubos (orgânicos e inorgânicos também chamados de adubos químicos ou minerais). Isto porque a melhor forma de adubação é a mista. Os adubos orgânicos são provenientes de matéria orgânica (restos vegetais ou de origem animal, como a farinha de ossos, por exemplo). Já os inorgânicos são obtidos de produtos minerais ou de derivados de petróleo. É importante que se faça a adubação orgânica, porque, entre outras vantagens, dadas as suas características e particularidades, seu uso contribui para a melhoria do solo, aumentando sua capacidade de retenção de água, sua textura, criando boas condições para a penetração e respiração das raízes; criam condições para que os organismos vivos (microrganismos, pequenos insetos e minhocas) se desenvolvam, além, é claro, de conterem os nutrientes necessários às plantas. Em contraponto às suas vantagens, destacamos que seu uso excessivo produz efeitos colaterais, como, por exemplo, favorecer o surgimento e desenvolvimento de insetos sugadores como cochonilhas e pulgões.

Os adubos inorgânicos, por sua concentração mais forte, favorecem, inclusive, o perigo da super adubação. Por isto, é preciso cautela em seu uso. O ideal é que sejam seguidas as recomendações técnicas. Essas recomendações devem ser precedidas de análise de solo. Quando não for possível, deve-se fazer adubação de manutenção, usando quantidades mínimas para garantir a nutrição das plantas.

Em todos os casos, a análise do solo é fator fundamental para que a adubação possa ser feita de forma segura e balanceada dos nutrientes que são realmente necessários.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT a Distância, em Livros+DVDs e Cursos online, da área Jardinagem e Paisagismo.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Planejamento, Implantação e Manutenção de Jardins Curso Planejamento, Implantação e Manutenção de Jardins

Com Prof. Eduardo Elias

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Treinamento de Jardineiro Curso Treinamento de Jardineiro

Com Prof. Eduardo Elias

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Jardins Verticais - Implantação e Manutenção Curso Jardins Verticais - Implantação e Manutenção

Com Prof. Eduardo Elias

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Jardinagem e Paisagismo

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade