WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Promoções atraem clientes e ajudam a queimar estoque no varejo

Mas é preciso cautela, pois, caso não seja bem planejado, o desconto oferecido pode gerar prejuízo

Promoção

Existe, na maioria dos comércios, certa sazonalidade no volume de vendas, seja de forma global seja de produtos em particular. Algumas datas comemorativas como dia das Mães, dos Namorados, dos Pais, das Crianças, Natal representam grande aumento de vendas, melhoria no fluxo de clientes, possibilidade de realizar negócios mais vultosos, com grande chance de lucro. Nessas épocas, diversas lojas realizam promoções. Elas chamam os clientes, oferecem serviços, repassam preços especiais que conseguiram junto a seus fornecedores, ampliam condições de pagamento, etc. Esses são exemplos de promoções.

Quando passam essas ocasiões, algumas empresas fazem uma redução de preços na tentativa de realizar lucros, diminuir estoques, aumentar o dinheiro disponível em caixa, etc. Marcos Lanna, professor do Curso a Distância CPT Treinamento de Gerente de Loja, explica que essas liquidações, como são chamadas, também são promoções, mas “é muito importante lembrar é que nem toda promoção é liquidação. A liquidação é somente um tipo de promoção”, afirma.

Oferecer produtos a preços mais baixos é uma estratégia de marketing que os estabelecimentos comerciais usam para atrair clientes, mas é preciso cautela, pois, caso não seja bem planejado, o desconto oferecido pode gerar prejuízo. A função da promoção é ajudar os produtos a encontrar melhor os seus compradores, de modo que deve ser utilizada como um estímulo de vendas em curto prazo. Também, elas são como iscas para que o cliente entre na loja, veja algum produto que não está em oferta que goste bastante e acabe comprando-o, aumentando, dessa forma o lucro previsto pela gerência.

Diante de tudo isso, um aspecto precisa ser esclarecido: suponha que uma loja de roupas venda peça por R$ 100, obtendo em cima de cada item vendido R$ 20 de lucro bruto. Se a soma de todos os custos fixos mensais do empreendimento (aluguel, funcionários, água e luz) seja de R$ 50 mil, é necessário dividir pelos R$ 20 reais da margem de contribuição. Dessa forma, o número de mercadorias, nesse caso, que se deve vender todo mês para pagar as contas é 2.500 peças. Caso o desconto oferecido pela loja seja de 10%, terá que vender o dobro ou terá prejuízo.

Apesar disso, em determinadas situações, ainda vale a pena investir nos descontos, mesmo que o prejuízo seja inevitável, como é o caso das promoções para desencalhar mercadorias presas em estoque. Você não obterá lucros, mas, pelo menos, será obtido um valor mínimo para cobrir os insumos básicos e um capital para alavancar a próxima coleção.

 

Entenda mais sobre o assunto adquirindo os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área de Gestão Empresarial.

 

Curso Treinamento de Gerente de Loja

Curso Como Administrar Pequenas Empresas

Curso Fidelização de Clientes

 

Fonte: G1

Por Bruna Falcone Zauza

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!