Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Plantação de árvores frutíferas - a formação do pomar

As espécies de árvores frutíferas escolhidas para a formação do pomar devem ser aquelas que melhor se adaptem às condições de clima e solo da região

 


As espécies de árvores frutíferas escolhidas para a formação do pomar devem ser aquelas que melhor se adaptem às condições de clima e solo da região, e que tenham maior aceitação e melhor aproveitamento da fruta ao natural ou transformada em suco, geleia, compota, e outros.

“A maioria das plantas frutíferas produz em uma época definida do ano. Assim, é importante que sejam cultivadas espécies diversas se o objetivo é ter um a produção de frutas durante o ano todo”, afirma o professor Dalmo Lopes de Siqueira, do curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

As frutíferas podem ser classificadas em função de suas exigências climáticas. As espécies de clima temperado, quando forem utilizadas mudas de raíz nua, devem ser plantadas nos meses de julho e agosto, por exemplo. E quando as mudas forem de torrão o plantio já pode ocorrer ao longo do ano, desde que se disponha de irrigação. As espécies de clima tropical e subtropical devem ser plantadas no período de chuvas, ou até mesmo na seca, se houver água disponível.

A época de colheita das frutas, das diversas variedades e espécies, pode variar de uma região para outra em função das condições climáticas e do manejo da cultura. Sendo assim, abaixo as principais épocas de colheita das frutas de algumas espécies e variedades:

Abacateiros: principalmente entre abril a
setembro; entretanto, com o cultivo de
variedades diversas pode-se ter colheita
o ano todo;
Laranja Hamlin: março a junho;
Abacaxi Pérola: abril a julho; Limão Siciliano: janeiro a abril;
Abacaxi Smooth cayenne: outubro a fevereiro; Limão Tahiti: dezembro a junho;
Ameixeira: novembro a janeiro; Limão Galego: novembro a abril;
Bananeira: ano todo; Limão Cravo:  abril a junho;
Caquizeiro: fevereiro a maio; Macieira: dezembro a fevereiro;
Caramboleira: novembro a janeiro; Mamoeiro: ano todo;
Coqueiro: agosto a março; Mangueira: novembro a março;
Figueira: dezembro a abril; Maracujazeiro: janeiro a junho;
Goiabeira: janeiro a abril; Marmeleiro: janeiro a fevereiro;
Jabuticabeira: setembro a dezembro; Nectarina: outubro a dezembro;
Laranja Natal: julho a novembro; Nespereira: agosto a novembro;
Laranja Valência: setembro a janeiro; Pereira: janeiro a fevereiro;
Laranja Bahia: março a julho; Pequizeiro: novembro a janeiro;
Laranja Baianinha: março a julho; Pessegueiro: novembro a fevereiro;
Laranja Serra d’água: março a junho; Tangerineiras Poncã: abril a setembro;
Laranja Campista: março a julho; Tangerineiras Murcotte: junho a outubro;
Laranja Piralima: março a junho; Tangerineiras Rio: abril a julho;
Laranja Itaboraí: julho a setembro; Tangerineiras Cravo: março a agosto;
Laranja Lima: março a junho; Tangerineiras Dancy: julho a setembro;
Laranja Pera: maio a fevereiro; Videira: dezembro a fevereiro.
Laranja Sanguínea: março a junho;  


Leia mais sobre o tema:

Plantação de árvores frutíferas – benefícios à saúde e ao bolso do pequeno agricultor

Plantação de árvores frutíferas – seleção das mudas para o plantio

Plantação de árvores frutíferas - passos para o plantio correto das principais frutas

Plantação de árvores frutíferas – manejo do pomar


Confira mais informações, acessando os cursos da área Fruticultura.

Por Silvana Teixeira

Cursos Relacionados

Curso Produção de Abacaxi Curso Produção de Abacaxi

Com Prof. Especialistas do Frupex

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Mamão Curso Produção de Mamão

Com Prof. Especialistas do Frupex

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Banana Curso Produção de Banana

Com Prof. Especialistas do Frupex

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Limão Taiti Curso Produção de Limão Taiti

Com Prof. Dr. Dalmo Lopes de Siqueira

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Goiaba Curso Produção de Goiaba

Com Prof. Pesquisadores da Goiabrás

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas Curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas

Com Prof. Dr. Dalmo Lopes de Siqueira

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Bruno Rego Caires

29 de out de 2017

Boa Tarde! Parabéns pelo site, excelentes dicas. Gostaria de saber qual espaçamento ideal para um pequeno pomar, onde serão plantados pés de manga, Jaca, Limão, Laranja, Acelora, Goiaba, Abacate, etc.. Obrigado!

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de out de 2017

Olá, Bruno.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Obtenha mais informações nesse outro artigo.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Catia silva

16 de abr de 2017

Minhas sementes de arvore frutíferas (limão, manga, jaca, jambo, abacate, pinha,...) brotaram! Como não tenho quintal, tentarei cultivá-las em vaso. Poderiam me orientar para mantê-las saudáveis? Ainda não tive sucesso com a horta, mas não desisti!

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de abr de 2017

Olá Cátia,

Como plantar: Para todas elas, recomendamos escolher vasos entre 60 a 100 litros de volume de substrato. É indicado fazer uma drenagem com argila expandida 2215 ou brita n.0, esta última para a ancoragem em varandas com muito vento.

O espaço vazio no vaso deve ser preenchido com substrato e a ele ser acrescido uma fonte de fósforo tipo farinha de osso, Super Fosfato, na proporção de 2 gramas de adubo/litro de substrato.

Trinta a quarenta dias após o plantio, fazer adubação de cobertura, usando um adubo se possível de liberação lenta de 3-4 meses, como: Osmocote 14-14-14 ou adubo N-P-K 10-10-10 (a cada 2 meses), usando-se 01 (um) grama do adubo por litro do substrato do vaso.

Cuidados após o plantio: Sempre em Abril/Maio, fazer a adição de matéria orgânica, adicionando-se 3 gramas de fonte de fósforo por litro de matéria orgânica, completar com essa mistura o volume do vaso perdido durante o ano;

- Sempre em Agosto/Setembro, fazer a adição de um adubo, se possível de liberação lenta de 3-4 meses tipo Osmocote 14-14-14, ou adubo N-P-K 10-10-10 (a cada 2 meses), usando-se uma grama do adubo por litro do substrato do vaso;

- A cada 3-4 anos, retirar a fruteira do vaso, podar as raízes enoveladas, adicionar a misltura mistura de plantio para completar o volume de substrato na parte inferior do vaso.

Para mais informações o CPT possui Cursos a Distância na área de Fruticultura.

Atenciosamente,
Ana Carolina dos Santos

 

Bertiane Felix Peixoto

9 de fev de 2017

Parabéns pelo site, muitas informações importantes. Estou começando um pomar doméstico e gostaria de saber se plantar uma mangueira (manga espada) pode prejudicar um poço artesiano, e qual seria a distância ideal?

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de fev de 2017

Olá Bertiane,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Em torno de 50 metros.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Erique Jonatas

30 de jan de 2017

Bom dia! Plantei um coco e nele nasceu 3 mudas gostaria de saber se é normal

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de fev de 2017

Olá Erique,

Pode acontecer sim.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Elizangela

27 de dez de 2016

Quero fazer pomar doméstico

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de dez de 2016

Olá Elisangela,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

tataiana batista cavalcante

22 de out de 2016

Gostei muito sou dona de casa e não tenho espaço, só vaso, mas gostaria de aprender a cultivar em vasos, obrigada.

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de out de 2016

Olá Tatiana,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. As frutíferas podem ser plantadas em vasos e produzir belos e deliciosos frutos da mesma forma que acontece no plantio no solo. A única diferença é que no plantio em vasos o solo deverá ser mais estruturado nutricionalmente do que no cultivo tradicional. E a reposição nutricional deverá acontecer durante várias vezes no ciclo de cultivo da planta.

- Escolha do vaso: A importância de selecionar o vaso certo para plantar a sua frutífera é muitas vezes subestimado. O vaso (bem como as adições: seixos, casca de pinus, biobric) são elementos importantes na composição, e devem ser escolhidos cuidadosamente para manter a umidade do solo e ornamentar o vaso. As árvores que apresentam tamanhos grandes na natureza devem ser colocadas em recipientes maiores, proporcionando às raízes espaço suficiente para que se desenvolvam ajudando a árvore a lidar com a limitação do vaso.

- Tratos culturais:

1) Drenagem dos vasos: A drenagem do fundo do vaso é uma das partes mais importantes do plantio. Vasos com drenagem ruim propiciam acúmulo de água, consequentemente, apodrecimento radicular. Em contrapartida, vasos sem elementos drenantes propiciam o crescimento de minhocas que entram pelos furos dos vasos. As minhocas em áreas fechadas, como os vasos, formam torrões que compactam o solo, prejudicando a aeração e o crescimento radicular. Como forma de drenagem, sugerimos: Seixos, Argila expandida, manta Bidin, brita, cacos de telhas, etc

2) Preparo do solo de plantio: Para ter sucesso no crescimento das plantas é importante utilizar produtos que sejam capazes de reter umidade, que tenham nutrientes em sua composição e que sejam produtos orgânicos, neste caso, o produto ideal é o condicionador de solo "Classe A" (orgânico). Quando for adquirir um produto para o plantio da frutífera, deve-se procurar na embalagem a Classificação do Produto pelo Ministério da Agricultura, como Condicionador de Solo "Classe A", essa classificação indica se ele é ou não orgânico.

3) Plantio da muda: A planta ideal deve possuir tamanho médio, estar ereta, possuir galhos e boa quanidade de folhas, caule com grossura de 1 dedo, sistema radicular desenvolvido, pode ou não ter frutos e deve estar saudável (ausência de doenças - manchas foliares). No plantio deve-se retirar o saco plástico e manter o torrão intacto. O vaso escolhido deve ser no mínimo 3 vezes maior que o torrão da muda para propiciar o enraizamento e crescimento saudável da planta. Após a montagem do vaso (drenagem e camada de solo no fundo do vaso), coloca-se o torrão da muda e completa as laterais com o solo, apertando ao redor do torrão, para que a planta fique bem firme. Deve-se cobrir o torrão até a altura de 2 cm acima do torrão inicial. Após o plantio da muda deve-se fazer a irrigação do vaso. É importante tomar cuidado para não lesionar o caule da planta, caso isso aconteça, pincele um pouco de canela em pó umidecida em água para que aconteça a assepcia do lugar machucado.

4) Irrigação do vaso: Após o plantio o vaso deve ser irrigado até que a água escorra pelo fundo. A irrigação deverá ocorrer sempre que o solo do vaso estiver seco. E, sempre da mesma forma, com a água escorrendo no fundo do vaso.

5) Nutrição vegetal: O ideal para o desenvolvimento da planta é utilizar adubos foliares que, após a aplicação nas folhas, escorram para o solo e possam ser absorvidos pelas raízes. A adubação deve ser com produtos completos na sua formulação, não apenas o NPK, mas macronutrientes secundários (magnésio e enxofre) e micronutrientes (boro, cobre, cobalto, ferro, manganês, molibdênio e zinco), para garantir o maior desenvolvimento das plantas. Com o uso do Condicionador de Solo "Classe A" no solo e outros produtos na mistura, o fornecimento de nutrientes para as raízes já é suficiente. É importante que a adubação foliar seja feita durante os processos de crescimento da planta (época de crescimento: primavera e verão, florescimento e frutificação) com um produto que possua maior teor de Nitrogênio na sua formulação. Na época de produção, a formulação ideal deve ter mais nitrogênio, potássio e boro em sua composição. A ausência de nutrientes propicia amarelecimento foliar e abortamento de flores e frutos.

6) Controle de pragas e doenças: As plantas em geral, estão susceptíveis ao ataque de pragas e doenças. Estes danos podem ocorrer toda vez que a planta estiver em condições de stress, seja hídrico (falta ou excesso de água), luz (sombra ou excesso de sol) ou metabólico (falta ou excesso de nutrientes). Estes fatores podem ser facilmente contornados se buscarmos no mercado produtos orgânicos e de fácil aplicação. Para pragas, em nosso site, temos disponíveis produtos para insetos, lesmas, caracóis e armadilhas amarelas que garantem o controle do inseto. Para doenças, a simples poda de manutenção, esterilização da tesoura e aplicação de canela em pó (condimento - cicatrizante natural) no galho cortado e sulfato de cobre (fertilizante) nas folhas, são suficientes para o controle.

- Colheita dos frutos: Os frutos devem ser colhidos com o auxílio de uma tesoura de poda, cortando-se o pecíolo. Deve-se tomar o cuidado para não necrosar o caule. Cada ferida na planta é um risco para a entrada de doenças que irão definhar o seu crescimento saudável.

- Adubação de manutenção: Após a colheita dos frutos é importante fornecer à frutifera todos os nutrientes gastos na produção dos frutos. Este fornecimento deve ser via adubação radicular com o uso da formulação NPK 10-10-10 (formulação de manutenção) e via adubação foliar com uma formulação o mais completa possível. 

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Dilson Martins

13 de out de 2016

Prezados Senhores, sou residente em Moçambique. Como faço para comprar e receber os CD's de cursos de produção de frutas? Pretendo instalar uma farma na minha regiao. Cumprimentos, D. Martins

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de out de 2016

Olá Dilson,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Nossas consultoras entrarão em contato com mais informações.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Nice Pacheco

1 de set de 2016

Boa noite! Gostei muto da matéria, gostaria de mais informações sobre as frutíferas e bananeiras! Aguardo, Obrigada.

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de set de 2016

Olá Nice,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Fernanda Muller

31 de ago de 2016

Olá, gostaria de uma informação sobre o espaçamento do plantio entre ipês, e frutíferas como pitanga, goiaba e amora. Agradeço desde já a atenção.

Resposta do Portal Cursos CPT

1 de set de 2016

Olá Fernanda,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. As medidas dependem do tamanho da muda. O mínimo indicado é 20 x 20 x 20 centímetros, porém as covas podem ser abertas 40 x 40 x 40 centímetros no caso de plantas mais altas. Deixe espaçamento de 3 x 3 metros entre linhas. Em alamedas, ou à margem do caminho de entrada da propriedade rural, a distância deve ser aumentada para 5 x 5 metros. Já as outras mudas frutíferas, clique aqui e leia o artigo Plantação de árvores frutíferas - passos para o plantio correto das principais frutas.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

 

neidi maria de albuquerque

22 de jun de 2016

Gostei muto da matéria, gostaria de mais informações sobre as frutíferas

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de jun de 2016

Olá Neidi,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações sobre frutíferas cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Fruticultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade