WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cupuaçu: tratos culturais

Depois de plantado, o cupuaçuzeiro passa a emitir várias brotações, por isso é necessário que se faça algumas podas na planta

Produção de cupuaçu

 Com o cupuaçu podemos fazer geleia, néctar, iogurte, pudim, sorvete, picolé, licor, doce, compota, biscoito e muitos outros subprodutos

Proveniente da região amazônica, o cupuaçu é uma fruta que tem grande potencial para a indústria de alimentos, sendo considerada excelente matéria-prima para fabricação de geleia, néctar, iogurte, pudim, sorvete, picolé, licor, doce, compota, biscoito e muitos outros subprodutos. Nos últimos anos, houve um grande crescimento de demanda por esta fruta para o consumo in natura.

 

As amêndoas do cupuaçu podem ser aproveitadas para a obtenção do chocolate, conhecido como cupulate. Pode-se, também, obter a gordura das amêndoas, que é muito semelhante à manteiga de cacau. A indústria de cosméticos aproveita as amêndoas do cupuaçu na fabricação de cremes para pele. Alguns produtores aproveitam as amêndoas do cupuaçu para alimentação de peixes.

 

“Com seu sabor e aroma característicos, o cupuaçu vem conquistando mercados de outras regiões do país e até do exterior, despertando grande interesse dos mercados europeu e norte americano. O mercado consumidor japonês também tem demonstrado interesse por esta fruta”, afirmam os técnicos da CEPLAC – Bahia e professores do curso Produção de Cupuaçu, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

O rendimento alcançado por planta e por hectare vai depender, é claro, da variedade ou clone que você vai trabalhar, do clima, do solo, dos tratos culturais, da adubação, da irrigação e de outros fatores. O que se sabe é que, dependendo da variedade, um fruto do cupuaçuzeiro pode chegar a pesar quatro quilos. Entretanto, o peso do fruto do cupuaçu varia entre 0,5 a 2,5kg.

 

A produção de frutos por planta é bastante variável e pode chegar até 40 unidades. A produção média estimada é de cerca de 12 frutos por planta em cultivos implantados em solos de baixa fertilidade. Em um hectare de cupuaçu, em condições ideais de plantio, é possível prever uma produtividade em torno de 10 toneladas de fruta por ano.

 

Poda de formação

 

A poda de formação é importante porque provoca a brotação dos ramos laterais e dá um aspecto de taça à copa, facilitando sensivelmente os tratos culturais. Quando atingirem dois metros de altura, os ramos das trifurcações devem ser podados até a altura de 1,70 metros do solo. A árvore deve permanecer com, no máximo, duas ou três trifurcações no tronco. Faça também a eliminação dos brotos ladrões.

 

Poda de Limpeza

 

A poda de limpeza consiste em eliminar os ramos secos dos cupuaçuzeiros e os ramos e brotos afetados pela vassoura-de-bruxa ou outras doenças. Esta deve ser realizada no período de chuvas e após a colheita. É imprescindível que todo material eliminado da planta seja queimado ou enterrado.

 

Deve-se tomar cuidado para não realizar a poda quando a planta estiver em repouso, ou seja, durante o inverno, para não prejudicar o seu desenvolvimento. Da mesma forma, não se deve fazer a poda quando a planta já estiver emitido botões florais para não retardar o início da produção.

 

Capina

 

A capina é necessária para o controle das plantas daninhas, pois elas concorrem por água, luz e nutrientes, prejudicando o crescimento das plantas. Para os pequenos plantios, a capina pode ser feita com o auxílio de enxadas, ou quimicamente, com o uso de herbicidas.

 

Nos grandes plantios, a prática tem sido a eliminação das ervas invasoras na linha de plantio, usando-se herbicidas, ou então, a cada três meses, faz-se o coroamento em torno das plantas e, nas entrelinhas, usa-se a roçadeira acoplada a um trator. A roçagem nas entrelinhas deve ser feita a cada seis meses.

 

Coroamento

 

O coroamento pode ser feito, com a aplicação de herbicidas ou com enxada, tomando sempre o cuidado de não remover a terra em volta da planta para evitar o empoçamento de água nos períodos de chuvas e o ferimento das raízes.

 

Restos Culturais

 

Aproveite os restos culturais da roçagem e capina para proteger a base da planta. Este procedimento tem a finalidade de diminuir a temperatura e de manter a umidade do solo, além de evitar o nascimento de plantas daninhas.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Fruticultura.

 

Por Andréa Oliveira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!