WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Instalação de motores elétricos

Vários são os passos a serem seguidos pelo produtor para que ele não tenha problemas com seus motores

 Sua presença na fazenda significa produtividade, mas quando é mal instalado trás dores de cabeça e muitos prejuízos.

Os motores elétricos encontram-se presentes em quase todos os processos produtivos, por ser o motor mais eficiente, ter custo operacional menor e não produzir efeito poluente.

No meio rural, a instalação de motores elétricos significa aumento de produtividade, e o seu número tem crescido muito devido a expansão da eletrificação rural. No entanto, quando é mal instalado, significa dor de cabeça, interrupção na produção, manutenção constante, queimas de componentes de proteção e comando, trazendo prejuízos financeiros e possibilidade de acidentes com pessoas.

Vários são os passos a serem seguidos pelo produtor para que ele não tenha problemas com seus motores. O primeiro passo é a sua escolha correta, aqui deve-se atentar para o seguinte: definição da potência necessária, em cv; escolha da marca e fabricante; se o motor deve ser monofásico ou trifásico; assim como a tensão de funcionamento; escolha da tensão; freqüência e outras características. Depois vem a instalação; onde a construção correta da base deve ser de tal forma que proporcione a menor vibração possível. Para os motores monofásicos não se deve esquecer o dispositivo aliviador de partida.

O acoplamento do motor à máquina deve ser feito com todo o cuidado, as polias devem estar alinhadas, as correias adequadas às polias e com as folgas necessárias. A fiação bem dimensionada é outro item importante que possibilita ao motor funcionar com as tensões adequadas.

Um dos grandes problemas da instalação de motores elétricos está nos custos elevados do sistema de proteção e comando e por isto muitos deixam de implantá-lo corretamente. O sistema de comando define a vida útil do motor. A proteção é constituída de dispositivos que desconectam o motor da alimentação nos casos de curto-circuito e sobrecarga, não permitindo que o motor se queime nestas condições adversas.


Os dois principais motivos de queima de motores no meio rural são:


1. Sobrecarga

O motor não possui as proteções contra sobrecarga e o operador exige dele potência maior do que a especificada na placa. Por exemplo, uma picadeira de cana onde o operador coloca um feixe grande, forçando as canas na máquina, fazendo com que o motor quase pare, causando a sua queima.


2. Falta de Fase

Para os motores trifásicos, a queda de uma das fases causa a queima do motor em poucos segundos. Ao ligar um motor e ele não parte por falta de uma das fases, produzindo um barulho característico, o operador, pode evitar a sua queima desligando-o imediatamente.


O CPT - Centro de Produções Técnicas acaba de lançar o curso "Instalações, Comando e Proteção de Motores Elétrico" dentro da Série Eletricidade na Fazenda, constituído de livro interativo com filmes que mostram a prática, que ensina ao produtor como instalar corretamente o motor na sua propriedade.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Carlos

13 de out de 2015

Sou iniciante, nas instalações. Gostaria de aprender.

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de out de 2015

Olá, Carlos!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!