Vai produzir alevinos? Atente-se à nutrição das matrizes

Independente da fase de desenvolvimento, uma boa nutrição é fundamental para o melhor desenvolvimento do peixe

Vai produzir alevinos? Atente-se à nutrição das matrizes   Artigos Cursos CPT

 

Independente da fase de desenvolvimento, uma boa nutrição é fundamental para o melhor desenvolvimento do peixe. Portanto, estabelecida a espécie a ser produzida, um plano de arraçoamento deve ser estabelecido para determinar a quantidade de ração a ser fornecida diariamente, a granulometria, o número de vezes que deverá ser fornecida, entre outros. “E tudo isso depende da idade e do desenvolvimento do peixe”, afirma Dr. Manuel Braz, professor do Curso a Distância CPT Produção de Alevinos, em Livro+DVD e Curso Online.

No entanto, é possível ter por base uma recomendação geral como ponto de partida. No caso de alevinos com peso em torno de 2 g, recomenda-se fornecer ração de alto valor proteico, superior a 45% de PB (Proteína Bruta). Essa formulação deve ser farelada, com granulação bem fina, que deve ser fornecida fracionada, por várias vezes durante o dia, de preferência seis a oito vezes.

Com o passar do tempo, os peixes vão se desenvolvendo e a ração deve ser adequada de acordo com a fase em que se encontram, no que se refere ao desenvolvimento dos animais. A adequação da ração leva em conta, basicamente, a granulometria e o teor proteico.

Em relação à granulometria, de maneira geral, deve-se utilizar grânulos maiores, à medida que os peixes vão se desenvolvendo. Essa ração pode ser peletizada ou extrusada. A paletizada tem por característica afundar na água e por isso deve ser mais indicada para peixes de fundo de tanque. A ração extrusada tem por característica permanecer por muito tempo boiando na água, o que facilita o consumo por parte dos peixes e deve ser recomendada para a maioria das espécies.

Em relação ao teor proteico, este deve ser gradativamente reduzido até valores entre 28% e 32%. Neste caso, a quantidade de ração a ser fornecida deve ser equivalente a 1% a 5% do peso vivo médio dos peixes, sendo essa quantidade fornecida em três ou quatro refeições diárias.

É importante frisar que a alimentação das matrizes até atingirem a fase de reprodução deve ser feita da mesma forma que se faz para a engorda de peixes. Durante a reprodução é preciso ficar atento ao comportamento dos animais e fazer os ajustes necessários.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia as matérias abaixo:


- Vai produzir alevinos? Atente-se à concentração de oxigênio na água!
- Vai produzir alevinos? Construa ótimos viveiros
- Vao produzir Alevinos? Saiba que a alteração do pH pode matá-los

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Nutrição e Alimentação de Peixes Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Alevinos Curso Produção de Alevinos

Com Prof. Dr. Manuel Braz, Prof. Guido Salardani, Dr.ª Larissa Câmara e Prof.ª Elziane Sandrim

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade